Emagrecimento Saudável

Conheça alguns Tratamentos para emagrecimento, e Quando o excesso de peso é prejudicial?

Saiba quais as Consequências negativas do Excesso de Peso, e também os » resultados do Balão Intragástrico.

Emagrecer alguns quilos é uma coisa, mas perdê-los num tempo recorde e por meio drásticos é outra, muito diferente. Nesse caso, emagrecer vai provavelmente fazer-lhe mal à saúde.

A redução do peso, ideal, deve ser planeada numa base gradual e contínua, pois só assim a perda de peso é permanente e o peso estabiliza.

Por exemplo, adoptando com perseverança a dieta de manutenção ao fim de algum tempo o corpo terá provavélmente atingido o peso ideal, peso que se manterá.

Mas esse tempo por ser seis meses ou mais, e nem toda a gente tem paciência para esperar tanto.

O emagrecimento pode ser auxiliado por outros métodos, que actuam sobre os depósitos de gordura localizada.

TRATAMENTOS

DIETA

– A escolha de uma dieta deve ser feita em função de cada caso individual, pois as reacções psicológicas ou químicas a uma dieta específica variam consideravelmente de pessoa para pessoa.

Não há uma dieta perfeita, que seja boa para toda a gente; não há um alimento milagroso ou fórmula mágica que resolva todos os problemas – apesar das virtudes atribuídas ao limão ou à toranja.

Mas há vários métodos de emagrecimento, DIETA/NUTRIÇÃO que resultam, mas só dão resultado se houver força de vontade e perseverança.

ENVOLVIMENTO DE REDUÇÃO E REAFIRMAÇÃO CORPORAL

Este tratamento à base de substâncias naturais de propriedades termo-activas, associadas a extractos de plantas activadoras da circulação.

Acção: Produz uma baixa de temperatura que vai activar a circulação, provocando uma maior irrigação dos tecidos, dissolve as gorduras localizadas e elimina toxinas.

REDUÇÃO TERMO-ACTIVE

Acção: Desenvolve um aumento de temperatura (hiperemia), provoca uma vaso dilatação e aumenta a circulação periférica que desbloqueia as adiposidades, combatendo assim os problemas de celulite.

EXERCICIO PASSIVO – Localizado

Baseia-se num sistema de impulsos eléctricos. D

ois eléctrodos um de carga negativa e outro com carga negativa obrigam os músculos do corpo a expandir-se e a contrair-se de trinta e cinco a quarenta vezes por minuto, exercitando-os.

Quando se esgota a energia necessária para estes músculos trabalhem, os depósitos de gordura são transformados em energia adicional. provoca a contracção dos músculos apropriados para corrigir os defeitos da figura.

GINÁSIO/ACADEMIA

O alimento em excesso é armazenado sob a forma de gordura. Se tem peso a mais, é porque em qualquer altura comeu mais que o que precisava ou comeu mal.

Se o organismo recebe mais que aquilo que queima sob a forma de energia, esse excesso transforma-se numa reserva de gordura.

Hoje em dia, Ter excesso de peso de dez a quinze quilos à a regra, aliás altamente indesejável. Quando o peso ultrapassa esses valores, estamos já a caminho da obesidade, e o peso é dificilmente controlável nesses casos.

Neste estádio não se trata já de um problema estético, mas sim de um problema grave de saúde, e só deve adoptar uma dieta desde que receitada e controlada pelo médico.

As células de gordura estão distribuídas por todo o corpo e actuam como um órgão, o que significa que são bem irrigadas, podendo assim participar no metabolismo.

O órgão da gordura é muito grande, perfazendo 10% a 25% do peso do corpo de uma pessoa média e constituindo metade da massa do corpo numa pessoa obesa.

Parte da gordura protege órgãos vitais e, por razões de saúde, essa quantidade de gordura não deve ultrapassar determinados níveis mínimos e máximos.

Mas na maior parte as células de gordura situam-se na camada de tecido adiposo que fica imediatamente abaixo da pele.

