O que é o Parto Prematuro?

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

O trabalho de parto prematuro ou também designado, pré-termo é quando o útero se contrai e o cérvix ou colo dilata mais cedo que o normal.

O colo é a abertura inferior do seu útero. Considera-se trabalho de parto prematuro após a 20ª semana de gravidez, mas antes da 37ª semana de gestação.

O trabalho de parto é um conjunto de passos que o seu útero atravessa para dar à luz o seu bebé.

Não se sabe ao certo o que é que provoca o início do trabalho de parto.

As hormonas produzidas por si e pelo seu bebé e as alterações no seu útero podem ajudar a iniciar o trabalho de parto.

O seu útero é um músculo que se contrai e relaxa. A sensação de aperto que sente (barriga dura) denomina-se contracção. A contracção ajuda a empurrar o seu bebé através da vagina (canal de nascimento).

Outras alterações do trabalho de parto incluem a dilatação do colo uterino. Estas alterações preparam o bebé para a saída do útero através do canal de nascimento.

Causas do parto prematuro

Nem sempre se sabe a causa exacta da ameaça ou do parto pré-termo. No entanto existe um conjunto de factores de risco de parto pré-termo:

  1. Ruptura prematura das suas membranas (saco das águas). Este é o saco de fluído à volta do seu bebé. Os médicos podem perguntar-lhe se “rebentou as águas.”
  2. Antecedentes de um parto pré-termo.
  3. Estar grávida de dois ou mais bebés.
  4. Hipertensão induzida pela gravidez (HIG). A HIG é um problema de tensão arterial alta causado pela gravidez.
  5. Um útero ou o cérvix que não é normal.
  6. Cirurgia abdominal durante esta gravidez, como por exemplo a remoção do apêndice.
  7. Infecção grave durante a gravidez.
  8. Hemorragia vaginal após a 14ª semana de gravidez.
  9. Pesar menos de 45Kg antes de engravidar.
  10. Problemas com a placenta.
  11. Ter líquido amniótico em excesso ou em falta no saco à volta do bebé. O líquido amniótico é o líquido à volta do bebé.
  12. Algumas malformações no bebé podem aumentar o risco de ter um trabalho de parto pré-termo.
  13. Ter uma gravidez não ou mal vigiada. Ter vigilância pré-natal significa fazer consultas regulares com o seu médico, durante a gravidez. É muito importante fazer um bom acompanhamento pré-natal antes do seu bebé nascer. Ajuda a evitar problemas durante a gravidez e o parto.
  14. Se a sua mãe tiver tomado o medicamento dietilstilbestrol (DES) enquanto esteve grávida de si. O DES foi um medicamento que algumas mulheres grávidas tomaram durante os anos 50 e 60. Sabe-se agora que o DES provocou que algumas filhas nascessem com um útero que não é normal.
  15. Problemas de saúde a longo prazo, como por exemplo uma doença cardíaca ou renal.
  16. Antecedentes de infecções urinárias altas (rim) ou baixas (bexiga).
  17. Idade inferior a 16 anos.
  18. Fumar durante a gravidez.
  19. Utilizar drogas de rua.

Sinais e sintomas 

Pode não saber que está a entrar em trabalho de parto pré-termo. É frequente algumas mulheres terem contracções e entrarem em trabalho de parto pré-termo e não terem consciência disso.

Mas, por vezes, os sinais são fáceis de detectar, com por exemplo a rotura prematura de membranas. A seguir, estão descritos outros possíveis sinais de trabalho de parto prematuro:

  1. Alterações no corrimento vaginal, como por exemplo um corrimento mais abundante que o normal, ou se o corrimento ficar mais líquido ou com sangue.
  2. Cãibras abdominais.
  3. Pressão no baixo abdómen.
  4. Dores no fundo das costas.
  5. Contracções uterinas.

Como se Diagnostica

O diagnóstico de ameaça ou de parto prematuro é fundamentalmente clínico. A determinação do comprimento do colo através da ultra-sonografia auxilia o diagnóstico, possibilitando uma intervenção mais precoce.

Riscos e Complicações

Um trabalho de parto prematuro pode fazer com que o seu filho nasça antes de estar preparado para nascer. Um bebé que nasça demasiado cedo pode ficar muito doente ou até mesmo morrer.

Tratamentos

Quanto mais tempo o seu filho ficar no útero, mais saudável será no futuro. Os médicos podem ou não tentar interromper o trabalho de parto.

A seguir estão as questões que lhe serão perguntadas antes dos médicos decidirem se deixam ou não continuar o trabalho de parto.

  1. Qual é o tempo de gravidez?
  2. As suas águas rebentaram?
  3. Tem alterações no colo uterino?
  4. Até que ponto você e o seu bebé estão saudáveis?

Poderá ir para casa se não estiver em trabalho de parto prematuro, ou se este tiver parado. Ou, pode ser necessário ser internada num hospital para fazer alguns dos seguintes exames e tratamentos:

Repouso no leito: Pode ter de descansar na cama. O seu médico diz-lhe quando puder sair da cama.

Exame pélvico: As alterações no cérvix ajudam os médicos a determinar se está a entrar em trabalho de parto pré-termo.

Ultra-sonografia: Este exame utiliza ondas sonoras para ver o seu bebé dentro do útero. Os ultrasons permitem aos médicos determinarem o tamanho e a idade do bebé, assim como a sua posição no útero.

Monitor cardíaco fetal externo: É quando é colocado um cinto à volta do seu abdómen para monitorizar o seu bebé. O cinto possui um pequeno disco metálico fixo. O disco está ligado a uma máquina com um ecrã semelhante a uma televisão. O ecrã mostra um traçado das suas contracções do útero e dos batimentos cardíacos do bebé.

Análises sanguíneas: Pode precisar de tirar sangue para fazer exames. O sangue pode ser tirado de uma veia na mão, no braço, ou na dobra do cotovelo. O sangue é analisado para ver como é que o seu corpo está a lidar com a gravidez. Pode precisar de tirar sangue mais que uma vez.

Amostra de urina: É recolhida uma amostra de urina, que é enviada para um laboratório para ser analisada. O seu médico pode dar-lhe um pano especial e um recipiente limpo. Utilize o pano para limpar a pele à volta da abertura por onde passa a urina. Urine para dentro do recipiente limpo. Coloque a tampa no recipiente. Não toque no interior do recipiente ou na tampa. Entregue a amostra de urina ao sue médico.

Catéter intravenoso: É um tubo colocado na sua veia para a administração de medicamentos ou de líquidos. Este tubo tem uma capa ou está ligado a sistema de soros. Pode receber medicamentos através do cateter para tentar parar as contracções.

Conheça 17 Sintomas Iniciais que Indicam que Pode Estar Grávida