-->Escleroterapia com glicose - Educar Saúde

Escleroterapia com glicose

Publicado em 16/01/2015. Revisado por Equipe Editorial a 24 outubro 2018

As varizes são um problema que afeta muitas mulheres.

cirurgias de varizes antes e depois 4

Com origem em dificuldades de circulação, causados geralmente por uma vida sedentária, muitas horas seguidas em pé ou sentado, ou até, pelo uso de roupa muito apertada, as varizes deixam as pernas com um aspeto nada bonito e bastante inestético.

Na hora de tratar estas veias dilatadas e escuras, as opções são várias. Um dos métodos é a escleroterapia. Este tratamento consiste na injeção de uma substância química diretamente nas varizes, reduzindo-as ou eliminando-as.

Existem vários tipos de escleroterapia: a laser, com glicose e com espuma. Neste artigo iremos explicar melhor o que é e como funciona a escleroterapia com glicose, e ainda, o preço médio por cada sessão.

Escleroterapia com glicose

A escleroterapia com glicose é um tratamento que serve então para tratar varizes e microvarizes, os chamados vasinhos, e que consiste na injeção de uma concentração de glicose hipertônica, a 50% ou 75%, diretamente nas veias afetadas.

Esta substância injetada irá atuar na variz, até que esta desapareça. Este tratamento deve ser realizado uma vez por semana, durante uma média de 3 a 5 sessões, de modo a alcançarem-se os resultados pretendidos, ou seja, a eliminação da maior parte das varizes de pequeno calibre, popularmente conhecidos como vasinhos.

O número de sessões depende de caso para caso, consoante o tipo de varizes e o seu calibre.

Entre os vários tipos de escleroterapia, o mais recomendando é o feito com glicose, pois é a substância mais facilmente tolerada pelo organismo, não provocando dessa forma complicações ou alergias.

No entanto, este tratamento é contraindicado para pessoas diabéticas, pois a injeção de glicose nas varizes pode alterar os níveis glicêmicos no organismo.

Este tratamento, apesar de eficaz, pode provocar alguma dor, devido às picadas. Além disso, nos primeiros dias podem surgir manchas na pele, que depois acabarão por desaparecer.

No final de cada sessão de escleroterapia com glicose, é essencial evitar a exposição solar na área tratada, e ainda, utilizar diariamente meias de compressão elástica, tipo Kendall.

Preço da escleroterapia com glicose

O preço de uma sessão de escleroterapia com glicose pode variar de região para região, e de clínica para clínica. Dessa forma, os preços podem variar bastante, indo dos 100 aos 500 reais.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.