Fisioterapia para reumatismo

É muito comum as pessoas associarem o reumatismo aos mais velhos, pensando que afeta apenas este grupo etário. Contudo, esta é uma doença bastante democrática, afetando tanto homens e mulheres, com maior ou menor idade.

Fisioterapia para reumatismo

O reumatismo é uma designação que abrange um grande conjunto de problemas reumatológicos, os quais afetam as estruturas do sistema locomotor, tais como tendões, ligamentos, ossos, articulações e músculos.

Algumas das doenças reumatológicas podem também afetar o sistema imunitário, que por sua vezes pode mesmo agredir órgãos não relacionados com o sistema locomotor.

O reumatismo engloba mais de 100 doenças diferentes, das quais as mais comuns são artrite, artrose, bursite, febre reumática, dor nas costas, lúpus, fibromialgia, capsulite adesiva, espondilite anquilosante, gota e tendinite. O tratamento consiste essencialmente na alteração dos hábitos diários, toma de anti-inflamatórios e em sessões de fisioterapia. Confira de seguida em que consiste o tratamento com fisioterapia para reumatismo.

Fisioterapia para reumatismo

A fisioterapia para reumatismo tem como objetivo retardar e minimizar as incapacidades provocadas pelas doenças reumatológicas, especialmente as crônicas, e assim, melhorar a qualidade de vida do paciente. Após o diagnóstico da doença, o médico irá então definir o tratamento mais adequado para o problema específico.

É essencial que o tratamento seja iniciado precocemente, na fase aguda da doença, através de medicação e fisioterapia, pois aumentam as possibilidades de impedir o agravamento dos sintomas, e em algumas situações, mesmo a melhora dos sintomas e funções do indivíduo. Confira de seguida em que consiste o tratamento de fisioterapia para reumatismo.

Os métodos mais utilizados na fisioterapia para reumatismo englobam: crioterapia, ultrassom, ondas curtas, laser e Estimulação Elétrica Transcutânea (TENS). Esta última tem uma ação anti-inflamatória, analgésica e cicatrizante.

Existem ainda outros recursos como massagens, mobilização, alongamentos, exercícios específicos, etc. A utilização de todos estes recursos têm como principal objetivo combater a dor e outros sintomas, e ainda, ajudar a manter ou melhorar a mobilidade de articulações e juntas, aumentando assim a qualidade de vida do paciente.

Há ainda vários recursos que podem servir de complemento aos anteriormente referidos, como por exemplo a natação, hidroginástica e hidroterapia, que quando considerados úteis, podem ser incluídos no tratamento de fisioterapia para reumatismo.

O tratamento fisioterápico para o reumatismo deve se realizar entre 2 a 4 vezes por semana, até que o paciente consiga novamente realizar as suas atividades diárias sem dor e com alguma facilidade. É essencial existir um número mínimo de sessões de fisioterapia todas as semanas, de uma forma regular e consistente, de modo que todos os recursos definidos tenham o resultado pretendido.

Existindo inúmeras doenças reumatológicas, a duração do tratamento pode variar bastante, e nalguns casos, ser muito prolongado. No entanto, e apesar de em algumas situações os resultados serem muito lentos, se nada for feito, o problema apenas tende a agravar e a reduzir ainda mais a mobilidade e a qualidade de vida do paciente.

Cuidados a ter para quem sofre de reumatismo

Paralelamente ao tratamento clínico para o reumatismo, é essencial existirem algumas alterações no dia-a-dia do paciente, e adotar hábitos mais saudáveis, especialmente tendo em conta o problema existente. Assim, cuidados como controlar o peso, ter uma alimentação equilibrada e balanceada e praticar atividade física adequada à sua condição, são essenciais para reduzir o risco de agravamento e diminuir o tempo de tratamento.