Eclipse Lunar Total – Dia 15 de junho 2011

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Na quarta-feira 15 de junho de 2011 “talvez se realize” um dos eventos astronômicos mais importantes do ano: será visivel um eclipse lunar total, caso as condições meteorológicas assim o permitam. O eclipse lunar total poderá ser visto da Europa, África Oriental, Ásia Central, Oriente Médio, Centro-Oeste da Austrália e em algumas zonas da América do Sul. Os observadores localizados na Europa vão perder a primeira parte do “evento”, que deve começar antes que a lua apareça no céu. A NASA anunciou que o eclipse vai durar cerca de seis horas no total , embora obstrua completamente a Lua apenas durante uma hora e 41 minutos.

O próximo eclipse total da Lua integralmente visível em Portugal só se repetirá a 28 de Setembro de 2015. O Núcleo Interactivo de Astronomia (NUCLIO) vai promover uma observação pública no Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal em São Pedro do Estoril (Cascais), acompanhando o eclipse com telescópios e outros instrumentos. A Lua cheia irá nascer já completamente mergulhada na parte central da sombra da Terra pouco antes das 21:00 horas.

Devido à refracção da luz na nossa atmosfera, uma parte dos raios solares misturam-se com a sombra da Terra, conferindo um toque de cor peculiar à Lua eclipsada. Esta cor pode variar do mero cinzento sujo, passando por tonalidades de castanho até vermelho vivo ou cor de laranja.

A cor da Lua é imprevisível, uma vez que pode alterar-se ao longo do evento e depende principalmente da cobertura de nuvens em torno do globo terrestre e das partículas de poeiras e matéria orgânica suspensas na atmosfera. Erupções vulcânicas recentes, tempestades de areia nos desertos e outras calamidades meteorológicas ou geológicas contribuem consideravelmente para a transparência da atmosfera e da cor que o eclipse lunar irá mostrar.

Foto do eclipse lunar: