-->Esmegma: O que é, causas e como tratar - Educar Saúde

Esmegma: O que é, causas e como tratar

Publicado em 10/01/2019. Revisado por Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237) a 3 junho 2019

O nosso corpo produz secreções. Suor, lágrimas e sêmen são algumas delas. No entanto, existem outras mais desconhecidas, apesar de serem bem comuns. Uma delas é o esmegma. Uma substância esbranquiçada que se aloja na região íntima de mulheres e homens, embora seja mais comum nos homens. Nas mulheres, a secreção é alojada nas áreas internas da vagina (lábios vaginais). Nos homens, está presente no pênis, no espaço entre o prepúcio e a glande (cabeça do pênis).

Esmegma, O Que é, Causas E Como Tratar

É uma substância produzida naturalmente no pênis e vagina, composta por secreções das glândulas de Tyson ou pápulas peroladas, secreções da pele do prepúcio, células mortas e algumas bactérias.

Trata-se de uma secreção fisiológica. Sua função é lubrificar essa área. No entanto, há situações em que esse líquido viscoso pode se tornar um problema. Quando se acumula em excesso, o que está diretamente relacionado à má higiene, pode causar irritação na pele. Os homens que tiveram ou têm fimose são mais propensos ao acumulo de esmegma.

As consequências disso são, dor, coceira e mau cheiro na região, o que gera desconforto e aumenta o risco de superinfecção bacteriana e balanite.

Em casos extremos, nos quais a área não é lavada há muito tempo, ela pode produzir aderências, um tipo de “cola” que faz com que o prepúcio fique colado à glande, causando dor durante a ereção.

Quando a pele da região fica irritada e perde a sua capacidade de defesa, pode desencadear infecções bacterianas ou fúngicas. Uma delas é a balanite, que se manifesta com a presença de inchaço na glande do pênis. Outra é a postite, quando ocorre a inflamação e irritação do prepúcio.

A Higiene

É importante realizar uma boa higiene íntima diariamente, especialmente em homens não circuncidados. Quando o anel prepucial é muito estreito (fimose), a recolha do prepúcio e a higiene podem ser impossíveis. É nessas circunstâncias que o acúmulo de esmegma pode causar problemas maiores, estando a circuncisão recomendada nestes casos. Para saber como limpar corretamento o pênis consulte o artigo: Higiene Íntima Masculina, como realizá-la corretamente.

Alguns estudos indicam que o acúmulo crônico de esmegma pode aumentar o risco de câncer de pênis. A secreção não é cancerígena, mas pode causar infecções recorrentes e desencadear inflamação crônica e irritação que pode predispor o indivíduo ao câncer peniano. Os principais sintomas de câncer no pênis são a ocorrência de uma pequena ferida milimétrica localizada na glande ou no prepúcio que, ao longo do tempo, forma um pequeno caroço indolor com características irregulares. Geralmente não produz dor.

Como tratar a secreção que causa mau odor nos genitais

Na sequência indicamos cinco tratamentos para eliminar esta secreção que é depositada no pênis e provoca mau cheiro:

1. Bom cuidado com a higiene peniana: Tal como indicado anteriormente, a glande do pênis deve ser limpa regularmente com água morna e um sabão de preferência neutro para remover o excesso de células mortas.

2. Tratamento com cremes antibióticos: Os cremes antibióticos ajudam a regular e equilibrar o funcionamento das glândulas localizadas sob o prepúcio.

3. Tratamento farmacológico: Quando necessário pode ser feito um tratamento farmacológico com remédios antibióticos após consulta com o urologista. O objetivo do medicamento é ele ter um efeito regulador nas glândulas.

4. Cremes ricos em vitamina E, A, B3 e C: Estes cremes podem ajudar a regenerar e suavizar a pele íntima na região onde o esmegma é mais severo.

5. Nos casos graves o homem pode necessitar ser submetido à circuncisão (remoção do prepúcio).

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237)

Urologista - CRM-BA 22237

Consultar > Currículo Lattes.

O Dr. Nilo Jorge é Graduado em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Publica- 2010. Além disso possui:

- Especialização em Urologia e Cirurgia Geral na Universidade de São Paulo – 2013/2015.

- Título de especialista em Especialização em Fellowship em UroOncologia, Laparoscopia e Cirurgia Robótica.

Fundação Antônio Prudente- AC Camargo Câncer Center, AC CAMARGO, Brasil.

Título: Cirurgias Laparoscópicas e Robótica em Urologia. - Orientador: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães – 2017.

- Coordenador do Núcleo de Uro-Oncologia do Hospital Santo Antônio- Obras Sociais Irmã Dulce. Preceptor do núcleo de Urologia do Hospital São Rafael. Uro-oncologista do Grupo OncoClinicas do Brasil e sócio do grupo Uroclinica da Bahia.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia, cirurgião geral e urologista pela Universidade de São Paulo (USP- RP). Fellowship em Uro oncologia, laparoscopia e cirurgia robótica no AC Camargo Câncer Center.

Cirurgião robótico certificado pela Intuitive/Strattner. "International Member" da European Association of Urology (EAU) e da "American Urological Association" (AUA). Possui trabalhos publicados em congressos, periódicos e livros em Urologia.

Endereço: Rua Anita Garibaldi, 1815 CME Federação, Salvador/BA - Telefone: (70) 3235-0867 / 2626-3030

Também pode encontrar o Dr. Nilo Jorge na sua página www.nilojorge-leaobarretto.com, ou no Linkedin e Instagram.