-->Furúnculo Vaginal: Tratamento, Causas, e Tudo o Que Precisa Saber

O Que Causa o Furúnculo Vaginal e Como Tratar?

Publicado em 04/10/2017. Revisado por Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093) a 26 fevereiro 2019

O que são? Furúnculos vaginais são protuberâncias (abscessos) inflamadas, cheias de pus que se formam sob a pele da vagina. Estes caroços podem ocorrer fora da vagina, na região pubiana, ou sobre os grandes lábios.

Porque ocorrem? Os furúnculos desenvolvem-se na vagina quando o folículo piloso é afetado e desenvolve uma infecção. O furúnculo pode começar como um caroço pequeno e vermelho, e cresce ao longo de alguns dias, tornando-se inchado, doloroso, formando uma ponta branca ou amarela cheias de pus.

Alguns furúnculos são semelhantes a espinhas, e aqui, o diagnóstico correto é a chave para o tratamento. Veja o que é o Acne vaginal: Causas, Tratamento, e Tudo o que Você Precisa Saber.

Se você tem um caroço na vagina e não tem certeza se é um furúnculo ou o resultado de alguma outra infecção, consulte o ginecologista. Raramente são motivo de preocupação. A maioria se dissipará sozinha em uma ou duas semanas. No entanto, alguns podem necessitar de tratamento.

O tratamento pode ajudar a aliviar a dor e a reduzir a infecção até o furúnculo desaparecer. Nos casos mais graves, pode haver a necessidade de drenar o abscesso para evitar infecções.

Furúnculo Na Vagina

Tratamentos Caseiros

Na sequência descevemos algumas opções caseiras que pode usar como complemento ao tratamento médico. A maioria dos furúnculos (Ver Imagem) desaparece naturalmente em poucos dias ou semanas. Enquanto isso, pode aliviar os sintomas e acelerar o processo de cura com o uso de alguns remédios caseiros, mas sempre com aprovação médica.

Antes de tocar no local afetado certifique-se de lavar bem as mãos. Use um sabonete antibacteriano e água morna. Sem esta etapa, arrisca a introduzir mais bactérias no furúnculo, e com isso, piorar a infecção.

Da mesma forma, deve lavar as mãos depois de concluir o tratamento, para não correr o risco de espalhar as bactérias para outras regiões do corpo.

Artigos complementares:

Não estoure ou fure o caroço

Resista à tentação de estourar ou furar o carocinho. Esse ato libera bactérias e pode disseminar a infecção, piorar a dor e a sensibilidade.

Aplique uma compressa quente

Embeba um pano com água ligeiramente mais quente do que a que usa para lavar as mãos ou o rosto. Remova o excesso de água. Coloque a compressa sobre o furúnculo e deixe-a no local durante 7 a 10 minutos. Repita o processo três a quatro vezes por dia até o furúnculo desaparecer. O calor da compressa ajuda a aumentar a circulação de sangue no local, chamando mais glóbulos brancos para combater a infecção.

Use vestuário folgado enquanto está se curando

Uma das causas mais comuns para o aparecimente destes carocinhos são o uso de roupas apertadas que provocam atrito ou fricção sobre a delicada pele púbica. Até que o furúnculo desapareça, use peças íntimas e roupas folgadas. Após o treino, troque a roupa interior por uma limpa e seca.

Use pomadas

As pomadas de vaselina podem ajudar a proteger os furúnculos contra a fricção da roupa e da peça íntima. Se o caroço estourar, use uma pomada antibiótica (sempre com indicação médica) combinada com bacitracina, neomicina e polimixina B (Neosporin) para proteger o organismo de infecções enquanto o local cicatriza.

Tome analgésicos que não necessitam de receita médica

Pode usar medicamentos analgésicos para aliviar a dor e a inflamação provocada pelo furúnculo. Use o ibuprofeno (Advil) ou paracetamol (Tylenol) de acordo com as instruções da embalagem ou consulte o médico em caso de dúvida.

Quando os tratamentos realizados em casa não mostram melhorias dentro de duas semanas, é importante a mulher consultar o ginecologista pois pode precisar de tratamento médico.

