Gravidez – As Alteração no Corpo Durante a Gravidez

Revolução no Corpo – Alterações no corpo durante a gravidez:

Sabem que o milagre pode acontecer de um momento para o outro e queriam detetá-lo o mais depressa possível: é possível perceber quando se fica grávida? O Que se passa durante esses primeiros dias?, perguntam-nos.

Algumas mulheres não necessitam de ter em frente dos seus olhos o círculo ou a tira do teste de gravidez para saberem do seu novo estado.

Sobretudo as que já foram mães podem dizer as experiências que sentiram nas suas anteriores gravidezes: um interesse repentino por um alimento, uma disposição diferente, a impressão de não ser a mesma…

Já que desde o preciso instante em que o óvulo e o esperma se encontram, o corpo feminino começa a experimentar uma autêntica revolução.

Na verdade, a circulação, as hormonas, as defesas… Tudo muda desde o primeiro dia, inclusivamente antes de que a mulher saiba que espera um bebé.

Saiba se O Chá Verde é Seguro Durante a Gravidez

Como se processa a revolução do corpo

O sistema de defesas paralisado

Dado que o ovócito (óvulo fecundado) é um tecido extra fino, a primeira coisa que o organismo faz, é neutralizar parte do sistema imunologico para que não o afaste.

Além disso, o produto da concepção, produz o chamado early pregnancy factor (EPF), um indutor das hormonas da gravidez que também transmite ao sistema imunologico a ordem de o respeitar. Toda a gente sabe que as pessoas com menos defesas, adoecem com facilidade.

A futura mãe deve estar a salvo de infecções para evitar que o feto se perca. A solução que a natureza encontrou, foi de aumentar os leucócitos no sangue materno. Estas células fazem parte do sistema imunologico e protegem contra possíveis doenças.

Cinco ou seis dias depois da concepção, o óvulo (que neste momento se conhece como um blastocisto) converteu-se num monte de células microscópicas que se dispõem a colocar-se nas mucosas do útero.

Uma vez acomodadas – alguns cientistas consideram que é nesta fase que começa a gestação, produzem a hormona HCG (hormona gonadotropina corionica) uma substância que gera todas as mudanças necessárias para o desenvolvimento do futuro bebé.

A progesterona é outra hormona que se pôs em marcha. É produzida pelos ovários e encarrega-se de relaxar as fibras musculares do útero com o fim de evitar que se produzam contracções antes do tempo, o que poria em perigo o feto.

Além disso, responsabiliza-se por dilatar os vasos sanguíneos da mãe com o fim de estimular a irrigação na zona do útero (ver os gráficos) e facilitar a alimentação do futuro bebé (através da placenta, que agora se chama trofoblasto).

» Saiba se É Seguro Ter Sexo Durante a Gravidez

Sintomas ligeiros

A mãe, no entanto, não sabe que está grávida, nem sequer ainda teve uma falta nas regras, mas é possível que sinta alguns sintomas ligeiros, um estranho sabor metálico na boca, uma tensão nos peitos, umas náuseas ligeiras, um aumento na produção da saliva, a necessidade de fazer chichi com mais frequência do que antes, uma repentina aversão a determinados alimentos, um aumento de fluxo, certa estranheza, uma debilidade nas gengivas…

Às vezes também percebe que o seu pescoço está ligeiramente inchado (devido a uma retenção de líquidos provocada pela progesterona) e as suas mãos e pés mais quentes do que o habitual.

Coincidindo com a falta de regras, ou em especial na primeira ou segunda semana de amenorreia, a gonadotropina corionica que se elimina através da urina é suficientemente elevada para que se confirme através do teste que se produziu uma gravidez.

As primeiras semanas de gravidez

Durante as primeiras semanas, e devido às alterações hormonais e do metabolismo, muitas mulheres se sentem abatidas e cansadas.

Algumas necessitam de dormir mais tempo do que o habitual. Trata-se de uma defesa do organismo que desta forma, procura o que necessita : descanso para se preparar para enfrentar o esforço que o espera durante os próximos meses.

Claro que, também as insónias podem fazer a sua aparição. É um sinal de que a maternidade preocupa a mulher que ainda não se acostumou à ideia de estar grávida. Algumas futuras mães lêem e inclusivamente fazem malhas e bordados na cama.

Neste período o único incómodo são os fortes enjoos provocados por uma série de odores como o do café o das cebolas e do tabaco.

» Náusea, Vômito e Enjoo Matinal Durante a Gravidez? Conheça as Causas, Tratamento para Aliviar os Sintomas

Estas reacções a certos odores deve-se a alterações hormonais que o corpo sofreu, ainda que haja quem pense que são um sinal de alarme para avisar a futura mamã sobre os alimentos que possam fazer mal ao embrião.

Saiba Como Prevenir Cãibras nas Pernas Durante a Gravidez

Ao entrar no quarto mês de gravidez

Ao entrar no quarto mês, a grávida sente-se muito bem. O futuro bebé já se acomodou no útero e flutua no líquido amniótico, que se renova totalmente cada três horas.

O líquido amniótico, pressupõe uma óptima protecção contra golpes. Demonstrou-se que, mesmo em caso de acidentes graves da mãe, actua como uma espécie de airbag. Não há agora nada que impeça a mãe e o filho de desfrutarem de gravidez.

Algumas mulheres sentem o seu estado de gravidez por uma alteração nos seus gostos. Às vezes, o teste só confirma o que a mulher já sabe.

Novas hormonas preparam o terreno para que o futuro bebé tenha tudo o que necessita para o seu desenvolvimento. Nos meses de gestação, o fluxo sanguíneo aumenta, em especial na pele, nos rins e no útero.

Os vasos sanguíneos que alimentam o futuro bebé podem ser até mil vezes maiores.

O coração moverá mais quantidade de sangue, e terá uma velocidade superior à habitual.

Leia Também: Primeiros Sintomas de Gravidez: 17 Sinais Iniciais que Indicam que Pode Estar Grávida