-->Fenda Palatina - Cirurgia, tratamento, fotos do (lábio leporino)

Fenda Palatina

Publicado em 31/03/2011. Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 8 dezembro 2018

Uma fenda palatina está associada a um orifício no tecto da boca do bebé. O “tecto” da boca, também designado por palato, possui uma parte óssea (palato duro) na parte frontal e uma parte mole (palato mole) na parte posterior. Se, antes de nascer, o seu bebé não tiver pele, músculo ou massa óssea suficientes na boca, o tecto da boca não se desenvolverá de forma normal. A fenda (abertura) pode estar localizada no palato duro e no palato mole ou apenas no palato mole. Pode encontrar-se apenas num ou em ambos os lados do palato do bebé. A úvula é a saliência carnosa que se encontra na parte posterior da garganta. Este tecido também pode estar dividido numa criança com fenda palatina.

Causas da fenda palatina:

A comunidade científica desconhece, em muitos casos, a razão subjacente à fenda palatina. O seu bebé poderá correr um risco mais elevado de ter uma fenda palatina se existirem antecedentes familiares da doença. Determinada medicação tomada durante a gravidez pode originar uma fenda palatina. Enquanto pai ou mãe, não há nada que possa, eventualmente, ter feito para provocar a fenda palatina do seu bebé (com excepção de determinados fármacos).

Sinais e sintomas da fenda palatina:

Antes da correcção cirúrgica problemas respiratórios e alimentares, após a correcção: problemas da fala e dos dentes e otite média recorrente.

Diagnóstico – Como se Diagnostica:

Observação, constata-se solução de continuidade na zona dos lábios ou do tecto da boca.

Prevenção – Cuidados a ter:

Reposicionar a língua, alimentar o seu bebé de lado, utilizar as tetinas específicas.

Riscos e Complicações:

Publicidade

Alterações da dentição e da audição

Tratamentos e cirurgia da fenda palatina:

O seu bebé poderá ter problemas ao nível da amamentação e do aumento de peso devido à fenda palatina. O médico ensiná-lo(a)-á a usar biberões, tetinas ou outros artigos especiais para a alimentação do seu bebé. Uma fenda palatina pode ser reparada por intermédio de uma cirurgia. O médico poderá esperar até o bebé ter entre 6 meses e 2 anos de idade para proceder à cirurgia da fenda palatina. Tal opção visa evitar, nomeadamente, que o bebé tenha problemas ao nível da fala, podendo também dever-se ao facto de a boca já ter um tamanho suficiente para a realização da cirurgia. Se a fenda palatina não for reparada, o seu bebé poderá apresentar dificuldades ao nível da fala ou estar sujeito a muitas infecções nos ouvidos, passíveis de lhe causarem problemas auditivos. Sem a cirurgia, os dentes do seu filho poderão não surgir imediatamente.

Publicidade

Como lidar com a situação: É possível que se sinta triste, com vergonha ou revoltado(a) por o seu filho ter nascido com uma fenda palatina. Poderá culpar-se a si próprio(a) e pensar que fez algo de errado. Estes sentimentos são normais. Não há nada que pudesse ter feito para evitar esta situação. Converse com o seu médico ou com alguém que lhe esteja mais próximo. Informe-se junto do seu médico sobre grupos de apoio para pais de bebés com fendas palatinas. Estes grupos poderão prestar-lhe apoio e fornecer-lhe informações.

Confirme as fotos antes e depois:

Uma Menina de 6 meses com fissura labiopalatal.Um mês depois da cirurgia5 anos e meio após a cirurgia reparadora.8 anos depois da cirurgia
Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653)

Nutricionista Clínica - CRN-6 nº 23653

A Drª Raquel Pires é Nutricionista, Health Coach e Personal Diet, com grande experiência em atendimento em consultório e Idealizadora do Projeto ESD (Emagrecimento sem Dor).

Formação Acadêmica

- Graduada pela Universidade Santa Úrsula. - Pós Graduada em Nutrição Clínica. - Pós Graduada em Prescrição de Fitoterápicos e suplementação Nutricional Clínica e Esportiva. - Pós Graduada em Nutrição Aplicada ao Emagrecimento e Estética.

Também pode encontrar a Drª Raquel no Linkedin, Facebook e Youtube

Marcação de consultas 88-99685-0858

Publicidade