Livre sua pele da Erisipela com tratamentos alternativos

Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 19 novembro 2018

A erisipela é uma infecção que ocorre na pele e que é provocada pela bactéria Streptcoccus pyogenes. Esta bactéria penetra no corpo através de pequenas lesões, como picadas de insetos ou feridas e afeta o sistema linfático, fazendo com que as células da pele morram.

É especialmente difícil combater a bactéria que está na origem da erisipela, porque esta é capaz de viver em ambientes sem oxigénio, sendo bastante resistente. Esta bactéria cria colónias que se multiplicam rapidamente, o que faz com que se alastre com facilidade para outras áreas do corpo.

Para combater a erisipela é essencial manter uma boa higiene. A simples lavagem com o recurso a sabão e detergente contribui para atenuar as infecções provocadas por esta bactéria.

Esta infecção não é contagiosa entre seres humanos, mas pode ocorrer contágio entre animais e pessoas, mais concretamente a transmissão pode ser provocada pelo contacto com suínos.

Sintomas provocados pela erisipela

Uma infecção de erisipela carateriza-se através de diversos sintomas, incluindo:

  • A pele mostra-se vermelha e inchada e a zona afetada fica dolorida;
  • Quando a infecção está mais adiantada, é possível notar feridas e bolhas na pele;
  • A erisipela também pode provocar febre e calafrios;
  • É comum que os doentes afetados sintam vómitos e náuseas;
  • Finalmente, a erisipela também é caraterizada por uma sensação de mal-estar e desconforto.

É usual que a região onde se encontra a ferida ou lesão, pela qual a bactéria entrou, apresente inchaço. Apesar de todos estes sinais poderem ser detetados de forma visual, a confirmação da patologia deverá ser realizada de forma clínica.

É possível que nem todos os sintomas se manifestem, o que pode atrasar o início do tratamento e fazer com que a doença se torne mais grave.

Como evitar a erisipela

A adoção de alguns comportamentos básicos e de uma higiene cuidada podem contribuir de forma decisiva para evitar esta patologia.

As pernas e os pés devem ser sempre lavados de forma cuidadosa, dando especial atenção ao espaço existente entre os dedos dos pés.

A utilização de meias elásticas também é importante, pois contribui para evitar problemas como o edema das pernas, que contribui frequentemente para o surgimento da infecção.

Tratamentos alternativos para combater a erisipela

melancia

A natureza oferece tratamentos para imensas patologias incluindo para a erisipela. Livre a sua pele de erisipela com os seguintes tratamentos alternativos:

  • Coloque uma casca de melancia sobre a área do corpo afetada, colocando uma nova casca de hora em hora. Para acelerar o tratamento deve ingerir suco de melancia;
  • Rale abóbora, cenoura ou repolho e coloque sobre a área que apresenta sinais de erisipela. Deixa permanecer os vegetais durante uma hora. Deve repetir este tratamento pelo menos três vezes por dia;
  • Aplique compressas embebidas em chá de cascas e folhas do sabugueiro;
  • O tratamento mais simples: aplique compressas embebidas em água com sal (a água deve estar fria e nunca morna ou quente).

Note que apesar destes tratamentos serem úteis para auxiliar combate à erisipela, não dispensam a consulta a um profissional médico. Como se trata de uma infecção bacteriana é indispensável que exista um acompanhamento médico.

Continua » +8 Remédios Caseiros para Tratamento da Erisipela