Poliarterite Nodosa

POLIARTERITE NODOSA – SINTOMAS, CAUSAS E CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
Doença sistêmica, que causa inflamação e necrose das artérias de médio calibre.
Distribuição das artérias afetadas define as manifestações clínicas, que incluem: febre, hipertensão, dor abdominal, artralgias,
mialgias, manchas algodoadas e aneurismas no fundo-de-olho, pericardite, miocardite, púrpura palpável, mononeurite múltipla,
livedo reticular, isquemia intestinal e insuficiência renal não glomerulonefrítica.
Aumento da velocidade de hemossedimentação na maioria dos casos; evidências sorológicas de hepatite B ou hepatite C em
30 a 50% dos casos.
ANCA-P positivo em menos de 2% dos casos.
Diagnóstico confirmado por biopsia ou angiografia visceral.

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL
. Granulomatose de Wegener
. Vasculite de Churg-Strauss
. Vasculite por hipersensibilidade
. Endocardite subaguda
. Crioglobulinemiamista essencial
. Poliangiite microscópica (PANM)
. Doença ateroembólica por colesterol

POLIARTERITE NODOSA TRATAMENTO
Corticosteróides com ciclofosfamida para a vasculite sistêmica; a azatioprina é utilizada como agente imunossupressor de manutenção.

Dica
A PAN raramente causa glomerulonefrite; se você observar hematúria com cilindros hemáticos ou eritrócitos dismórficos, considerar outro diagnóstico.
Referência
Herbert CR, Russo GG: Polyarteritis nodosa and cutaneous polyarteritis nodosa