-->Faslodex 500mg (fulvestrant) no tratamento do cancro de mama metastático - Educar Saúde

Faslodex 500mg (fulvestrant) no tratamento do cancro de mama metastático

Publicado em 10/04/2010. Revisado por Equipe Editorial a 19 outubro 2016
O Faslodex 500mg (fulvestrant), da farmacêutica AstraZeneca, recebeu a aprovação de comercialização pela EMEA para o tratamento de mulheres pós-menopáusicas com receptores hormonais positivos de cancro de mama metastático, com recidiva da doença ou progressão durante o tratamento com antiestrogénios, anunciou a empresa no dia 22 de Março.

A nova dose de 500 mg aumenta a possibilidade de existir uma regulação para níveis inferiores dos receptores de estrogénio.

“A aprovação de fulvestrant 500mg é uma boa notícia para os oncologistas e doentes no combate a esta forma avançada de cancro da mama. Com relativamente poucas opções de tratamento disponíveis para mulheres com este tipo de problema, fulvestrant 500mg vai possibilitar-lhes obter um maior controlo sobre a doença comparativamente à anterior dose licenciada de 250mg, sem prejudicar ainda mais a sua qualidade de vida”, afirmou, no referido documento, Angelo Di Leo, director da Unidade de Oncologia Sandro Pitigliani, Hospital de Prato, Itália, e investigador principal do estudo CONFIRM.

Este estudo demonstrou que a administração de fulvestrant 500mg melhora o controlo da doença em pacientes com cancro de mama, sem afectar a tolerabilidade, quando comparado com a administração da mesma substância com uma dose de 250mg. Os dados revelaram uma significativa redução estatística de 20 por cento no risco de progressão da doença para pacientes com uma dose de 500mg de fulvestrant (n=362), comparativamente ao grupo com 250mg (n=374).

Como resultado, 34 por cento dos pacientes do grupo tratado com fulvestrant 500mg manteve-se vivo e sem progressão da doença após um ano, comparativamente a somente 25 por cento dos pacientes do grupo tratado com 250mg. A substância fulvestrant possui um mecanismo de acção diferente de outras terapias endócrinas; além de bloquear a acção do estrogénio no seu receptor, possibilita desligar o sinal da hormona, levando à diminuição dos seus receptores no tumor, assim como dificulta outras formas de crescimento e disseminação do cancro.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.