Julio Iglesias

Revisado por Andre a 28 outubro 2018

Julio José Iglesias de la Cueva, ou apenas Julio Iglesias, nasceu a 23 de Setembro de 1943 em Madrid, Espanha. Filho de Julio Iglesias Puga, um médico e de María del Rosario de la Cueva y Perigna.

Julio Iglesias Antes e Depois & Biografia

A sua família paterna é originária da Galiza, enquanto que a família materna é da Andaluzia. Julio tem um irmão dois anos mais novo, Carlos.

Iglesias cresceu e estudou em Madrid. Na sua juventude estudou direito e jogou futebol como guarda-redes. Iglesias chegou a vestir a camisola de uma das equipas do Real Madrid. A 22 de Setembro de 1963, Julio sofreu um acidente de carro, que originou uma lesão na medula espinal e colocou um ponto final na sua carreira como futebolista.

Durante três anos, Iglesias esteve muito doente, mas apesar das previsões dos seus médicos que apontavam que talvez numa mais voltasse a andar, Iglesias, conseguiu recuperar, apesar de ter sido obrigado a fazer terapia durante toda a sua vida. Iglesias começou a tocar guitarra para desenvolver a destreza das suas mãos.

Após recuperar do seu acidente, Julio resolveu voltar a estudar e viajou para Inglaterra, para aprender Inglês. Ali estudou em Ramsgate e depois em Cambridge.

Em 1968, Iglesias venceu o Benidorm International Song Festival, um concurso destinado a autores de canções. Iglesias apresentou a concurso a canção “La vida sigue igual” (em português “A Vida Continua Igual”). Esta canção foi depois utilizada no filme com o mesmo nome, sobre a sua própria vida. A vitória no concurso, valeu-lhe a assinatura de um contrato com a Discos Columbia, a sucursal da Columbia Records em Espanha.

Em 1970, Julio Iglesias representou Espanha, no Festival da Eurovisão da Canção, conseguindo o quarto lugar. Pouco tempo depois, o cantor lançou o single “”Un Canto A Galicia”, que chegaria ao primeiro lugar do top em diversos países. Apenas na Alemanha, foram vendidos mais de 1 milhão de exemplares deste single.

Em 1975, Iglesias resolveu apostar no mercado italiano e gravou uma canção exclusiva para o mercado italiano, chamada “Se mi lasci non vale” (em português, “Se Me Deixas, Não Vale”).

Ao longo da década de 70, Julio Iglesias lançou vários álbuns de sucesso, como: “A Flor de Piel” (1974), “El Amor” (1975), e “Soy” (1978). No álbum, “A Flor de Piel” constava a faixa “Manuela”, que se tornou num enorme êxito, um pouco por toda a Europa. Mais tarde, Julio cantou também em francês, notabilizando-se sobretudo pelo tema “Je n’ai pas changé”.

Iglesias casou com a jornalista Isabel Preysler, com quem teve três filhos: Chabeli Iglesias, Julio Iglesias, Jr. e Enrique Iglesias. O casal divorciou-se em 1979. Dois anos depois, o seu pai, Julio Iglesias Puga foi raptado por independentistas bascos. Ainda que o seu pai tenha sobrevivido ao rapto e sido libertado duas semanas depois, este acontecimento, levou Julio Iglesias a sair de Espanha e a mudar-se, juntamente com os seus filhos para Miami, nos Estados Unidos da América.

Já em Miami, Iglesias assinou contrato com a CBS International e começou a gravar em vários idiomas: inglês, português, francês, alemão, entre outras. O álbum “De Niña a Mujer” (1981), que dedicou à sua filha incluía o seu primeiro êxito em língua inglesa “Begin the Beguine”, que chegou a número um no Reino Unido. Em 1983, editou uma coletânea, intitulada “Julio”.

Iglesias alcançaria uma maior notoriedade junto do público de língua inglesa com o álbum “1100 Bel Air Place”, lançado em 1984. Apenas nos Estados Unidos, este trabalho vendeu quatro milhões de unidades.

Em 1988, Iglesias ganhou um Prémio Grammy, para o “Melhor Álbum Pop Latino”, pelo álbum “Un Hombre Solo”

Já na década de 90, Iglesias retomou as suas sonoridades originais, no álbum Tango (1996). Com este álbum, Iglesias venceu o World Music Award, curiosamente superando o seu filho Enrique Iglesias, que se começava a afirmar como cantor internacional de topo.

Em 2003, Julio Iglesias lançou “Divorcio”, que apenas no primeiro dia vendeu 350 mil unidades em Espanha e que chegou a número 1 dos tops de vendas em países como Espanha, França, Itália, Portugal e Rússia. Acompanhado o sucesso deste álbum, Iglesias realizou uma longa tournée de 10 meses, que o levou a percorrer os vários continentes. Grande parte dos concertos esgotaram em poucos dias.

Em 2006, lançou um novo trabalho em inglês intitulado “Romantic Classics”, uma seleção de clássicos dos anos 60, 70 e 80. Iglesias gravou canções em Filipino e em Indonésio, o que ajudou aos excelentes resultados alcançados no mercado asiático. Para promover este trabalho, Iglesias viajou por todo o mundo, participando em programas televisivos populares.

Como forma de festejar a sua carreira de 40 anos na indústria da música, Iglesias iniciou uma enorme digressão em 2009, intitulada “Starry Night World Tour”.

Em Março de 2011, o cantor lançou o seu novo trabalho, “Numero 1”.

Julio Iglesias vive entre a sua exuberante residência na ilha Indian Creek, Miami, avaliada em mais de 28 milhões de dólares e a sua propriedade em Punta Cana, República Dominicana, onde também possui investimentos na indústria turística.

A 24 de Agosto de 2010, Iglesias casou com a holandesa Miranda Rijnsburger, com a qual mantinha uma relação de mais de 20 anos. A cerimónia ocorreu na igreja Virgen del Carmen, em Marbella, Espanha. Julio e Miranda têm 5 filhos em comum: Miguel, Rodrigo, as gémeas Victoria e Cristina e Guillermo.

Curiosamente, já depois dos 60 anos de idade, Iglesias “recebeu” mais dois meios irmãos: Jaime, nascido em 2004 e Ruth, nascida em 2006. O pai de Julio, o Dr. Iglesias Puga teve o seu último filho com 89 anos de idade, vindo a falecer um ano depois.

Em termos familiares, sabe-se que Julio não tem a melhor das relações com o seu filho Enrique, também ele um popular cantor. Prova disso, está na renúncia de Enrique à imensa fortuna do seu pai, avaliada em mais de 5 biliões de dólares.

Julio Iglesias é considerado um dos 15 artistas que mais vendeu na história da indústria musical, com mais de 300 milhões de álbuns vendidos em 14 idiomas diferentes. A sua profícua carreira resultou em 77 álbuns mercados até à atualidade.

Galeria de Fotos: