-->Ligadura de Compressão: Como Usar - Educar Saúde

Ligadura de Compressão: Como Usar

Publicado em 24/02/2011. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

Ligadura de Compressão: Como Usar

O que é?

Uma ligadura de compressão é uma ligadura elástica disponível em diversos tamanhos. A ligadura é fornecida num rolo com grampos de metal e fita adesiva ou Velcro para a fixar no lugar. Pode ter entre 5 cm a 20 cm de largura e entre 1,2 cm a 1,8 m de comprimento. As ligaduras elásticas podem ser adquiridas em estabelecimentos de equipamento hospitalar ou farmácias. O seu médico poderá ajudá-lo a escolher a ligadura mais indicada para o seu caso.

Porque é necessária? Uma ligadura de compressão, tem a finalidade de conter e comprimir a zona corporal lesionada. Neste contexto, poderá usar-se esta ligadura nos seguintes casos:

  • Para ajudar a reduzir o edema (inchaço) da zona lesionada.
    Para proteger pensos de soluções de continuidade (exemplo: úlcera varicosa de um membro inferior).
    Para sustentar uma tala em caso de fractura, por exemplo.
    Para facilitar a circulação sanguínea de um ou mais membros (exemplo: no primeiro levante de um doente acamado deverá colocar-se ligaduras nos membros inferiores).
    Para fixar compressas com a finalidade de almofadar uma determinada zona já lesionada ou em riscos de o ficar.

Como usar a ligadura de compressão? O seu médico indicar-lhe-á a melhor forma de colocar a ligadura. O exemplo seguinte ajudá-lo-á a aplicar uma ligadura no tornozelo.

  • Segure na ligadura enrolada com uma mão e, com a outra, coloque a extremidade solta sobre o pé.
    Pegando na extremidade solta, enrole duas vezes a ligadura à volta do pé, fazendo duas circulares sobrepostas.
    Depois, comece a movimentar a ligadura em direcção ao calcanhar, da esquerda para a direita.
    Continue a mover a ligadura agora em direcção ao tornozelo, em espiral, como se estivesse a desenhar um oito(deixe o calcanhar destapado).
    Cruze a ligadura sobre o pé, levantando-a e passando-a por trás do tornozelo.(Fazendo uma circular).
    Baixe-a na diagonal cruzando-a novamente sobre o pé
    Repita novamente toda esta operação. A aplicação desta ligadura deverá terminar com duas circulares na perna (acima do tornozelo, aproximadamente).
    Fixe a ligadura com o adesivo ou grampos de metal.

Sugestões para a sua segurança e conforto:

Tenha o cuidado de não apertar demasiado a ligadura pois pode bloquear a circulação sanguínea.

Se o membro que estiver ligado ficar dormente ou lhe der uma sensação de formigueiro, retire a ligadura. Massaje delicadamente o local. Volte a enrolar a ligadura quando se sentir melhor. Caso este sintoma não passe, contacte o seu médico.

Se o membro que estiver ligado ficar frio, pálido ou cianosado (azulado), retire a ligadura.

Ser-lhe-á útil ter uma ligadura de compressão extra. Tal permitir-lhe-á ter sempre uma outra ligadura de compressão à sua disposição (quando a outra se sujar e tiver de ser lavada, por exemplo)

Contacte o seu médico se:

  • Tiver dores ou cãibras no membro da ligadura.
    Tiver uma sensação de formigueiro ou dormência que não desaparece após a remoção da ligadura.
    A pele que circunda a ligadura ficar cianosada (azulada), pálida e fria.
    Detectar sinais de vermelhidão, rubor ou calor que não existiam antes da colocação da ligadura.
Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.