Procoralan® eficaz em doentes com angina de peito crónica estável

Revisado por Equipe Editorial a 23 julho 2018

Segundo resultados agora conhecidos, o Procoralan® parece ser particularmente eficaz na redução do risco de enfarte do miocárdio em doentes com angina e frequência cardíaca em repouso igual ou superior a 70 batimentos por minuto.1

Os novos resultados do estudo BEAUTIFUL foram apresentados dia 31 de Agosto, em Barcelona (Espanha), no Congresso da Sociedade Portuguesa de Cardiologia.

Uma das suas principais conclusões é que a terapêutica com Procoralan® (ivabradina) permite reduzir o risco de enfarte do miocárdio em doentes com angina, sendo este benefício particularmente evidente nos doentes com frequência cardíaca em repouso igual ou superior a 70 batimentos por minuto (nestes, o fármaco diminuiu em 73 por cento o risco de hospitalização devido a enfarte e a taxa de revascularização coronária em 59 por cento).

Hoje é indicado para o tratamento sintomático da angina de peito crónica estável em doentes com ritmo sinusal normal, que apresentam uma contra-indicação ou intolerância aos beta-bloqueadores.

Ressalta ainda dos resultados obtidos na análise a este subgrupo de doentes o facto de o fármaco desenvolvido pela farmacêutica francesa Servier ter permitido reduzir o end-point primário com posto (morte cardiovascular, enfarte do miocárdio e insuficiência cardíaca) em 24 por cento, em todos os doentes com angina, sendo visível uma melhoria generalizada dos parâmetros analisados.

De acordo com uma nota enviada à imprensa no dia da apresentação dos dados, neste sub-grupo do estudo BEAUTIFUL incluíam-se 1507 doentes com angina, sendo que cerca de metade apresentava uma frequência cardíaca superior a 70 batimentos por minuto em baseline.

No geral, quase todos estes participantes encontravam-se já a fazer terapêutica convencional, estando a grande maioria a tomar beta-bloqueantes.

Recorde-se que em ocasiões anteriores foram apresentados e publicados outros resultados do BEAUTIFUL, que já haviam apontado para a eficácia anti-anginosa e anti-isquémica do Procoralan .