Obesidade – uma epidemia mundial

Atualizado e Revisado por Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006) a 08/08/2019. Publicado originalmente em 22 de junho de 2010

Obesidade – uma epidemia mundial

As taxas de obesidade e excesso de peso estão a aumentar rapidamente em toda a Europa e mundo desenvolvido e em desenvolvimento. Na Europa o Reino Unido experimentou um dos aumentos mais pronunciados – as taxas de obesidade duplicaram desde 1980 atingindo 21 – 23% da população. Nos países em desenvolvimento a população de obesos atinge já os 115 milhões.

Os pesos médios também aumentaram significativamente. Em 1980 o homem médio pesava 73,7Kg e a mulher média 62,2Kg. Em 2000 aqueles valores aumentaram para 81,6Kg e 68,8Kg respectivamente.

Quais são as causas da obesidade?

Um investigador terá dito que “os genes carregam a arma e o ambiente dispara o gatilho”. Enquanto que a susceptibilidade de um indivíduo para ganhar peso é ditada pelos genes, o aumento dramático da obesidade considera-se ser resultado das alterações profundas que ocorram nas sociedades nos últimos 20-30 anos – estilos de vida sedentários associados ao excesso de ingestão calórica – que atravessam todas as faixas etárias.

A doença do milénio

A obesidade é considerada, actualmente, como um sério e grave problema de saúde com muitos riscos associados como: doença cardiovascular (DCV), hipertensão arterial (HTA), diabetes, osteo-artrites das articulações sob excesso de peso, dificuldades no sono, alterações da capacidade reprodutiva e alguns cancros. Na comunidade científica há quem defenda que a obesidade retira 9 anos de esperança de vida.

Estratégias de combate á obesidade

As estratégias para combater a obesidade consistem em melhorar a rotulagem dos alimentos (para que os consumidores possam efectuar escolhas mais saudáveis); oferecer melhores alimentos nas escolas e nas cantinas das empresas; alterar a arquitectura dos edifícios de modo a fomentar o exercício durante a actividade laboral; melhorar as infra-estruturas nas cidades para actividade pedonal, patinagem, bicicleta (mediante circuitos adequados) para contrariar o sedentarismo; etc.

Ler também: Balão Intragástrico

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006)

Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006

A Drª Caroline Vallinhos é graduada em ciências da nutrição pela Universidade de Guarulhos/SP. Possui 7 anos de experiência em Nutrição clínica e estética. Forte atuação em coaching de emagrecimento e qualidade de vida para pessoas em busca de melhoria alimentar e enfermos com necessidade de melhoria de quadro clínico.

Vasta experiência com consultoria para empresas do ramo alimentício, tais como grandes indústrias de alimentos, cozinhas experimentais e mercado de food service.

Com registro no Conselho Regional de Nutricionistas CRN-3 (Brasil) nº 37006

Também pode encontrar a Drª Caroline Vallinhos no Linkedin, Facebook: e Instagram.

Telefone: (11) 97670-1909 Atendimento em Guarulhos - SP (Região Jardim Maia)

Última atualização da página em 08/08/19