Implante dentário sem cortes nas gengivas? É mesmo possível!

Revisado por Drª Raquel Camelo (Dentista - CRO MG nº 45914). Publicado em 22 de janeiro de 2017

Implante dentário sem cortes? É sabido que, na maioria das vezes, uma cirurgia de Implante Dentário convencional está dependente da realização de diversos cortes nas gengivas.

Isto permite ao cirurgião encontrar a localização ideal para a instalação dos implantes, e era, até há pouco tempo, um procedimento indispensável para uma cirurgia de implante dentário.

Foto De Implante Dentário Antes E Depois

Apesar de essencial, estes cortes sempre contribuíram para atrasar imenso o tempo de recuperação do paciente, fazendo com que a cicatrização pudesse levar diversos meses.

Da mesma forma, os danos causados à gengiva podiam, em certos casos, comprometer a sua qualidade, o que, apesar de raramente, poder até dar origem a diversos problemas periodontais.

Felizmente, com o desenvolvimento tecnológico que se tem vindo a verificar no decorrer dos últimos anos, a necessidade de execução de cortes começa a desaparecer gradualmente, criando assim a possibilidade de se acelerar expressivamente todo o processo de colocação de implantes.

Sem a necessidade de espera pela cicatrização das gengivas, os pacientes podem agora usufruir de resultados, não só muito mais rápidos, como também muito mais eficazes, com probabilidades de insucesso substancialmente inferiores àquelas que são comuns através dos procedimentos mais convencionais.

A técnica que permite a instalação de Implantes nos dentes sem a necessidade de execução de cortes chama-se cirurgia guiada.

Para que uma cirurgia guiada possa acontecer, existe a necessidade de submeter o paciente a uma tomografia tridimensional, que permitirá ao cirurgião obter uma vista digital de toda a estrutura bocal do candidato ao implante.

Com recurso a essa informação, e através de softwares especializados, o cirurgião terá a capacidade de efectuar uma simulação da cirurgia, podendo assim determinar antecipadamente quais os locais ideais para a perfuração que permitirá a inserção do implante, sem que para isso haja a necessidade de cortes adicionais.

Através da eliminação da necessidade de realização de cortes, estar-se-á a diminuir o número de traumas resultantes da cirurgia, o que contribuirá para resultados pós-operatórios muito mais satisfatórios, e uma velocidade de recuperação comprovadamente superior.

Uma vez que o período de cicatrização costumava ser uma das fases mais problemáticas de todo o processo de instalação de implantes, diminuir o número de cortes tornará esta técnica de recuperação dentária muito mais eficaz, e dotada de taxas de insucesso cada vez mais inferiores.

Apesar de relativamente recente, esta técnica começa rapidamente a ganhar terreno, e é já encarada como o futuro da cirurgia.

Apesar de todas as vantagens que lhe estão associadas, ainda demorará algum tempo até que possamos ver todas as clínicas a nível mundial equipadas com o equipamento necessário à execução desta técnica inovadora, devido aos custos que lhe costumam estar associados.

Como complemento à cirurgia guiada, muitas clínicas começam já a adoptar novos métodos para lidar com os inchaços resultantes da cirurgia, diminuindo assim a sua severidade e tempo de recuperação.

Entre esses métodos, destaca-se a utilização de um aparelho laser, que até hoje tem demonstrado excelentes resultados na amenização de todo o desconforto pós-operatório.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Raquel Camelo (Dentista - CRO MG nº 45914)

Dentista, Cirurgiã Dentista - CRO MG nº 45914

A Drª Raquel Borges Camelo Surette é formada em odontologia pelo centro universitário Newton Paiva em 2015. Finalizando a especialização em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial pela universidade federal de Minas Gerais em dez 2018 hospital metropolitano Odilon Berehns.

Frequentou o estágio não remunerado no hospital da baleia com equipe dr belini freire Maia de 2014 a 2016 em cirurgia Ortognatica.

Frequentou o Estágio não remunerado no hospital de pronto socorro João XXIII de 2014 a 2016 em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial equipe dr Bernardo greco.

Efetiva no Institute for Advanced dental Studies clínica dr. Marcelo camelo desde 2015.

Possuí o registro no conselho Federal de Odontologia nº CRO/MG/45914

Contatos: Tel. 31 33359300 - 31 995059300

Também pode encontrar a Raquel no Linkedin e no Instagram

Última atualização da página em 30/10/19