-->Poluição nos Mares - Educar Saúde

Poluição nos Mares

Publicado em 21/12/2010. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Poluição nos Mares. Acabe com essa Maré de Sujeira.

O mar está calmo, uma imensidão azul aberta para você. Mas ao dar o primeiro mergulho, você dá de cara com uma sacola plástica. Agora nos diga, quantas vezes isso já não aconteceu com você? Pois se prepare: a poluição vai invadir sua praia neste verão.

DE ONDE VEM, PARA ONDE VAI.

A poluição nos mares tem origens diversas. Desde e tragédias ambientais, como a vista recentemente nos Estados Unidos onde milhões de litros de petróleo foram despejados no mar, até em atitudes simples como não recolher o lixo nas praias. No caso do lixo, mais especificamente, todos nós temos uma relação direta com o problema da poluição.

Basta fazer uma conta simples: imagine se todas as pessoas que frequentam uma praia como Ipanema, por exemplo, jogasse algum lixo na areia: pode ser uma simples sacolinha plástica, um copinho de água e esse lixo não fosse recolhido. O resultado seria algumas toneladas de matéria a ser descartada que, com a subida das marés iria parar diretamente no mar.

O que muitos não sabem é que o lixo produzido pode se acumular em recifes, corais e em casos extremos, no estômago de peixes, aves ou tartarugas marinhas, podendo reduzir ainda mais o número de diversas espécies ameaçadas.

UMA ILHA DE LIXO EM PLENO OCEANO

O problema da poluição nos oceanos é antigo, mas não podemos esperar o futuro chegar para começarmos a agir. Atualmente em pleno Oceano Pacífico, uma verdadeira ilha de lixo flutua. São mais de 1,5 mil quilômetros quadrados de matéria plástica descartada, sem a menor consciência, no mar. A área já é conhecida como Lixão do Pacífico. Todo lixo produzido nas praias é levado, através das correntes marítimas, para esse amontoado de sujeira. Mas o que você deve fazer para evitar que isso aconteça aqui, no Brasil. Siga essas dicas simples para evitar que o problema se agrave:

Publicidade

• Toda vez que for a praia, recolha o lixo produzido: não importa se for uma espiga de milho ou uma guimba de cigarro. Tudo pode contribuir para sujar ainda mais o oceano.

• O esgoto produzido na sua residência, e nas demais casas da cidade, são descartados no mar. Por isso é imprescindível políticas públicas que tratem esse problema com seriedade. Se o seu bairro não tem esgoto tratado, busque uma de? nição e cobre seu direito de cidadão.

Publicidade

• Você é adepta de passar cremes na praia? Então opte por produtos biodegradáveis, ou seja os que se decompõe sem causar danos ao meio ambiente. Por último lembre-se: a pequena atitude de guardar seu lixo pode interferir no futuro do planeta. Faça a sua parte..

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial baseiam-se em evidências científicas, sendo todos eles revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.

Publicidade