Kirstie Alley

Revisado por Andre a 28 outubro 2018

Kirstie Louise Alley nasceu a 12 de Janeiro de 1951, em Wichita, no estado de Kansas, Estados Unidos da América. Filha de Lillian Mickie, doméstica e de Robert Deal Alley, dono de uma empresa madeireira. Kirstie tem dois irmãos, Colette e Craig.

Kirstie Alley Antes e Depois & Biografia

Kirstie estudou na Wichita Southeast High School e posteriormente na Universidade Kansas State, para onde entrou em 1969. Depois de terminar os estudos, mudou-se para Los Angeles para trabalhar como designer de interiores.

Nessa altura, Kirstie participou como concorrente num concurso televisivo bastante popular, o “Match Game”, onde ganhou vários jogos. Pouco tempo depois, apareceu também como concorrente no concurso “Password Plus”.

Um ano depois, em 1981, um trágico acidente afetou a vida de Kirstie Alley. Os seus pais sofreram um grave acidente de viação, causado por um condutor alcoolizado. A sua mãe faleceu e o seu pai sofreu ferimentos de grande gravidade. Com o passar dos anos, o seu pai acabaria por conseguir recuperar, mas o acidente teria repercussões em toda a vida da família.

A sua estreia no cinema ocorreu em 1982 e ocorreu logo no filme de enorme sucesso. Alley entrou no filme “Star Trek II: The Wrath of Khan”, no papel de oficial Saavik. O filme tornou-se num autêntico filme de culto, cativando fãs em todo o mundo. Alley recebeu uma nomeação para “Saturn Award for Best Supporting Actress”, pela qualidade do seu desempenho.

No ano seguinte entrou no filme, “One More Chance”, realizado por Sam Firstenberg e participou como convidada na conhecida séria “The Love Boat” (em Portugal: “O Barco do Amor”).

Em 1984, voltou ao cinema com “Champions” e participou ainda no telefilme “Sins of the Past”. No mesmo ano, integrou também o elenco da série “Masquerade”, desempenhando o papel de Casey Colins.

Participou em vários filmes ao longo da década de 80: “Encontro na Escuridão” (1984), “Fora de Controlo” (1984), “A Bunny’s Tale” (1985), “O Príncipe de Bel Air” (1986),

“Stark: Mirror Image” (1986), “Infidelity” (1987), “Escola de Verão” (1987), “Atirar a Matar” (1988), “Mickey’s 60th Birthday” (1988), Loverboy (1989), e “Olha Quem Fala” (1989).

Neste extenso leque de participações, o destaque vai para “Fora de Controlo” (“Runaway” no original) que lhe valeu nova nomeação para “Saturn Award for Best Supporting Actress” e claro para “Olha Quem Fala” (“Look Who’s Talking”).

Este último, era uma comédia romântica, em que Kirstie Alley fazia par com John Travolta e a estrela de filmes de ação Bruce Willis dava voz ao pequeno Mikey. A receção por parte do público foi esmagadora, o que se refletiu nos quase 300 milhões de dólares em receitas de bilheteira, a nível mundial.

Seguiram-se duas sequelas: “Olha Quem Fala Agora” (1990) e “Olha Quem Fala Também” (1993).

Na segunda metade da década de 80, Kirstie também participou em algumas séries televisivas: “North and South”, “North and South, Book II” e “The Hitchhiker”.

Já nos anos 90, Alley participou nos filmes “Masquerade” (1990), “Casa de Loucos” (1990), “Nunca Enganes o Teu Marido” (1990), “3 Chains o’ Gold” (1994), “Por Amor de David” (1994), “A Cidade dos Malditos” (1995), “It Takes Two” (1995), “Peter and the Wolf (1996),

“Radiant City” (1996), “Sticks & Stones” (1996), “Suddenly” (1996), “Nevada” (1997), “As Faces de Harry” (1997), “Olha Quem Sou Eu Agora” (1997), “For Richer or Poorer” (1997), “The Mao Game” (1999), “Linda de Morrer” (1999).

Durante esse período de tempo, há que também referir a sua participação nas séries “Flesh ‘n’ Blood” (1991), “Wings” (1993), “Cheers” (1987-1993), “Guerras no Jornal” (1997), “The Last Don” (1997), “The Last Don II” (1998) e “Os Segredos de Veronica” (1997-2000).

Seria na série “Cheers”, que Alley conseguiria verdadeiramente alcançar um alto nível de notoriedade, recebendo um Emmy e um Globo de Ouro em 1991. Receberia outro Emmy, pelo seu desmepenho em “Por Amor de David”, já em 1994.

A sua carreira cinematográfica quase que parou a partir de 2000, registando-se apenas a sua partipação nos filmes: “Back By Midnight” (2002) e “Nailed” (2010). Alley tem feito sobretudo televisão, participando em diversas séries e reality-shows, alguns dos quais inspirados na sua própria vida.

Alley já viu o seu contributo para a indústria do cinema ser reconhecido, com um dos máximos prémios que um autor pode desejar: uma estrela no Passeio da Fama da Hollywood Boulevard.

Apesar de ter sido criada como Metodista, Alley foi uma das muitas estrelas de Hollywood a aderir à Igreja da Cientologia. Ela confessaria mesmo, que foi através de um programa de recuperação promovido pela Cientologia, que conseguiu resolver o seu problema com a cocaína.

Sabe-se que em 2007, Alley fez uma doação de 5 milhões de dólares à Igreja da Cientologia. Mais recentemente Kirstie Alley voltou a ser foco de grande imediatismo por ter engordado grandemente, ficando quase irreconhecível e por, posteriormente, ter conseguido recuperar a sua forma antiga.

Com mais de 60 anos, Alley conseguiu resultados impressionantes através de uma dieta, que tornou num programa de emagrecimento intitulado Organic Liaison e que passou a promover comercialmente. Do seu programa de emagrecimento, consta o produto “Rescue Me“, o primeiro produto de emagrecimento orgânico a merecer certificação por parte das autoridades norte-americanas.

Alley concedeu centenas de entrevistas, contando como perdeu mais de 45 quilogramas, seguindo o seu programa orgânico.

Kirstie Alley foi casada duas vezes. Casou pela primeira vez com Bob Alley, seu primo afastado, que conheceu ainda durante o liceu. Casaram em 1970 e o seu casamento durou 7 anos.

Alley voltou a casar em 1983, com o ator Parker Stevenson. Mantiveram-se casados durante 14 anos, tendo-se divorciado em 1997. Alley e Stevenson adotaram duas crianças, William True e Lillie Price, de quem partilha a custódia.

Alley é também conhecida por ser uma verdadeira amante dos animais, tendo chegado a possuir 14 animais de estimação, incluindo uma família de lémures.

Galeria de Fotos: