Greenpeace em Portugal

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Greenpeace em Portugal

Acho que não há nenhuma pessoa que não conheça ou não tenha ouvido falar desta organização. Desde o dia 22 de Fevereiro deste ano (2010), que há um site da Greenpeace em Portugal. Os seus 7000 sócios portugueses levaram muito tempo à espera.

UM POUCO DE HISTÓRIA…
Greenpeace é uma associação ecologista que nasceu em 1971, quando um grupo de activistas anti nucleares canadianos Robert (Bob) Lorne Hunter, Paul Watson, Patrick Moore e alguns objectores de consciência estadounidenses que se refugiaram no Canadá para não participar na Guerra de Vietnam e formaram uma pequena organização chamada “ Don’t make a wave Committee” (Comité “Não provoquem um maremoto”).

Começaram com protestos pelas provas nucleares que os EUA estavam a fazer no Alasca, no arquipélago de Amchitka. Os activistas avisaram do perigo de provocar um maremoto. Fretaram um velho barco pesqueiro, o Philillys Comack, até ao lugar onde fariam explodir a bomba para impedi-lo e rebaptizar o barco com o nome de Greenpeace “ queremos que haja paz e seja verde”, como disse um dos activistas à imprensa antes de zarpar de Vancouver.

A viagem foi um desastre porque não coordenaram bem a operação, não evitaram a prova mas não houve nenhum maremoto. A publicidade foi um sucesso. Houve muitas manifestações nas fronteiras entre o Canadá e os Estados Unidos. A pressão foi tão grande que este país disse que era a ultima explosão. Agora Amchitka é uma reserva ornitológica. Este foi o primeiro dos seus pequenos logros. Começaram a ver-se grupos independentes em diferentes países, como a Austrália, a Nova Zelândia e os Estados Unidos, usando o nome de Greenpeace.

Em 1972 e 1973 quando estavam previstas umas provas nucleares pelo governo francês que acotarian 400 milhas de águas internacionais, arredor do atol de Moruroa, o canadiano David McTaggart um homem de negócios inconformista, ofereceu o seu veleiro, o Veja, para intentar evitá-lo. David Mctaggart foi muito importante na criação da organização. Em 1978 criou-se a Greenpeace Internacional, unificando as suas campanhas e administrando as suas actuações. Desde há uns anos também a Internet é uma plataforma de actuação. São chamadas ciberacciones. Estas são algumas que estão actualmente:

COLOCA TU BANNER!
Se tens um blogue, um site pessoal e uma página do Hi5. Podes ajudar a promover as suas campanhas colocando um banner no teu espaço on-line. Colocas no teu site, blogue ou página pessoal, um pequeno excerto de código html. Os visitantes do teu site verão um banner da Greenpeace com um link para uma das nossas páginas.

PARTICIPA NA MAIL-LIST DE DEBATE
Comunica com outras pessoas como tu, que querem soluções para os oceanos. Participa mais na campanha em Portugal para que as políticas de comercialização de peixe sejam mais sustentáveis.

PEDE À CANON QUE CONDENE A CAÇA DE BALEIA.
Diz ao director da Canon no Japão, que queres que a Canon condene a caça à baleia no Oceano Antárctico.

PETIÇÃO INTERNACIONAL PARA CRIAR RESERVAS MARINHAS
Assina a petição internacional para que sejam criadas reservas marinhas. A recuperação dos oceanos depende da criação destas reservas.

CONCURSO DE FOTOGRAFIA: “ CANON CAN SAVE WHALES”
Gostarias de ter a oportunidade de mostrar o teu talento e de ganhar alguns prémios? Entra no concurso e ajuda a convencer a Canon a mudar a sua posição sobre a caça à baleia.

FAZ UM DONATIVO
Para manter a nossa independência não aceitamos dinheiro de governos ou de empresas. São donativos como o teu que tornam possíveis as nossas campanhas.

VOLUNTÁRIO PARA A GREENPEACE INTERNATIONAL
Queres ser voluntário e colaborar com a Greenpeace? Vê como o podes fazer no site da Greenpeace Internacional.

SUBSCREVE A NEWSLETTER
Subscreve a nossa newsletter. Recebe por e-mail informação e alertas sobre como agir para assegurar um futuro verde e pacífico.

ROCK IN RIO LISBOA
Aqui em Portugal, Lisboa, o Rock in Rio representa uma aposta para alargar a lista de ciber-activistas. Foram cerca de 5000 os portugueses que se juntaram à Greenpeace durante o primeiro dia do Rock in Rio – Lisboa, foi um grande sucesso. Artistas e bandas, fãs, voluntários e até figuras públicas, partilharam o desejo de começar a entrar em acção pelo ambiente. Os voluntários da Greenpeace estavam por todo lado e, em apenas duas horas, mais de 2000 pessoas presentes no recinto já tinham assinado a petição.

Os participantes podiam enviar um sms com “gp nome” para o número 4488 e assinar desta forma a petição da Greenpeace, tornando-se um móvel-activista. Durante os concertos, podiam ainda escolher a acção que vão concretizar para ajudar a salvar o clima. Outra aposta que os artistas do rock in rio e também todos os músicos que queiram podem ajudar. Usando a 5ª sinfonia de Bethoven, podes escolher qualquer instrumento e juntos podemos inspirar os líderes do mundo a entregar soluções, a fazer história, a salvar o mundo – ao tocar a 5ª Sinfonia com xilofones, cavaquinhos, ferrinhos, radiadores, canos, tubas, testos, harpas, didgeridoos, guitarras e guitarrinhas, tambores, gaitas, pífaros, bandolins, castanholas, concertinas, matracas,
pandeiretas, reco-recos, tric-lic-tracs e zuca-trucas.

Agarra num instrumento, agarra num amigo, grava os primeiros 2 minutos e 40 segundos da 5ª e faz no upload no YouTube. Esta será a música que sondará na próxima cimeira dos G8 que vai ter lugar em Toyako, Japão, de 7 a 9 Julho deste ano. É uma oportunidade única para que os líderes do mundo mudem o curso do planeta – para tomar o motivo do destino que bate à nossa porta do primeiro movimento da civilização e para transformá-lo numa varredela harmónica de triunfo humano na 5ª.

Os olhos do mundo estão postos no Rock in Rio e noutros eventos musicais nos quais os artistas vão dar a sua contribuição para a campanha da Greenpeace para inspirar os políticos. Se estás interessado em saber mais ou se queres participar entra em www.greenpeace.org/portugal/.
Actua já!