Hidroterapia

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

De uma forma simples, pode-se dizer que a Hidroterapia recorre a um conjunto de técnicas que utilizam a água, bem como as suas propriedades estáticas e dinâmicas para tratar maleitas, aliviar dores, produzir uma sensação de relaxamento e beneficiar a saúde de uma forma geral. A origem do termo “Hidroterapia” é de autoria grega e provém da conjugação de duas palavras: hydor que significa “água” e therapeia que significa “cura”.

Raízes Históricas

Ao contrário do que muitos possam pensar, o conceito por detrás da Hidroterapia não surgiu no século XX, nem no século XIX. Reza a história que já os Caldeus e mais tarde os Gregos conheciam o potencial da água no revigoramento do corpo e da mente. Da mesma forma, os Romanos também ficaram conhecidos pelos seus famosos balneários. No que diz respeito à sauna, os Finlandeses já a conhecem há 2000 anos e em Portugal, as águas termais há muito que são apreciadas por pessoas de todos os pontos do país, que aproveitam os períodos de férias e não só para frequentarem uma das estâncias termais espalhadas por todo o território.

Subcategorias e Técnicas

A Hidroterapia é um conceito muito abrangente que comporta várias subcategorias, tais como a hidromassagem, a hidroginástica, a balneoterapia,a hidroterapia de efeito interno /externo e a hidroterapia de acção geral / local ou parcial. Engloba diversas técnicas, desde banhos de imersão, banhos de assento, banho escocês, banhos de lama e/ou de vapor até à utilização de compressas quentes e frias de forma alternada ou às fricções com diferentes sais. Assim sendo a água pode ser utilizada nos seus diferentes estados. Existem até tratamentos que misturam o uso de água fria, com água quente, em gelo ou em vapor.

Os mais diversos tratamentos de hidroterapia encontram-se disponíveis tanto em hospitais, como em clínicas e em estâncias termais. Para além disso, torna-se cada vez mais comum a compra de equipamento relacionado com a hidroterapia para uso pessoal, como no caso das banheiras de hidromassagem e dos chuveiros de pressão.

Beneficios da Hidroterapia

Ao entrar em contacto com o corpo, a água tem as propriedades necessárias para fazê-lo reagir positivamente a vários níveis. Interage com os sistemas nervoso e circulatório e também exerce uma função térmica. Para além disso, melhora os aparelhos digestivo, imunológico e endócrino.

A simples temperatura da água pode fazer toda a diferença. No caso da água fria, sabe-se que é óptima para equilibrar o sistema nervoso, bem como para deixar a pessoa mais desperta, alegre e com mais energia para o resto do dia. Em relação à água quente, costuma ser utilizada para efectuar limpezas de pele e é também muito benéfica para o relaxamento muscular.

Eis algumas das Indicações da Hidroterapia:

• Facilitar o desbloqueio das vias respiratórias;
• Aliviar as dores e espasmos musculares;
• Fortalecer a estrutura muscular;
• Favorecer a circulação sanguínea;
• Melhorar a postura corporal;
• Facilitar a movimentação das articulações;
• Relaxar corpo e mente;
• Combater o stress.

Contra Indicações

A Hidroterapia, de uma forma geral, encontra-se indicada para pessoas de todas as idades e condições físicas. Ainda assim, nem todos os tratamentos são adequados para todas as pessoas. No caso dos diabéticos, doentes reumáticos, doentes com esclerose múltipla e hipertensos ou hipotensos existe a necessidade de informar os terapeutas antes de iniciar qualquer tratamento, pois nem todas as formas de hidroterapia são benéficas para estas pessoas. Também os idosos, as crianças e as grávidas possuem algumas limitações na escolha dos tratamentos.

No entanto, convém salientar que dada a riqueza de tratamentos e métodos, há sempre uma ou outra forma de hidroterapia aconselhável a cada pessoa.

Hidroterapia – Onde fazer e Preços

TAIPAS – Turitermas, CIPRL (Caldas de Taipas)
Rua Rosas Guimarães – Parque Caldas das Taipas 4805-156 – Para mais informações sobre preços visite o Site: www.taipasturitermas.pt