-->Fibromialgia: o que é, sintomas, tratamento e locais de dor - Educar Saúde

O que é Fibromialgia e como aliviar os pontos dolorosos

Publicado em 24/05/2011. Revisado por Dr. Davi Marinho de Araújo (Ortopedista - CREMEC 13177 / TEOT-SBOT 12704) a 7 fevereiro 2019

Responsável pelo aparecimento de dores crônicas em diversas regiões do corpo, a fibromialgia é uma condição médica incurável. Isso significa que o indivíduo acometido pelo transtorno precisa aprender a conviver com ele da melhor maneira possível. É caracterizada por dores musculoesqueléticas generalizadas e sensação dolorosa após o contato com pontos específicos (pontos dolorosos).

A fibromialgia é mais uma daquelas doenças com origem exata ainda desconhecida. Uma das hipóteses para a causa seria uma influência genética. Outras possibilidades consideradas são traumas físicos ou psicológicos. Em termos gerais, podemos dizer que o distúrbio consiste numa anomalia na percepção da dor, levando o indivíduo a sentir dor em estímulos que habitualmente não são dolorosos.

Além da dor, a fibromialgia pode causar rigidez generalizada, especialmente ao levantar de manhã, e uma sensação mal definida de inflamação nas mãos e nos pés. Outros sintomas comuns incluem:

  • transtornos relacionados ao sono (70% a 80% dos casos);
  • formigamento, especialmente nas mãos;
  • ansiedade ou depressão (25% dos casos);
  • dificuldade de concentração e memorização;
  • fadiga e indisposição física bem acentuada (90% dos casos).

Os individíduos que procuram ajuda médica geralmente dizem que lhes “dói tudo”. A dor geralmente varia em relação à hora do dia, nível de atividade, mudanças climáticas, falta de sono ou estresse.

Na maioria das vezes, o transtorno atinge as mulheres com mais de 30 anos de idade, mas que ainda não chegaram à terceira idade, que se inicia aos 65 anos. A idade média prevista para o início dos sintomas é entre os 50 e os 60 anos.

Este Guia tem o objetivo de mostrar as melhores alternativas de tratamento.

O Que é Fibromialgia E Como Aliviar Os Pontos Dolorosos

5 opções de tratamento para fibromialgia

Como se trata de uma condição que ainda não tem cura, o objetivo das abordagens terapêuticas descritas abaixo consistem em aliviar os sintomas. As especialidades médicas (de acordo com cada abordagem) usadas são:

  • psiquiatria;
  • fisioterapia;
  • reumatologia.

1) Tomar remédios para a dor e depressão

Um dos tratamentos mais comuns para fibromialgia é o uso de remédios. Geralmente são receitados anti-inflamatórios (exemplo: Tramadol) e analgésicos. No entanto, na maioria dos casos estes medicamentos não oferecem o alívio necessário.

Em alguns casos é comum a prescrição de drogas mais potentes, como os antidepressivos (exemplo: Fluoxetina) e antiparkinsonianos (exemplo: Pramipexol) – medicamentos com compostos químicos que agem no sistema nervoso, e eficazes no controle da dor crônica (por vezes quase insuportável para o paciente).

Simultaneamente ao alívio da intensidade das dores físicas, há ainda a necessidade de combater outros transtornos manifestados pela fibromialgia. Cada um deles é tratado de acordo com as suas características e a medicação apropriada e incluem:

  • crises de depressão (exemplo: Amitriptilina);
  • ansiedade excessiva;
  • distúrbios do sono (exemplo: Zolpidem);
  • sensações de dormência pelo corpo (exemplo: Pregabalina ou Gabapentina).

Outros remédios utilizados incluem:

  • Lyrica
  • Miosan
  • Mirtax
  • Musculare
  • Nimesulida
  • Alginac
  • Ciclobenzaprina
  • Cymbalta
  • Dual.

Não se automedique! Apenas o médico tem o conhecimento para indicar e prescrever o remédio mais indicado para cada caso, bem como a dosagem e duração do tratamento.

2) Fazer sessões de fisioterapia

Os movimentos funcionais tendem a ser muito prejudicados pela fibromialgia. Para melhorar a amplitude de movimento é importante que seja adotada uma rotina de exercícios fisioterápicos, que podem incluir:

  • atividades de relaxamento;
  • alongamentos dos músculos;
  • massagens terapêuticas.

Os exercícios fisioterápicos produzem resultados bastante satisfatórios na diminuição dos sintomas. Para além de auxiliarem no melhoramento do sistema circulatório, exercem ainda um feito analgésico.

