Dublin

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Capital da República da Irlanda, Dublin é uma cidade repleta de pontos de interesse: os seus parque e jardins como o Phoenix Park, o St. Stephen’s Green, os seus monumentos como o Trinity College onde se encontra o Livro de Kells com incomparáveis iluminuras, o Castelo de Dublin, as suas igrejas e catedrais como a Christ Church, a St. Patricks Cathedral, as zonas comerciais de Grafton Street, Nassau Street, Stephen’s Green e O’Connel Street, a Fábrica de Cerveja Guiness, a bebida lendária da Irlanda, o Whiskey Corner onde se poderá fazer a prova dos vários tipos de Whisky, a que os monges que o inventaram chamavam “uisce beatha” expressão irlandesa que significa “água da vida”. Tudo isto são apenas pequenas pistas para se descobrir as outras belezas de Dublin.

Fotos de Dublin

Phoenix Park em Dublin

St. Stephen’s Green

Trinity College em Dublin (Colégio da Trindade)

Livro de Kells (conhecido como Grande Evangeliário de São Columba)

Castelo de Dublin

As Maravilhas da Irlanda

Irlanda, conhecida como a ilha Esmeralda é um hino à beleza paisagística e à hospitalidade de um povo tranquilo e simpático, a que ninguém fica indiferente, com as montanhas a precipitarem-se no mar, extensas praias de areia fina, inúmeras matizes de verde contrastando com a luminosidade do céu.

Encantadoras são ainda as pequenas coisas, as aldeias, as estradas batidas pelo vento, as propriedades diminutas delimitadas por muros de pedra. Caloroso é o acolhimento, quer nas ruas, nos lares, quer nos bares, enfim em todos os locais. Há um velho provérbio irlandês que ilustra bem como são as boas vindas irlandesas: “um forasteiro é um amigo que te falta conhecer”.

A nossa sugestão de viagem, locais a visitar e Itinerário:

Sugestão para o 1º dia – Lisboa/ Dublin
Depois da chegada ao aeroporto de Dublin faça uma breve visita à capital da República da Irlanda, Dublin, cuja origem remonta ao tempo dos Vikings, traçando a sua história através de elegantes praças Georgianas, igrejas, catedrais, museus e edifícios históricos. Alojamento no Hotel Herbert Park ou similar.

Sugestão para o 2º dia – Dublin/ Armagh/ Condado de Donegal
Depois de um bom pequeno almoço no Hotel, parta para o noroeste ao longo da Costa Este até Armagh, a capital “Espiritual” da Irlanda durante mais de 1500 anos. Visite a cidade com destaque para as catedrais e o “Navan Centre” de que destacamos três secções: “The Dawning” que introduz audiovisualmente o mundo da Irlanda pré-cristã e celta; “The Real World” descreve a importância das descobertas arqueológicas em Navan; “The Other World” que traz para a vida real as histórias e lendas de Connor Cu Chulainn e outras associadas a esta antiga capital do Ulster através de um fascinante show audiovisual. Continue por Omagh e Strabane até às cidades gémeas de Ballybofey e Stranorlar. Para Jantar e alojar-se pode optar pelo Kees Hotel & Leisure Centre.

Sugestão para o 3º dia – Glenveagh Park/ Donegal
Após o pequeno almoço prossiga pelas paisagens rudes do condado e visite o Parque Nacional, 10.000 hectares de montanhas, lagos, vales e bosques com manadas de corças vermelhas e um castelo ao estilo escocês, rodeado de luxuriantes jardins que contrastam com a paisagem agreste dos arredores. Visite tambem o castelo de Glenveagh, bela baronia desabitada durante muitos anos e que actualmente acolhe hóspedes famosos. Continue através da espectacular costa Atlântica passando por Gweedore e Dunfanaghy onde o Gaélico está ainda muito vivo. Regresse ao Hotel via Termon e Letterkenny para jantar e alojar-se.

Sugestão para o 4º dia – Derry/ Antrim
Depois do pequeno almoço parta em direcção à costa Antrim via Grianan of Aileach, um Forte erguido cerca de 1700 A.C., cujas torres dominam por muitos quilómetros em redor. Foi durante séculos residência dos O’Neills, reis de Aileach. À chegada a Derry faça um passeio a pé pela cidade, com destaque para as muralhas da primeira parte do século XVII. Encante-se com Guildhall um dos mais importantes edifícios da cidade, hoje utilizado para o inquérito ao “Domingo Sangrento”. Continue ao longo da costa norte até à magnífica “Giant’s Causeway” com as suas colunas hexagonais formadas há mais de 60 milhões de anos. Para terminar o dia em grande visite a destilaria Bushmills, a mais antiga do mundo, licenciada em 1608.

Sugestões para o 5º dia – Donegal / Sligo / Ballina
Saía em direcção ao sul até Sligo. Durante o percurso, faça uma breve paragem no Condado de Fermanagh e visite a olaria de Belleek, situada nas margens do rio Erne, onde se tem a sensação de voltar atrás no tempo, pois os métodos desenvolvidos pelos primeiros artistas são ainda hoje utilizados.

Continue em direcção a Sligo pela bela estrada de montanha de Ben Bulben e por Drumcliff, local onde está sepultado o famoso poeta irlandês W.B Yeats. Visite tambem o Cemitério Megalítico Carrowmore um aprazível local de sombra na montanha Knocknarea, o maior cemitério de túmulos megalíticos, mais de 60, da Irlanda. Prossegua para Ballina. Jante e aloje-se na nossa sugestão, o Ridgepool Hotel.

6º dia – Ceide Fields / Westport
Saía pelo norte via Killala e Ballycastle, passando por cenários de grande beleza. Visite o “Ceide Fields”, extenso local de túmulos megalíticos de há mais de 5000 anos. Junta-se a flora selvagem do pântano, de grande importância e que confina com a mais espectacular formação rochosa e escarpada da Irlanda. Rume para Westport pela ilha de Achill, a mais larga da costa oeste e ligada por uma ponte ao continente, nas margens da baía de Clew Bay, a qual é composta de pequenas ilhas. Westport é uma cidade património com elegantes bairros e animada vida comercial. Regresse a Ballina por Castlebar e Foxford. Jante e descanse.

7º dia – Ballina/ Mulligar/ Dublin
Após o pequeno almoço, parta para Dublin passando por Longford e Mulligar. Durante o percurso visite os jardins e parque de Belvedere House, uma magnífica casa do início do século XVIII que pertenceu a Robert Rochfort, conde de Belveder, e que se estende por 160 acres de parque nas margens do Lago Ennell, sendo uma das mais finas casas históricas da Irlanda e que conjuntamente com os jardins e o parque foram escrupulosamente recuperados. Novamente de chegada a Dublin pode alojar-se no Herbert Park Hotel.

Bem esta foi a nossa sugestão. Espero que tenha gostado.