-->Como curar o hpv

HPV tem cura?

Em princípio, o HPV (papiloma vírus humano) é curável. Contudo, atualmente ainda são raros os casos em que o micro-organismo causador da doença é plenamente excluído do organismo infectado. Além disso, o vírus tende a se manter inativo no corpo por períodos bem extensos.

De qualquer forma, é possível reduzir a concentração do vírus a um ponto em que ele não apresente riscos de causar complicações. Para isso, é necessário seguir todas as orientações do tratamento indicado pelo médico.

O HPV costuma provocar o desenvolvimento de verrugas. É justamente o desaparecimento delas que indica o sucesso do tratamento realizado. Essas verrugas são, no entanto, microscópicas. A confirmação da sua eliminação completa depende de um monitoramento clínico assíduo, realizado através de exames como o papanicolau (no caso das mulheres) e peniscopia (no caso dos homens).

HPV Tem Cura

Abaixo você tem um índice com todos os pontos discutidos neste Guia

O HPV cura sozinho?

Desde que seja assintomático (não apresente sintomas), o HPV tende a sumir naturalmente. O tempo necessário para que isso ocorra varia dependendo da eficácia das ações de defesa do sistema imunológico do indivíduo. Mas em média o paciente consegue ficar curado da doença em cerca de 2 anos.

Como a eliminação natural do HPV é incerta, o paciente é orientado a realizar exames médicos anualmente na busca de indícios do vírus.

Uma vez iniciado o tratamento (quando necessário), ele não deve ser interrompido sob hipótese alguma. Afinal, o HPV pode gerar complicações graves, como o desenvolvimento de tumores malignos.

A terapia é medicamentosa. Simultaneamente a ela, o paciente precisa utilizar preservativo em todas as relações sexuais. Dessa forma, previne-se a contaminação de outros indivíduos com o agente infeccioso.

Mesmo após a confirmação da eliminação total das verrugas ou demais vestígios do vírus, entenda que ele pode voltar a ficar novamente ativo a médio ou longo prazo. Além disso, a probabilidade de reincidência aumenta quando o sistema imunológico do indivíduo está debitado.

Desta forma, é importante a pessoa que já foi portadora do HPV se precaver de contrair algumas condições médicas, como gripes, por exemplo.

Igualmente preocupante é o risco de desenvolvimento de doenças autoimunes, em que o próprio mecanismo de defesa sofre modificações e passa a atacar o próprio organismo.

As terapias oncológicas (usadas no tratamento do câncer), como a quimioterapia por exemplo, apesar de servirem um propósito, também elas acabam por debilitar a imunidade do organismo.

A possibilidade de cura do HPV está, portanto, intrinsecamente ligada e dependente do poder imunológico de cada paciente.

Sintomas do HPV

O vírus não se limita apenas à zona íntima. Entenda que, apesar das verrugas ocorrerem em grande quantidade nos órgãos genitais (podendo até formar crostas em alguns casos), elas também podem se manifestar na boca, nas coxas e nas mãos.

Caso as verrugas suspeitas apareçam em outras partes do corpo que não a região íntima, é necessário consultar um dermatologista. Caso contrário, basta ir ao consultório de um ginecologista ou urologista (no caso dos homens).

Como é feito o tratamento do HPV

A terapia do HPV é relativamente simples. Tanto é que, alguns procedimentos podem até ser realizados em casa. Referimo-nos à aplicação de pomadas (exemplo: Podofilox ou Imiquimode) e à administração de remédios (exemplo: Interferon) que visam revigorar as ações de defesa do organismo.

Embora existam estudos que aleguem que a pomada de barbatimão possa ajudar a curar o HPV, ela ainda não é comercializada.

Na clínica, quando necessário, o médico realiza cauterizações para remover as verrugas.

Simultaneamente ao tratamento medicamentoso, o paciente deve escolher melhor os alimentos que inclui na dieta, priorizando as fontes alimentares mais saudáveis.

Alimentação

Mantenha uma dieta saudável. Para isso, é conveniente realizar uma alimentação orientada para o consumo de antioxidantes que fortaleçam o sistema imunológico.

Coma muitas frutas e legumes: o tomate, preferencialmente cozido, é rico em um antioxidante chamado licopeno; brócolis e outros vegetais verdes; frutas vermelhas e amarelas e vegetais (ricos em beta-caroteno).

  • Consuma muita vitamina C natural (suco de laranja, limão, tomate, kiwi, morango, etc.)
  • Consuma alimentos ricos em fibras vegetais (vegetais verdes, frutas, legumes)
  • Evite comer carnes enlatadas (presuntos e similares)
  • Elimine ou reduza o consumo de carnes vermelhas.

Aumente o consumo de alimentos ricos em ácido fólico. O ácido fólico é encontrado nas folhas verdes, que devem ser consumidas cruas ou mal cozidas (cozidas a vapor). Algumas das principais fontes alimentares de ácido fólico incluem vegetais de folhas verdes, fígado, cereais integrais, frutas cítricas, nozes, legumes e levedura de cerveja.

Também pode optar por consumir ácido fólico em comprimidos. A dose recomendada geralmente é de 400 microgramas por dia. No entanto, é importante consultar o médico antes de iniciar o uso do suplemento.

A precocidade do tratamento é fundamental para a qualidade dos resultados obtidos. Portanto, à mínima presença de verrugas estranhas, o paciente deve buscar ajuda médica especializada o mais rapidamente possível.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Dr. Marcelo Amarante (Médico de família e comunidade - CRM-RS: 42408 - RQE Nº 29881)

Identificação profissional: CRM-RS: 42408

- Médico do trabalho - RQE Nº: 29800

- Médico do tráfego - RQE Nº: 29858

- Médico de família e comunidade - RQE Nº: 29881

Consultar > Currículo Lattes.

O Dr. Marcelo Henrique Oliveira Amarante é um Médico graduado pela FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE MINAS GERAIS (FCMMG), uma instituição da FUNDAÇÃO EDUCACIONAL LUCAS MACHADO (FELUMA).

Especializando em Psiquiatria pelo Centro de Estudos Cyro Martins (CCYM), especialização acreditada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Aprovado em prova para obtenção de Título de Especialista em Medicina do Trabalho, aplicada pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), entidade filiada à Associação Médica Brasileira (AMB).

Aprovado em prova para obtenção de Título de Especialista em Medicina de Tráfego, aplicada pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), entidade filiada à Associação Médica Brasileira (AMB).

Aprovado em prova para obtenção de Título de Especialista em Medicina de Família e Comunidade, aplicada pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), entidade filiada à Associação Médica Brasileira (AMB).

Possui especialização em Higiene Ocupacional pela FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE MINAS GERAIS. Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Especialização Master of Business Administration (MBA) em Auditoria em Saúde. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina de Família e Comunidade, Clínica Médica, Auditoria/Regulação em Saúde, Perícias Médicas, Higiene Ocupacional, Ergonomia, Medicina do Trabalho e Medicina de Tráfego.

Atuação Profissional:

- Médico da LATAM Airlines;

- Médico da GOL Linhas Aéreas Inteligentes;

- Médico da Proforte, uma empresa do Grupo Protege;

- Superintendente Regulador/Auditor do SUS.

Também pode encontrar o Dr. Marcelo no Linkedin.