Gastrite: Causas, sintomas, o que fazer para confirmar se é gastrite

O que é gastrite? O termo “gastrite”, na literatura médica, se refere apenas à inflamação na mucosa, a camada de células que reveste o estômago por dentro. Na prática, chamamos de gastrite quando essa mucosa está alterada, independente da causa ou de como ela ocorre.

Neste guia educativo, o Dr. Stefano Gonçalves Jorge, Gastroenterologista, esclarece alguns pontos importantes sobre gastrite. Suas principais causas, sintomas, e como confirmar o diagnóstico caso o paciente apresente algum desses indícios.

Gastrite, Causas, Sintomas, O Que Fazer Para Confirmar Se é Gastrite De Acordo Com O Dr. Stefano Gonçalves Jorge, Médico Gastroenterologista

O que causa a gastrite?

O grande vilão nesse caso é uma bactéria chamada Helicobacter pylori, que geralmente é adquirida através da água ou alimento contaminado ainda na infância, e vive na camada de muco que protege o estômago do ácido que ele produz.

Na maioria das pessoas, essa bactéria causa uma inflamação leve que persiste durante toda a vida, que pode não levar a sintomas ou a doenças mais sérias. Mas em algumas pessoas o H. pylori pode levar a gastrite mais intensa, úlceras e até câncer.

Acredita-se que até há 100 anos atrás quase todas as pessoas possuíam a bactéria no estômago (e obviamente apenas uma minoria desenvolvia complicações), mas graças a melhorias em saneamento e controle de água e alimentos hoje menos da metade das pessoas tem essa infecção.

Outra causa importante de gastrite são alguns medicamentos, especialmente os anti-inflamatórios (AAS, diclofenaco, cetoprofeno, etc.). Esses medicamentos causam lesões no estômago não apenas pelo contato direto com a mucosa, mas também por reduzir a produção da camada de muco que protege a mucosa do estômago. E isso ocorre depois que esses medicamentos são absorvidos para o sangue, o que faz com que fármacos como os anti-inflamatórios possam causar problemas gástricos mesmo que sejam administrados em forma de injeções.

Há muitas outras causas de gastrite além dessas, incluindo refluxo de bile e suco pancreático para o estômago, gastrite autoimune, alergias, radiação, outras infecções etc., mas são muito menos comuns.

E a “gastrite nervosa”?

Ela não existe. Gastrite é a inflamação da mucosa, existem muitas causas para isso, mas ansiedade, estresse ou nervosismo não estão entre elas.

De acordo com o Dr. Stefano Gonçalves Jorge, médico Gastroenterologista – “O que acontece que as pessoas chamam de “gastrite nervosa” na verdade é uma situação diferente: por um lado, a ansiedade aumenta a produção de ácido e a sensibilidade do estômago, tornando os sintomas mais exacerbados de um problema que já está lá. Por outro, pessoas ansiosas comem mais depressa, tomam mais café, abusam de alimentos gordurosos, muito temperados e apimentados e fumam mais, o que também piora os sintomas.”

Por falar nisso, que sintomas apresenta?

Este é um ponto importante: gastrite é uma coisa, os sintomas que geralmente interpretamos como gastrite é outra. Costumamos interpretar como gastrite sintomas como queimação (pirose, azia), empachamento (plenitude, digestão lenta) e dor como se fossem gastrite. A gastrite pode realmente causar todos esses sintomas, mas não só ela.

Úlceras, refluxo, doenças do pâncreas e da vesícula podem causar sintomas muito semelhantes aos da gastrite. Mesmo a ausência de qualquer uma dessas doenças, a hipersensibilidade do estômago, também chamada de dispepsia funcional, pode causar todos esses sintomas e nenhum exame mostrar alterações em qualquer órgão (e está muito relacionada a ansiedade e depressão).

O que fazer se eu tiver esses sintomas?

A orientação é a mesma para todos os sintomas que não melhoram sozinhos: procurar um médico. Não precisa ser um gastroenterologista. Pode ser o clínico geral ou médico de família mesmo. Ele vai ouvir os sintomas e queixas apresentados pelo paciente e examinar, o que pode ajudar a diagnosticar a causa muitas vezes sem necessidade de exames.

Se for necessário, são pedidos os exames adequados, e se a suspeita for gastrite o exame será a endoscopia digestiva alta. A endoscopia é um exame simples, disponível em todo o país, seguro e, além de poder confirmar ou descartar gastrite e a presença do Helicobacter pylori, pode ainda avaliar outras doenças que podem causar sintomas semelhantes, como refluxo, úlcera e câncer.

É importante saber que alguns sintomas podem indicar doenças mais graves que uma gastrite e precisam ser avaliados com maior urgência: sintomas novos em pessoas com mais de 45 anos; perda de peso; vômitos; dor intensa, que piora durante a madrugada; e fezes negras, que podem significar sangramento interno. Nestes casos, não espere e procure um médico com urgência.

VOLTAR PARA »

Referências
  • 1. Levenstein, S et al. Psychological Stress Increases Risk for Peptic Ulcer, Regardless of Helicobacter pylori Infection or Use of Nonsteroidal Anti-inflammatory Drugs. Clinical Gastroenterology and Hepatology, Volume 13, Issue 3, 498 – 506.e1
  • 2. Sipponen P, Maaroos HI. Chronic gastritis. Scand J Gastroenterol. 2015;50(6):657–667. doi:10.3109/00365521.2015.1019918
  • 3. Marcus, AJ. Chronic Gastritis. Medscape, 2019
  • 4. André, EA e Meirelles Filho, JS. Gastrites e úlcera péptica. Em A Gastroenterologia no Século XXII, 2019
A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Gastrite: Causas, sintomas, o q…