Pneumonia Eosinofílica Crônica

PNEUMONIA EOSINOFÍLICA CRÔNICA – CAUSAS, SINTOMAS E CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
. Febre, tosse seca, sibilância, dispnéia e perda ponderal – todos variam desde transitórios a graves e progressivos
. Sibilos, estertores crepitantes detectados, às vezes, à ausculta
. Eosinofilia no sangue periférico presente na maioria, mas não em todos os casos
. Em muitos casos, infiltrados pulmonares perifericos na radiografia (“o negativo radiológico” do edema pulmonar); > 25 eosinófilos no lavado broncoalveolar; biopsia pulmonar mostra eosinófilos abundantes

DIAGOSTICO DIFERENCIAL
. Pneumonia infecciosa
. Asma
. Fibrose pulmonar idiopática
. Pneumonite criptogênica em organização
. Micose broncopulmonar alérgica
. Síndrome de Churg-Strauss
. Outras síndromes pulmonares eosinofílicas (p. ex., relacionadas com fármacos ou parasitos, pneumonia eosinofilica aguda)

PNEUMONIA EOSINOFÍLICA CRÔNICA  TRATAMENTO
. A terapia com corticosteróides em doses moderadas frequentemente produz melhora notável nos casos idiopáticos, mas a
recorrência é comum
. A maioria dos pacientes requer corticosteróides durante 1 ano, outros, por tempo indeterminado

Dica
Considere a possibilidade de estrongiloidíase antes da administração de esteróides a paciente com doença pulmonar e eosinofilia.
Referência
Khoo KL, Lim TK: Pulmonary hypereosinophilia. Ann Acad Med Singapore