-->Escleroterapia a laser - Educar Saúde

Escleroterapia a laser

Publicado em 17/02/2015. Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 8 dezembro 2018

Um dos problemas mais recorrentes nas mulheres são as varizes. Veias dilatadas devido à má circulação do sangue ou a algum problema nas vênulas, as varizes ficam com um aspeto mais grosso e escuro, deixando as pernas, e outras zonas do corpo, com uma aparência muito pouco agradável. Se você sofre com este problema, e gostava de voltar a estar livre de vasinhos e varizes, então existem tratamentos específicos, que a ajudarão a alcançar o que deseja.

Abaixo você tem um índice com todos os pontos que discutiremos neste artigo:

Escleroterapia a laser

fotos antes e depois da Escleroterapia

A escleroterapia é um tratamento que atua diretamente na variz, resultando na sua diminuição ou eliminação. Neste artigo poderá conhecer melhor um dos tipos de escleroterapia: a escleroterapia a laser. Este tratamento tem como objetivo reduzir ou eliminar varizes de calibre pequeno ou médio, com especial incidência as que afetam o rosto, como aquelas que se encontram nas bochechas e no nariz.

Funcionamento da escleroterapia a laser

A escleroterapia é um método que vai atuar diretamente em cada variz. O tratamento mais tradicional consiste na injeção de uma substância química, contudo, na escleroterapia a laser o funcionamento é um pouco diferente, já que não implica nenhuma injeção.

Assim, neste método, a temperatura dentro do vaso sanguíneo dilatado é aumentada com recurso ao laser, provocando o deslocamento do sangue aí retido para outro vaso sanguíneo. Além disso, o calor produzido nesse local irá originar uma pequena inflamação, que levará ao fecho da variz.

O número de sessões necessárias na escleroterapia a laser depende da quantidade de varizes e vasinhos que pretenda tratar. Por exemplo, numa área pequena, bastarão uma a duas sessões. Contudo, e apesar de ser um método útil, por vezes é necessário complementar com a escleroterapia química para um resultado mais eficaz.

Publicidade

As vantagens em utilizar a escleroterapia a laser à química estão principalmente relacionadas com o facto de necessitar de um tempo de tratamento menor, e ainda, por implicar menos dor que os métodos com injeção de químicos. Contudo, a eficácia em algumas varizes não é a melhor, necessitando por isso do complemento da escleroterapia química.

Contraindicações da escleroterapia a laser

Devido ao facto de a escleroterapia a laser ter uma ação baseada no calor da emissão de luz, este tratamento não é indicado para indivíduos de cor negra, mulatos ou bronzeados, já que pode levar ao aparecimento de danos na pele. Se está dentro deste grupo, então recomendamos o recurso a tratamentos como a cirurgia, escleroterapia com glicose ou espuma.

Leia Também:

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653)

Nutricionista Clínica - CRN-6 nº 23653

A Drª Raquel Pires é Nutricionista, Health Coach e Personal Diet, com grande experiência em atendimento em consultório e Idealizadora do Projeto ESD (Emagrecimento sem Dor).

Formação Acadêmica

- Graduada pela Universidade Santa Úrsula. - Pós Graduada em Nutrição Clínica. - Pós Graduada em Prescrição de Fitoterápicos e suplementação Nutricional Clínica e Esportiva. - Pós Graduada em Nutrição Aplicada ao Emagrecimento e Estética.

Também pode encontrar a Drª Raquel no Linkedin, Facebook e Youtube

Marcação de consultas 88-99685-0858

Publicidade