Morte Súbita em Bebês

Publicado em 01/08/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

A morte súbita é um problema que tem vindo a estar muito em foco nos últimos anos, principalmente devido ao facto de este problema ter começado a verificar-se com alguma frequência em adultos atletas de alta competição, que fazem frequentemente testes médicos.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Na verdade, este é um problema a que qualquer um de nós poderá estar sujeito devido às mais diversas causas.

Existem algumas partes do nosso organismo que são fundamentais para a nossa sobrevivência, e a sua falha pode implicar casos de morte súbita.

Nos bebês, este problema é também muito frequente. Aliás, na verdade é mais frequente do que nos adultos.

Entre diversos factores, isso fica muito a dever-se ao facto de o organismo do bebé ser mais instável por ainda se encontrar em construção, e também devido ao facto de o bebé ser mais sujeito e mais sensível a agressões externas, que neste têm um impacto ainda maior.

Geralmente, o síndrome da morte súbita não tem uma causa necessariamente definida, sendo que o bebé falece sem um motivo aparente para isso.

Este problema acontece com muito maior frequência em bebés prematuros ou que tiveram problemas durante o seu nascimento. Relativamente a uma escala temporal, os meses de inverno são geralmente mais propícios a este problema, devido às baixas temperaturas poderem causar maior instabilidade.

Publicidade

Também algumas questões genéticas podem estar na origem do problema, sendo que poderá ser frequente que a morte súbita aconteça em mais do que um filho do mesmo casal.

Igualmente os hábitos de vida da mãe poderão ter um impacto significativo, sendo que hábitos como o tabagismo ou o consumo de álcool poderão também vir a propiciar mais a ocorrência de casos de morte súbita.

Geralmente, esta morte súbita ocorre até ao quarto mês de vida, e é muito mais frequente em bebés do sexo masculino do que feminino.

Publicidade

Também a forma como o bebé dorme pode ter um impacto muito significativo nestes problemas, sendo que actualmente especialistas recomendam que os bebés devam dormir de barriga virada para cima ou em posições laterais, e nunca virados para baixo.

Saiba mais sobre:
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook

Publicidade

Morte Súbita em Bebês