Pericardite (inflamação do saco que envolve o coração)

Revisão Clínica: Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692). Atualizado: 08/02/24

A pericardite é uma inflamação do saco – pericárdio – que envolve o coração. O pericárdio possui duas camadas com um intervalo no meio chamado de espaço pericárdico que contém uma pequena quantidade de líquido para lubrificar os movimentos do coração quando contrai.

Continua depois da Publicidade

A inflamação do pericárdio pode originar a produção excessiva deste líquido, daí que o coração é comprimido e seja incapaz de bombear o sangue convenientemente proveniente das veias.

As duas camadas unem-se entre si restringindo os movimentos do coração.

Em alguns casos, pode libertar-se sangue no espaço pericárdico.

Se a pericardite é causada por uma infecção, o pus também se pode juntar.

Causas da pericardite

A pericardite pode ser o resultado de:

  1. lesão do músculo subjacente por ataque cardíaco trombose coronária
  2. infecção por vírus, bactérias ou fungos
  3. lesão direta ou indireta, por parte de um corpo estranho que se engoliu ou por um golpe de punhal ou facada
  4. propagação de cancro do pulmão, da mama ou por linfomas
  5. distúrbio do sistema imunitário
  6. A pericardite também pode ser uma complicação da artrite reumatoide ou do lúpus eritematoso sistêmico (veja os conteúdos respectivos) Na maior parte dos casos de ataque cardíaco pode ocorrer um certo grau de pericardite que afeta o pericárdio que envolve a zona do músculo desprovido de sangue enfarte do miocárdio.

Sinais e sintomas de pericardite

Existe febre e dor na parte de trás do esterno, por vezes alastrando-se para o pescoço e costas.

A dor pode piorar quando respirar profundamente ou alterar a posição do corpo ou mesmo quando engolir. Pode abrandar sentando-se e inclinando-se para a frente.

Se a atividade do coração é afetada, o rendimento cardíaco decresce, assim como a pressão sanguínea. A pericardite afeta sempre as camadas interiores e lisas do pericárdio.

Uma irregularidade local pode causar um som crepitante quando o coração se movimenta que pode ser percebido com um estetoscópio.

Diagnóstico

Se houver demasiado líquido no saco pericárdico, o Raio X evidenciará uma extensa mancha no coração. O ecocardiograma também auxilia no diagnóstico.

Riscos e Complicações da pericardite

Se a pericardite produzir em demasia o seu líquido de lubrificação, isto levará a uma compressão do coração, uma situação conhecida como tamponamento.

O tamponamento impede que o coração bombeie normalmente e interfere fortemente com a sua função, provocando dificuldades de respiração, e levando ao sufoco e ao colapso cardíaco, devido à redução da capacidade do coração.

Tratamento da pericardite

O tratamento da pericardite varia de acordo com a causa, assim como as possibilidades que lhe estão adstritas.

A dor pode ser minorada através de analgésicos ou mediante anti-inflamatórios.

Continua depois da Publicidade

Se a atividade do coração está a ser gravemente afetada, o excesso de líquido no saco pericárdico pode ter de ser extraído por meio de uma agulha seringa.

Por vezes a pericardite é seguida de um espessamento progressivo e fibroso do pericárdio, pelo que se verificam interferências mecânicas graves com a atividade normal do coração.

A isto chama-se pericardite constritiva e pode necessitar de correção cirúrgica.

Tipos de pericardite

– constritiva
– urêmica
– restritiva
– aguda
– bacteriana
– fibrinosa
– traumática
– viral
– crônica
– canina
– infecciosa
– purulenta
– serosa
– tuberculosa

Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

Encontrou um erro? Está faltando a informação que está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


    Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a questões sobre a sua saúde ou aconselhá-lo/a nesse sentido.
    Última atualização da página em 08/02/24