» Conheça os Principais Riscos, Efeitos Colaterais e Complicações de Tomar Analgésicos

Quanto tempo leva para curar

Os furúnculos que ocorrem no órgão genital feminino, normalmente desaparecem naturalmente em uma ou duas semanas. Alguns vão diminuir e desaparecer. Outros podem romper e drenar o líquido presente no seu interior.

Se o caroço estourar, limpe a área e aplique uma gaze estéril ou curativo adesivo. Mantenha a região limpa, e troque o curativo diariamente. Lave as mãos antes e depois de trocar os curativos.

Alguns fatores que aumentam o risco de recorrência incluem:

  • fricção ou atrito de roupas apertadas
  • pelos encravados por depilação
  • infecção bacteriana por estafilococos

Quando eles têm uma presença constante na vagina é importante a mulher consultar o ginecologista, já que, tratar a causa do problema pode ajudar a prevenir futuras infecções.

Saiba Tudo Sobre » Feridas, Úlceras e Lesões nos Órgãos Genitais Femininos

Quando consultar o ginecologista?

Os sinais que indicam a necessidade de consulta ginecológica incluem:

  • febre
  • calafrios ou suores frios
  • uma protuberância que cresce rapidamente
  • uma protuberância que é extremamente dolorosa
  • uma protuberância que seja maior que duas polegadas de largura
  • um furúnculo em sua face
  • um furúnculo que não desapareceu após duas semanas
  • um furúnculo que retorna ou se você desenvolver vários furúnculos

O médico tem duas opções de tratamento:

Drenar

Quando o caroço é muito doloroso ou grande, o médico pode ter que drená-lo para remover o pus e fluidos resentes no seu interior. Não tente fazer isso em casa! Quando existe a presença de uma infecção grave, podem precisar ser drenados mais que uma vez.

Antibióticos

Infecções graves ou recorrentes podem necessitar de terapia antibiótica para prevenir futuras infecções.

Como prevenir o aparecimento de furúnculos na vagina

Nem sempre é possível prevenir os furúnculos. No entanto, algumas dicas podem ajudar a reduzir o risco, não só de caroços como de outros crescimentos ou feridas na vagina:

Mudar a lâmina de depilação com frequência: Uma lâmina sem corte pode aumentar o risco de pelos encravados. Mude a lâmina a cada três a quatro semanas, e use a lâmina sempre em direção ao crescimento do pêlo.

Não compartilhe lâminas de barbear: As bactérias responsáveis pela ocorrência deste tipo de crescimentos são facilmente transmitidas pelas lâminas de barbear. Mantenha a lâmina limpa, seca e armazenada longe de outras.

Depilação no chuveiro: Não depile a região pubiana a seco. Use uma loção de barbear ou creme para reduzir o atrito no pelo sempre que depilar no chuveiro.

Depile na direção do crescimento do pelo: Reduza a probabilidade de pelos encravados e raspe na direção que o pelo está crescendo.

Esfolie suavemente a região pubiana: Se você raspa ou depila a região pubiana com cera, reduza as chances de desenvolver pelos encravados esfoliando suavemente a região duas vezes por semana.

Tome os antibióticos receitados: Sempre que o médico lhe prescrever antibióticos para tratar esta ou outra infecção, tome sempre o medicamento tal como receitado pelo médico, até mesmo quando já não tiver sintomas.

Teste para identificar estafilococos: A presença recorrente de furúnculos pode levar o médico a realizar uma anáslise para determinar a bactéria causadora. O Staphylococcus aureus é uma bactéria muitas vezes encontrada na pele, que pode causar este e outros problemas.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Autores
Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093)

Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093

Dra Camille Vitoria Rocha Risegato - CRM SP nº 119093 é formada há 14 anos pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro.

Dra Camille mudou se para São Paulo onde realizou e concluiu residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (RQE nº 25978) no Centro de Referência de Saúde da Mulher no Hospital Pérola Byington em 2007.

Em 2008 se especializou em Patologia do Trato Genital Inferior nesse mesmo serviço. Ainda fez curso de ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia na Escola Cetrus.

Trabalha em setor público e privado, atendendo atualmente em seu consultório médico particular situado na Avenida Leoncio de Magalhães 1192, no bairro do jardim São Paulo, zona norte de São Paulo.

Também pode encontrar a Dra Camille no Linkedin, Facebook e Instagram

.