Princípios Activos – Frutos, plantas e água

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Os princípios activos extraídos dos frutos, das plantas e da água pura invadiram o mundo da beleza. Autênticos tesouros naturais, alimentam, estimulam e refrescam a pele, dos pés à cabeça. Descubra os benefícios destes ingredientes.

A mãe Natureza é uma fonte inesgotável de recursos, que a indústria cosmética não se cansa de explorar. Com um sucesso crescente. As virtudes terapêuticas dos produtos naturais são reais e conhecidas, em alguns casos, há milhares de anos – a novidade é que as modernas tecnologias conseguem actualmente extrair deles os princípios activos mais importantes e integrá-los, isolados ou em conjunto, nas fórmulas dos cremes sem que percam as suas propriedades.

Estas substâncias naturais têm grande afinidade com o organismo e actuam em sinergia com o funcionamento da pele, obtendo resultados bastante rápidos, sem alterar o seu equilíbrio. Fornecem-lhe elementos vitais – água, vitaminas, sais minerais, enzimas – e deixam que a Natureza faça o resto. Tudo isto sem esquecer o enorme prazer que proporcionam, contribuindo para uma sensação de bem-estar geral que potencia os efeitos dos tratamentos.

A energia que vem dos frutos

As fragrâncias dividem-se em duas grandes famílias, podendo ser relaxantes ou estimulantes. Os aromas cítricos, estimulantes e energéticos, fornecem-nos precisamente o tipo de energia que nos faz falta logo de manhã. Mas este não é o único benefício que os frutos têm para nos oferecer, já que muitos produtos de beleza – para o corpo e para o rosto – contêm princípios activos, ricos em vitaminas, extraídos da polpa, da casca e até mesmo do caroço. Estes cuidados são, para a pele, o mesmo que o sumo de laranja matinal é para todo o organismo: uma fonte de bem-estar e uma dose extra de vitaminas que garante saúde e boa disposição para todo o dia.

• Tonifique-se dos pés à cabeça
Limão, toranja, maçã verde, são aromas capazes de acordar as células olfactivas mais adormecidas e sacudir a preguiça dos dias quentes. É o que nos diz a aromacologia, a ciência que estuda os espantosos efeitos dos aromas sobre o comportamento do organismo humano. Está provado que os acordes acidulados estimulam o nosso sistema nervoso e enchem-nos de energia e alegria. Não é, pois, por acaso que as fragrâncias à base de citrinos são muito comuns em sabonetes e demais produtos para o banho, e que os extractos de frutos fazem parte de muitos hidratantes corporais, esfoliantes e águas perfumadas de tratamento.

• Descubra tratamentos anti rugas naturais
Desde tempos imemoriais que as mulheres, preocupadas com a sua beleza, recorrem aos frutos para melhorar a qualidade da pele. Actualmente, sabemos com bases científicas que os AHA, ou alfa hidroxiácidos, contidos em alguns frutos, são esfoliantes naturais e estimulam a renovação celular e que é por isso que deixam a epiderme mais fina e perfeita. Sabemos também que as vitaminas, aplicadas directamente na pele (sob a forma de cremes, ampolas ou sérums) têm uma acção real e contribuem para aumentar as defesas desta contra as agressões ambientais. É o caso da vitamina A, que elimina rugas e manchas, e da vitamina C, que uniformiza a textura da pele, dá-lhe uma luminosidade extraordinária e reduz as manchas de pigmentação.

As nossas antepassadas não possuíam estas informações, mas conheciam quase todas estas propriedades por experiência própria. As gregas da antiguidade clássica já sabiam que óleo de petitgrain (laranja amarga) é anti-séptico e calmante, as orientais do Sri Lanka têm por tradição esfregar polpa de ananás no corpo para amaciar e dar brilho à pele, as romanas antigas tomavam “banhos de frutos” e conheciam as capacidades hidratantes do pêssego, e as índias das antigas tribos dos Andes utilizavam grãos de papaia para tratar inúmeros problemas cutâneos.

• Vitaminas para os cabelos
Existem diversos champôs e outros tratamentos capilares revitalizantes à base de enzimas de frutos e AHA, que lhes conferem brilho e energia. Os ácidos de frutos são particularmente eficazes no tratamento do couro cabeludo oleoso e da caspa, dois problemas que também se podem combater com óleos essenciais de propriedades calmantes, adstringentes e reequilibrantes. Sempre que utilizar um champô ou condicionador com extractos ou ácidos de frutos, deixe-os actuar durante alguns minutos antes de passar por água.