Esta camada desempenha numerosas funções úteis, tais como almofadar o corpo, servir de isolador, conservar o calor, metabolizar o alimento e queimar a gordura – mas acima de tudo, armazenar gordura.

É pois aqui que se situa a maior reserva de gordura do corpo, geralmente grande demais.

Se este depósito de gordura se tornar muito denso – ou seja, exagerado – a pele que recobre a camada de gordura enruga à maneira de uma casca de laranja, e temos a CELULITE.

Foram os Franceses que inventaram este nome, que parece designar um tipo de gordura diferente que teria de ser tratada de uma maneira especial; mas não passa de gordura vulgar impregnada de água, e a melhor maneira de a eliminar consiste em adoptar uma dieta acompanhada de exercício, e no controlo da retenção de fluidos.

Quando é prejudicial o emagrecimento?

A perda de peso excessivamente rápida, a utilização de dietas desiquilibradas, a má NUTRIÇÃO que não fornece ao organismo as vitaminas, as proteínas, os oligo-elementos que o corpo precisa para se manter saudável são exemplos dos riscos que podem ocorrer ao perder peso.

Anorexia (falta de apetite) – é uma doença do foro psiquiátrico, geralmente provocada por uma dieta exagerada. Começa geralmente com o desejo de ser magro ou com um medo mórbido de engordar.

No estádio inicial, parece tratar-se de uma dieta intensiva de tipo radical, mas a semelhança termina aí.

O doente acha sempre que não está suficientemente magro, e no estádio seguinte recusa todos os alimentos sólidos e toma uma quantidade minima de alimentos liquidos.

É um círculo vicioso pois quanto menos o doente come, mais aversão tem à comida. Chega ao ponto em que deixa de ser capaz de comer, e não vale a pena sequer tentar convencê-lo a experimentar.

Quando come qualquer coisa, força os vómitos. Neste estádio, sente-se feliz com o seu aspecto emaciado.

Um dos primeiros sintomas metabólicos da doença é uma pertubação endócrina específica que faz com que as menstruações cessem nas mulheres; outros sintomas são a pele seca e os tornozelos inchados.

Deve consultar-se o médico quanto antes.

Excesso de peso

O excesso de peso é consequência, em grande parte, de maus hábitos alimentares. É esta a principal causa dos quilos a mais.

Existem, porém, outras razões para o excesso de peso:

Razões que podem ser influenciadas:

A falta de exercício físico, que reduz o metabolismo e, portanto, o consumo de calorias, criando condições para se formarem depósitos de gordura; o “stress”, que provoca alterações diversas no comportamento e leva, por exemplo, à ingestão compulsiva de alimentos; os distúrbios emocionais, em que a alimentaão se torna um refúgio, criando por outro lado novos problemas face à deformação do corpo pelos quilos a mais e a sua rejeição psicológica.

Razões que não podem ser influenciadas:

factores genéticos ligados à herediitariedade familiar

Pensa-se também que uma alimentação demasiado rica nos primeiros anos de vida pode explicar os problemas graves de excesso de peso que afligem muitas pessoas na idade adulta.

A hereditariedade pode intervir também, até porque a criança tem tendência para adoptar o padrão alimentar da família.

Cada indivíduo forma um padrão celular específico – uma espécie de modelo que é estabelecido nos primeiros anos de vida e se mantém para a vida toda.

O indivíduo que atinge a maturidade possui um certo número de células de gordura, pelo que, se é difícil curar a obesidade, é provavelmente mais fácil evitá-la.

Consequências negativas do excesso de peso

MECÂNICAS: alterações musculares – artroses – hérnias – riscos de trauma – insuficiência pulmonar

METABÓLICAS: hipertensão – hiperuricémia – hiperlipiclémia – diabetes – pedra nos rins e vesícula

PSICO-SOCIAIS: relações emocionais – relações sociais – imagem de si próprio – profissão – neuroses

OUTRAS: ginecológicas – problemas cutâneos – disfunsões sexuais – aumento da probabilidade de cancro

Emagrecimento em Fotos Antes e Depois

» Conheça também As 21 Melhores Dicas de Emagrecimento para Mulheres