Implantes Dentários Baratos e Bons, Só em sonhos!

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Foi publicado um comentário no blog que acho que tem tudo a ver com a procura de implantes dentários baratos e que penso que merece todo o destaque possivel de forma a esclarecer algumas questões sobre o “barato vs qualidade”.

O leitor descreve-nos um pouco sobre a falta de qualidade das imensas clinicas dentárias que existem espalhadas por todo o Brasil e mundo e da falta de confiança e profissionalismo de alguns profissionais.

Bem mas não vamos generalizar porque existem excelentes clinicas dentárias em Portugal, Brasil, etc, e claro, excelentes profissionais na área da implantologia. Segue então o comentário do leitor:

Cuidado! Não dá para confiar na maioria das clínicas e profissionais que fazem implantes dentários no Brasil.

Quanto mais as clinicas crescem, cresce igualmente o nível de reclamações na justiça, e quando essas reclamações ultrapassam o limite do tolerável, as clinicas dentárias simplesmente fecham e os mesmos “profissionais” continuam o trabalho em novas empresas que pipocam por todos os cantos.

Já estive em clinicas dentárias em que nem o nome completo do responsável era divulgado.

Em outras, procurando informações sobre os “profissionais”, com CRO e tudo o mais, descobri que uma série de informações eram falsas.

Também uma constatação comum nas minhas andanças na procura de implantes dentários foi a frequente “orientação” de um profissional desqualificando, o trabalho e os preços dos outros, tanto em relação a preços altíssimos quanto em relação a Preços de Implantes Dentários Baratos.

Não dá para confiar em ninguém. Fazer um implante dentário é como sair a loteria.

Se der sorte, maravilha. Se der azar (e a lei de Murphy existe pra isso), a sua vida virará um inferno pior do que não ter dentes.

Você estará na mão do capeta. Haverá sempre milhares de desculpas pré-fabricadas para que os “profissionais” não tenham nem mesmo que refazer o serviço, quanto mais indenizá-lo pelos trabalhos malfeitos.

A culpa será sempre sua, dos seus dentes, da sua gengiva, da sua falta de osso, da sua boca torta, e da sua incapacidade de encontrar um “profissional” que preste, como se fosse trabalho seu fazer uma auditoria para classificar os “profissionais” entre bons e picaretas.

É sempre tudo uma grande maracutaia e uma vergonha.

Pelo preço que cobram, e pelo tempo que dizem que pode durar um implante dentário (bem cuidado, é claro) deveria haver uma forma de pagamento a bem longo prazo para toda essa cambada de gente remediada e desremediada aqui nos comentários (na qual eu me incluo) e por todo o país, pois o Brasil é um país de gente sem dentes, e Portugal não deve ser muito diferente.

O problema é que os “profissionais” querem dinheiro imediato, para poderem sumir assim que fizerem mais uma “profissionalidade” das suas.

Eles irão dizer sempre que precisam de muito dinheiro para pagar viagens e cursos de especialização nos Estêites, etc.

Onde está o Estado nestas alturas, para ajudar a conter abusos, estabelecer padrões de atendimento e fiscalização e criar programas que realmente atendam aos interesses da sua população?

Estamos na mão do capeta e vamos ter de vender a alma para ter um implantezinho meia-boca? Algum capeta tem uma oferta?

Excelente comentário publicado pelo leitor de nome “antão” dia 14 de Julho de 2011 no artigo sobre preços de implantes dentários. Se tem algo a dizer deixe-nos o seu comentário. Será precioso para centenas de leitores.