Hepatite A – Epidemiologia

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Epidemiologia da Hepatite A

É díficil saber quantos casos de hepatite A ocorrem por ano em Portugal porque os profissionais de saúde nem sempre notificam as autoridades dos casos que observam na sua prática clínica. Há duas décadas, Portugal era um país de endemicidade elevada, isto é, a maioria (mais de 90%) das infecções pelo VHA ocorria nos primeiros de vida. Com a melhoria das condições sociais e económicas das populações, esta situação alterou-se, constatando-se que há actualmente uma fracção significativa da população que ao atingir a idade adulta ainda pode contrair hepatite A.

A hepatite A é uma doença geralmente mais grave no adulto que na criança, pelo que esta alteração na epidemiologia tem implicações, não só em termos de morbilidade e mortalidade, mas também em termos de definição das estratégias de prevenção. A palavra hepatite significa, no sentido lato do termo, inflamação do fígado. O VHA é invulgarmente resistente. Por exemplo, não é destruído, nem pelo frio extremo, nem por substâncias ácidas ou determinados tipos de detergentes ou desinfectantes.