A água, fonte de vitalidade

Se os frutos são ricos em vitaminas, as águas termais e a água do mar são, cada uma à sua maneira, uma fonte importante de outro tipo de nutrientes vitais: os oligo-elementos e os sais minerais. Estes nutrientes, presentes no organismo em quantidades ínfimas, são catalizadores indispensáveis ao metabolismo. Acontece que o organismo não tem a capacidade de os fabricar, e é preciso fornecê-los a partir do exterior.

A melhor forma de fazer a água chegar à pele é, muito simplesmente, bebê-la. Convém ingerir, pelo menos, cerca de um litro e meio de líquidos por dia, para compensar a água que perdemos continuamente através da transpiração e de outros processos fisiológicos. Faça desse gesto um prazer, descobrindo e aprendendo a apreciar os sabores das diferentes águas. É que, embora nos tenham ensinado na escola que a água é “insípida, incolor e inodora”, a verdade é que as águas de nascente podem ser mais ou menos doces, ásperas, “lisas” ou com gás, leves ou pesadas, consoante a sua composição e o seu teor em minerais.

Ao acordar, beba um grande copo de água para eliminar as toxinas acumuladas durante a noite e continue ao longo do dia para manter a hidratação do organismo, incluindo da pele. Saiba também que o cálcio contido nas melhores águas minerais é tão bem absorvido como o que existe no leite – por isso, não negligencie este complemento de cálcio natural, que não contém uma única caloria.

• Não dispense os hidratantes
A água faz parte da composição do sangue e de todos os tecidos do corpo, incluindo 71 por cento da pele, à qual confere elasticidade e beleza. Embora esta não tenha a capacidade de absorção de uma esponja e a maior parte da sua hidratação seja feita a partir do interior, por meio da alimentação, a verdade é que fica mais bonita e luminosa em ambientes de humidade elevada. E porquê? Porque, num atmosfera húmida, a água da pele não se evapora tão facilmente como acontece quando o ar está seco, sobretudo em presença do sol.

A nossa contribuição passa por aplicar, diariamente, um bom cuidado hidratante e protector no corpo e no rosto. A maior parte dos agentes hidratantes fornecidos pelos cosméticos fixa-se nas camadas superiores da epiderme, onde reforçam a barreira natural de protecção, constituída por água e lípidos, com o objectivo de capturar a humidade existente nas camadas internas.

• Ajude a pele a combater o stress
Ir a banhos para as termas não é a única forma de usufruir das qualidades terapêuticas das águas de nascentes minerais – hoje em dia elas vêm até si, acondicionadas em práticos vaporizadores. Estes são óptimos para se refrescar quando faz calor, mas não só. Cada água mineral tem a sua composição e características próprias, mas todas têm em comum um extraordinário efeito calmante, muito útil para o cuidado diário das peles frágeis, sensibilizadas e reactivas. A utilização regular destas “águas activas” reforça a acção dos cremes hidratantes, conserva o grau ideal de hidratação da pele e aumenta as defesas desta.

Transportam-se com facilidade e podem ser aplicadas em qualquer altura, ao longo do dia. Não deixe as gotículas de água secarem sobre a pele, porque isto tem um efeito desidratante – espere alguns segundos e seque o rosto com papel absorvente. Se tem a pele reactiva, acalme as crises de irritação e vermelhidão, aplicando sobre o rosto uma compressa de água termal, generosamente vaporizada, e deixando actuar durante cinco minutos.

• Frutos do mar
A água do mar, rica em iodo, cloro, sódio, magnésio e muitos outros sais e oligoelementos indispensáveis ao equilíbrio do organismo, é a mais completa de todas as águas minerais. A sua composição química, semelhante à do plasma do sangue, permite-lhe atravessar facilmente a pele, entrar na corrente sanguínea e fornecer aos tecidos todas as suas espantosas propriedades. As algas e o plâncton marinho, que são diferentes consoante a zona do globo de onde são originárias, também têm inúmeras virtudes regenerantes, desintoxicantes e remineralizantes, pelo que são muito utilizadas em tratamentos cosméticos.

Um mergulho no mar é um excelente tratamento de saúde e beleza – quem passa férias na praia já deve ter reparado que, ao cabo de alguns dias, os cabelos estão mais fortes e brilhantes, a pele parece reviver e até as unhas ficam mais resistentes. Por outro lado, também é possível encontrar muitos componentes marinhos em cremes e outros produtos cosméticos, que levam até sua casa, intactos, todas as propriedades.

Ler também:

A Cosmética e os Seus Principios Activos