O planeamento de exercícios que fará parte do tratamento é definido após a avaliação do fisioterapeuta, e varia de acordo com as necessidades de cada indivíduo. O importante aqui é a consistência, que deve ser mantida a longo prazo.

3) Realizar atividades físicas

A atividade física devia estar presente no dia a dia de todos ao longo da vida, independentemente da presença ou não de fibromialgia. Contudo, os pacientes com o problema não podem realizar qualquer atividade e precisam ser devidamente orientados pelo médico ou fisioterapeuta.

Os exercícios corretos podem oferecer vários benefícios ao paciente. Entre eles estão o alongamento, o fortalecimento muscular e a redução das dores. As atividades mais recomendadas são:

  • natação;
  • caminhadas;
  • hidroginástica.

Mais uma vez, é importante manter alguma disciplina em relação à frequência dos exercícios/treinamentos. O ideal é que sejam realizados pelo menos 3 vezes ao longo da semana, e não exceder o tempo de treinamento recomendado pelo médico (geralmente de, no mínimo 30 minutos, podendo se estender até 1 hora).

4) Fazer sessões de acupuntura

Entre as técnicas milenares usadas para o alívio de dores crônicas, a acupuntura é uma das mais reconhecidas mundialmente, devido à elevada eficácia que apresenta.

A acupuntura consiste na aplicação de agulhas em pontos vitais do corpo. No entanto, e apesar da sua eficácia, também é verdade que nem todos os corpos reagem da maneira esperada ao tratamento. Mesmo assim, vale a tentativa.

5) Ingerir mais magnésio, potássio e ômega 3

A readequação alimentar produz efeitos benéficos em quase todo o tipo de tratamento. É importante que os pacientes com fibromialgia incluam na dieta alimentos ricos em:

  • ômega-3 — essas substância é bem valorosa no combate a processos inflamatórios, além de aliviarem as dores. Fontes: nozes, sardinha, salmão, (entre outros peixes de água fria), camarão, couve, arroz selvagem.
  • magnésio — o magnésio colabora no relaxamento muscular, além de facilitar a circulação sanguínea. Fontes: espinafre, soja, abacate, sementes de abóbora, peixe cavala e alcachofra.
  • potássio — substância ajuda a fortalecer os músculos, diminuindo a sensação de indisposição, além de inibir a ocorrência de câimbras. Fontes: abacate, espinafre, banana, amêndoas, maçã, beterraba, aveia e uva passa.

Também é interessante a ingestão de sucos naturais, especialmente a mistura de laranja e couve, pois ajuda a fortalecer a massa muscular. Pode desfrutar deles 2 vezes ao dia.

O que causa fibromialgia

Tal como referido no início do guia, a causa do distúrbio ainda não é conhecida, mas acredita-se que existam muitos fatores envolvidos. Há pessoas que desenvolvem a doença sem causa aparente, enquanto em outras ela ocorre após uma infecção bacteriana ou viral, um acidente de carro ou após o aparecimento de patologiam que limitam a qualidade de vida do indivíduo, como a artrite reumatóide, lúpus eritematoso, etc. 

Estes “gatilhos” não parecem ser os causadores da doença, mas provavelmente despertam o distúrbio em pessoas que já têm alguma anomalia “escondida” relacionada com a regulação da sua capacidade em responder a determinados estímulos.

O Que é Fibromialgia E Como Aliviar Os Sintomas

Sintomas da fibromialgia

A fibromialgia provoca muitos sintomas comuns em outras patologias:

  • noites mal dormidas;
  • enrijecimento muscular;
  • perda da capacidade de se concentrar;
  • esquecimentos, já que a memória também tende a ser afetada;
  • indisposição para a execução de quaisquer atividades, inclusive as mais rotineiras;
  • cefaleia;
  • tonturas;
  • constipação intestinal ou diarreia;
  • dormência na região dos pés e das mãos.

O sintoma mais marcante é, sem dúvida, a dor que se irradia pelo corpo. Em algumas pessoas, a qualidade de vida fica completamente comprometida, ao ponto de reclamarem de dor durante um simples abraço.

Principais locais de dor

Quem sofre de fibromialgia costuma sentir dores em diversas partes do corpo. Porém, existem focos de dor mais intensos, principalmente ao serem pressionados de alguma maneira. Alguns desses pontos dolorosos são:

  • região superior ou inferior das costas;
  • joelhos e cotovelos;
  • área do pescoço.

Por afetar regiões fundamentais para a movimentação do corpo, como tendões e articulações, a doença pode deixar a pessoa sem a menor vontade de realizar qualquer atividade. Essa é uma das causas, inclusive, da depressão ligada ao problema.

O tratamento, seja ele qual for, precisa ser realizado o quanto antes, a fim de evitar que o quadro sintomático piore. E, embora seja difícil aceitar, o paciente precisa aprender a conviver com o transtorno.

