New York

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Viajar para New York City (USA) – “Cidade Inesquecível” por Marta Cardoso

Destino: New York City (USA)
Esta viagem à cidade de New York foi um sonho desde sempre realizado. Caminhar, reflectir, observar todo aquele gigantesco burburinho, mistura-me com diversos povos, viver a intensa vibração de estar em todos aqueles lugares conhecidos impossível porém descrevê-los todos aqui.

Guia de Viagem

Itinerário
Dia 7 Aterrei no Aeroporto JFK (John F. Kennedy) e fui directamente para a pousada, onde larguei as minhas bagagens e fui passear à noite. Fui passear pelo Central Park perto da Lagoa Grande -“Reiceiving Recervoir” onde se pratica jogging, com o skyline magnífico da cidade como fundo. Visitei também o Belvedere Castle, de onde se podia avistar o Central Park. Caminhei bastante. Sem poder evitar a minha ansiedade suprema, fui marcar a minha presença na Ponte de Brooklyn. A travessia a pé toma-se num momento repousante e de mais pura reflexão. A vista para as Torres Gêmeas parecia uma miragem.

Atravessando a ponte até ao outro lado, não há nada como vislumbrar a outra perspectiva de Manhattan do miradouro de Brooklyn Heights. Inesquecível !! Voltas e mais voltas sem destino, foi o meu lema. A Chinatown é imperdível. É um bairro cheio de vida, luz e cor, um lugar onde se testemunha o Oriente em pessoa sem lá estar. Desde lojas, mercearias, restaurantes até à língua falada. Voltei à Time Square!

A vida é alucinante naquela praça, o tráfico sempre activo e grupos de pessoas nunca esperam pela abertura dos semáferos, passam logo para outro. O Empire State Building sempre apontando o céu roubava o meu olhar e a minha objectiva, apesar de não ter o visitado. No Central park, um pouco de meditação e leitura, sempre com esquilos em redor e a imensa paz marcando presença.

Visita à Miss Liberty. O dia estava nublado e com chuviscos, mas não estragou nada. A vista do ferry boat para Manhattan é magnífica, com o topo das torres a desaparecer entre as nuvens. Subi de elevador até ao pedestal e o resto das escadas em forma de espiral até à coroa fiz a pé. A vista mereceu o esforço, Também visitei o museu na Ellis Island. A Fifth Avenue esperava-me, sofisticadíssima na sua arquitectura, onde realmente se podiam ver Americanos. A época Natalícia estava à porta e podia-se constactar no Rockfeller Center, todo decorado com flores coloridas. O World Trade Centre chamava por mim. E eu lá fui. Deixam saudades para quem visitou, a sensação única de viver aquilo de tão alto nível.

Tema Livre
Escolhi este pequeno espaço (fotosantesedepois.com) para aconselhar quem o ler, para não se limitarem só a visitar tudo o que é mundialmente conhecido em New York. O segredo está em explorar e descobrir novos cantos, novas culturas, novos lugares, novas coisas. Caminhar, sempre com uma planta da cidade na mão, claro, descobrir e deixar-se descobrir, aproximar-se o máximo de tudo, apresentar-se abertamente. New York não é certamente só o World trade center, o Times Square, Liberty Statue, o Central Park, Fifth Avenue… é preciso surpreendê-la para se ser surpreendido, e sobretudo conquistá-la pela verdadeira paixão.

A diversidade , a energia , a atitude – todos disponíveis 24 horas por dia!

O que mais gostei desta minha viagem a NY
Poderia dizer tudo, mas mais específicamente da Chinatown pelo diferente mundo que se presencia, pela simplicidade e pelas próprias pessoas sempre atenciosas. A ponte de Brooklyn pela vista magnífica e pelas agradáveis caminhadas proporcionadas por uma estrada própria para peões e bicicletas. O memorável World Trade Center pela imensidão do horizonte captada do miradouro a mais de 107 andares, a Time Square graças aos seus ecrãs luminosos e finalmente o Central Park pelos seus magníficos jardins, lagos, animais, e pelos momentos de “retiro” que me ofereceu.

Como chegar a New York
De avião é a melhor forma, com várias companhias aéreas como por exemplo: TAP, Continental, Air France, KLM, Lufthansa, British Airways, Delta e TWA. Em New York para receber há três aeroportos: JFK e Newark mais conhecidos e o La Guardia.

Onde ficar alojado em Nova Iorque
Existem inúmeros hoteis bastante caros, inumerando alguns: hotel Essex House, hotel Paramount, hotel Empire, hotel Sharaton Park Avenue, hotel Mercer, hotel New York Palace.

Para quem pretende encontrar hoteis baratos em New York para poupar dinheiro é melhor esquecer essa ideia. Para um orçamento mais em conta o melhor são as pousadas, as que ficam perto do Central Park são agradáveis. A pousada onde fiquei situava-se a poucos metros do Central Park no Upper West Side.

Quando viajar para New York
Qualquer época do ano é agradável para visitar New York no entanto o Inverno, especialmente no Natal é a altura mais bonita, quando a cidade se veste de luzes e cores Natalícias, onde realmente se sente o clima de festa, e quando há bastantes saldos, principalmente.