-->Implantes de Mama - Dúvidas frequentes - Educar Saúde

Implantes de Mama – Dúvidas frequentes

Publicado em 21/10/2012. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

O implante de mama é uma técnica que consiste na inserção de uma membrana fina de elestômero de silicone ( protese de silicone) dentro do seio da Mulher. Esta membrana é preenchida por um gel de silicone de alta coesividade e de superfície lisa, que tem por objectivo conferir ao implante uma consistência muito semelhante ao de um seio natural.

Existem diversos tipos de implantes de mama?

Sim. Dependendo das necessidades de cada paciente, os implantes poderão fazer-se apresentar nas mais diversas formas e revestimentos como é o caso de implantes de superfície lisa, texturizada ou revestida de poliuretano. Antes da cirurgia, irá caber ao médico determinar qual o tipo de implante mais aconselhável para cada paciente em particular.

Em que consiste a mamoplastia de aumento

A mamoplastia consiste numa cirurgia de aumento da mama. Apesar de quase sempre efectuada por questões estéticas, esta cirurgia poderá, também, possuir uma finalidade reparadora, que geralmente costuma ser de grande auxilio para pessoas que sofram de determinados problemas de saúde que possam afectar negativamente o aspecto dos seios.

Fotos Antes e Depois da Mamoplastia de Aumento

(PS: Todas as imagens e vídeos existentes neste artigo foram removidos devido a não se encontrarem em conformidade com as politicas do Google. As nossas sinceras desculpas.)

Que tipos de incisão são utilizados para o aumento da mama?

Consoante a finalidade da cirurgia, diversas são as incisões que poderão ser utilizadas, sendo que entre as mais comuns estão:

Axilares: Posicionada junto à axila.

Transareolar: Posicionada no meio da aréola – bico do seio

Periareolar: Posicionada na metade inferior da aréola.

Suco inflamamário: Abaixo das mamas.

Como é posicionado o implante de silicone

Geralmente, o implante tanto pode ser posicionado logo abaixo do tecido glandular quanto abaixo do músculo. A decisão de qual o local mais indicado para o posicionamento do implante será feita pelo médico responsável, e irá variar imenso consoante as características oncológicas do paciente.

É possível um implante alterar a minha aparência?

Sem dúvida! A cirurgia de aumento da mama poderá contribuir para alterar imenso a aparência do paciente, de acordo com o seu biotipo. Isto resultará, muitas vezes, numa melhoraria significativa da auto-estima, o que fará com que o paciente passe a sentir-se muito melhor em relação ao seu corpo, sendo essa é a razão principal pela qual a maior parte das pessoas toma a decisão de aumentar os seus seios. Para além de produzirem um aspecto estético verdadeiramente agradável à vista, os implantes, quando de boa qualidade, poderão também simular na perfeição a sensação característica das mamas naturais, o que fará com que o paciente nunca venha a sentir-se incomodado pela presença dos implantes.

É possível a protese de silicone aumentar as estrias e vasos sanguíneos das mamas?

Sim. Através do aumento abrupto das mamas existe a possibilidade das estrias pré-existentes virem a tornar-se ainda mais salientes e visíveis. No entanto, quando executado com todos os cuidados necessários, as probabilidades deste procedimento cirúrgico vir a a contribuir para o aumento das estrias e dos vasos sanguíneos são extremamente reduzidas, pelo que, esta não deverá ser encarada como uma desvantagem dos implantes mamários.

Existe a possibilidade do implante prejudicar a amamentação?

O implante não costuma exercer quaisquer tipos de efeitos nocivos no processo de amamentação, na medida em que é colocado atrás da glândula mamária ou do músculo. Ainda assim, é altamente recomendável que o paciente espere cerca de um ano após o período de amamentação para efectuar esta cirurgia, de modo a garantir que não ocorrerá mesmo qualquer tipo de problema. Ainda que não seja comum existir qualquer tipo de contratempo em relação à amamentação nestas situações, é sempre melhor prevenir do que remediar.

É possível detectar um cancro (tumor) em mamas com implantes?

Na detecção de tumores é possível a utilização de uma manobra especial para facilitar a sua detecção, que basicamente consiste em empurrar o implante ligeiramente para trás de modo a deixar a glândula mamária livre para observação e análise. Para Mulheres com implantes mamários, também é altamente recomendável que se submetam a ecografias mamárias, que ajudarão a detectar pequenas lesões não palpáveis.

É verdade que um implante poderá dificultar ligeiramente a detecção de tumores, mas através da utilização destas técnicas não deverá haver qualquer tipo de problema. No entanto, é importante informar sempre muito bem o seu médico relativamente à existência de implantes mamários, de modo a que ele possa adaptar as técnicas de detecção à sua situação pessoal, diminuindo assim as probabilidades do implante vir a revelar-se como um empecilho no rastreio do cancro da mama.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.