O que pode causar crises

As crises dolorosas podem ser provocadas pelo simples toque em um foco de dor ou por conta do excesso de exercícios físicos. O último ponto justifica a importância de se respeitar as orientações médicas. Logo, o paciente deve seguir exatamente a frequência recomendada para cada atividade física (por vezes, menos é mais).

Outros fatores que podem gerar crises de dor são:

  • mudanças bruscas de temperatura;
  • qualidade do sono muito abaixo do ideal;
  • elevada carga de estresse.

Como é realizado o diagnóstico

O reumatologista é o profissional mais indicado para concluir o diagnóstico da fibromialgia. Levando em conta o relato dos sintomas informado pelo paciente e outras características como:

  • dores profundas em, pelo menos, 3 regiões corporais no decorrer de 3 meses;
  • dores menos intensas em, ao menos, 7 regiões corporais durante o mesmo período.

Com o objetivo de descartar a possível influência de outras doenças como causa das dores manifestadas no paciente, o reumatologista pode solicitar alguns exames para confirmar essas suspeitas.

A fibromialgia dá direito a aposentadoria?

Existe, sim, a possibilidade de uma pessoa diagnosticada com o transtorno conseguir se aposentar por invalidez. Tudo dependerá do parecer técnico fornecido pelo médico encarregado da perícia médica, a qual deve ser agendada no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Vale lembrar que, no decorrer do intervalo em que não conseguir trabalhar, o indivíduo também pode requerer o recebimento do auxílio-doença. Evidentemente, o benefício só será concedido se ficar comprovado que o motivo real da incapacitação temporária é a fibromialgia.

Como foi possível entender ao longo deste Guia, apesar de ter um carácter benigno, porque não produz lesões físicas (não destrói as articulações, não causa lesões irreversíveis ou deformidades) nem influencia na sobrevivência do paciente, o impacto que causa na qualidade de vida do doente pode ser muito limitador.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Referências
  • Sociedade Brasileira de Reumatologia
  • Ministério da Saúde
  • Mayo Clinic
Autores
Dr. Davi Marinho de Araújo (Ortopedista - CREMEC 13177 / TEOT-SBOT 12704)

Ortopedista e Traumatologista - CREMEC: 13177 TEOT(SBOT): 12704

O Dr. Davi Marinho de Araújo realizou a sua Graduação na Universidade Federal de Campina Grande, terminando o curso em 26 de abril de 2008. R. Aprigio Veloso, 882-Bodocongó Campina Grande PB (83) 2101 1000

Residência Médica

Ortopedia e Traumatologia : Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Getúlio Vargas (2009,2010,2011) Av.Gen. San Martin-Cordeiro Recife-PE 50630-060.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) - TEOT: 12704

Membro titular da Associação Brasileira Ortopédica de Osteometabolismo (ABOOM), e do Comitê de Doenças Osteometabólicas da SBOT.

Treinamento em cirurgia de Pé e Tornozelo no serviço de Ortopedia e Traumatologia da Clínica Alemana de Santiago-CH, International intership program at Traumatology Department, ankle and foot Unit with MD Cristian Ortiz as tutor.

Treinamento na Especialidade

CURSO INTERNACIONAL AO-HASTES INTRAMEDULARES, realizado no Windsor Barra Hotel Rio de Janeiro RJ, 20 a 21 de maio de 2009.

AO PRINCIPLES OF FRACTURE TREATMENT COURSE, realizado em Fortaleza CE , de 4 a 6 de agosto de 2011.

CURSO AO TRAUMA PE E TORNOZELO, realizado em INDAIATUBA SP, de 24 a 26 de ABRIL de 2014.

CURSO AO TRAUMA AVANÇADO, realizado em RIBEIRAO PRETO SP , de 19 a 22 de AGOSTO de 2015.

Atividades laborais

Hospital Antonio Prudente, Fortaleza CE, atendimento clínico e procedimentos cirúrgicos, departamento de ortopedia e traumatologia, serviço de pé e tornozelo.

Membro titular do comitê de Ética Médica do Hospital Antonio Prudente, Fortaleza - CE, eleito para o atual biênio por processo eleitoral.

Hospital Gastroclinica, Fortaleza CE, atendimento clínico em emergência e procedimentos cirúrgicos.

Governo do Estado do Ceará , Policlínica Regional de Caucaia, médico ortopedista e traumatologista aprovado em concurso público.

Consultório Vittacura: Av Desembargador Moreira, 760 Meireles - Centurion Business Center - sala 809.

Também pode encontrar o Dr. Davi no Linkedin e no Google.