Linfedema – Cuidados

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018 - Publicado a 24 de janeiro de 2011

Linfedema – Cuidados a Ter:

É fundamental evitar infecções e traumas no membro atingido (injeções, por exemplo), pois como a drenagem não se está realizando como deveria, uma agressão a mais só agravará o problema. São importantes os cuidados higiênicos com a pele, e a compressão elástica, por meia ou abraçadeira, é indispensável. Não se recomenda permanecer sentado, ou em pé, com o membro inferior imobilizado. Exercícios e massagens devem ser feitos só sob a orientação médica, para não correr o risco de o linfedema agravar-se.

O linfedema é o acúmulo de fluidos linfáticos em determinado membro. É causado por uma sobrecarga do sistema linfático. Em que o volume acumulado é superior à capacidade de drenagem linfática das mesmas. Ele pode ser causada devido a distúrbios congênitos do sistema linfático. Pode tambem ser desencadeado devido a uma ruptura ou compressão dos vasos linfáticos por tumores, infecções ou tratamentos, como a cirurgia ou radioterapia. O linfedema é tambem uma das complicação mais graves no tratamento do cancro de mama.

Uma complicação comum nas mulheres com linfedema é a infecção da mesma (linfangite). Os sintomas são vermelhidão, dor no braço, aumento do edema e febre. Consulte sempre o seu médico.

A prevenção do linfedema deve começar imediatamente após a cirurgia e requer uma série de cuidados diários e o acompanhamento regular por parte do terapeuta.