-->Quando começar a Introduzir novos Alimentos na alimentação do Bebê? - Educar Saúde

Quando começar a Introduzir novos Alimentos na alimentação do Bebê?

Publicado em 28/09/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

A introdução de novos alimentos na alimentação do bebê é algo que representa uma etapa muito significativa na sua evolução, e nomeadamente ao nível da sua evolução alimentar.

De forma geral, os bebês apenas ingerem leite materno como única fonte alimentar até completarem cerca de seis meses de vida.

Depois de fazerem seis meses de vida, deverá iniciar-se a introdução de novos alimentos na alimentação do bebê, para que ele possa ter uma alimentação mais completa e mais de acordo com as suas necessidades nutricionais.

Nesta altura o leite materno só por si já não é suficiente para suprir todas as necessidades nutricionais do bebê, e daí a importância da introdução de novos alimentos.

Quando se introduzem alimentos novos ao bebê, idealmente estes alimentos deverão ser introduzidos um a um, para que o bebê se consiga habituar ao alimento, ao seu sabor, à sua textura.

Para além disso, conseguirá detectar de uma forma mais fácil eventuais reacções alérgicas se os alimentos forem introduzidos de forma gradual, já que conseguirá perceber de forma mais fácil (pela ordem cronológica de introdução de alimentos) qual foi o alimento ou os alimentos que desencadearam uma reacção alérgica.

Introdução De Novos Alimentos Na Alimentação Do Bebê

Orientações

Devem seguir-se algumas orientações principais na introdução de novos alimentos para o bebê, nomeadamente:

Inicialmente, deverá começar por dar ao bebê algumas papas que não contenham glúten. Papas de arroz, de farinha de milho ou papas baseadas em puré de legumes são alguns dos primeiros alimentos que deverão ser introduzidos e que deverão iniciar o ciclo alimentar mais completo por parte do bebê.

Quanto aos legumes que são introduzidos nas sopas de legumes, deverá ir introduzindo novos legumes e variando conforme o tempo. Evite, contudo, feijão, ervilha, tomate, pimentão e outro tipo de alimentos que tradicionalmente causam mais gases. Evite de todo a adição de sal na sopa e adicione azeite apenas no final de toda a preparação da sopa;

Ao nível de fruta, banana, pera e maçã deverão ser as primeiras frutas a ser introduzidas. Para além disso, estas frutas deverão ser oferecidas ao bebê passadas e nunca deverão ser comidas por este inteiras.

Os citrinos, morango e abacaxi deverão ser frutas que serão introduzidas apenas mais tarde, depois de passarem mais alguns meses;

Aos 7 meses de vida do bebê, geralmente pode começar-se a adicionar carne ao puré de legumes. Especificamente, falamos aqui de carnes brancas como o peru ou como o frango.

As doses inicialmente introduzidas de carne deverão ser doses pequenas, e poderá procurar alguma opinião sobre essas doses junto do seu pediatra. Isto é importante porque o excesso de introdução de carne poderá eventualmente provocar alguns problemas no bebê ao nível dos seus rins;

Após o bebê fazer 8 meses de idade, o iogurte natural é um alimento que poderá também começar a ser introduzido;

Por fim, e em última fase, o peixe e os ovos deverão ser os últimos alimentos a serem introduzidos na dieta do seu bebê, pois as alergias são mais frequentes com este tipo de alimentos, pelo que deverá tentá-los mais tarde apenas.

Relativamente a outro tipo de orientações que possam ser relevantes, podemos aqui referir que o leite de vaca só poderá ser oferecido ao bebê depois de este completar um ano de vida.

Isto é relevante, de todo, porque o bebê com menos de um ano de idade não irá conseguir digerir de forma adequada as proteínas presentes no leite de vaca.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook