nilotinib – leuceima mielóide crónica

Atualizado e Revisado por Equipe Editorial a 08/08/2019

O nilotinib produz uma resposta molecular mais profunda e reduz significativamente a progressão para a doença avançada, na leuceima mielóide crónica. Esta é uma das principais conclusões do estudo de 18 meses (follow-up intermédio), que demonstra ainda que o nilotinib “supera significativamente” o imatinib, avança um comunicado de imprensa. A Novartis apresentou estes dados na recente reunião anual da Sociedade Norte-Americana de Oncologia Clínica (ASCO 2010).

VOLTAR PARA »
A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
     

nilotinib – leuceima miel…