-->Próstata: O que é, estrutura, para que serve e doenças que a afetam

Tudo o que você precisa conhecer sobre a Próstata

Publicado em 11/01/2019. Revisado por Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237) a 11 janeiro 2019

O que é? A próstata é uma glândula do sistema urogenital masculino cuja forma visual e tamanho no adulto jovem é semelhante à de uma castanha, pesando aproximadamente 12 a 20 gramas. Está localizada logo abaixo da bexiga, em frente ao reto e é atravessada pela uretra. Desta forma, a urina deixa a bexiga, passando pela próstata, até ser ser expulsa.

Próstata

Que funções tem a próstata?

A glândula cumpre uma função tripla:

Reprodutiva: Ela produz muitos dos componentes do fluido seminal nos quais os espermatozoides nadam, especialmente proteínas como o PSA, que liquefaz o sêmen e oligoelementos que o nutrem (magnésio por exemplo, que lhe dá uma aparência leitosa).

Ejaculatória: Durante a relação sexual (ou masturbação), a próstata é uma das estruturas anatômicas que participam na ejaculação. É um mecanismo complexo realizado em duas fases: emissão e expulsão. Tudo isso para conseguir a saída do sêmen através da uretra.

Protetora: Algumas substâncias secretadas pela próstata têm propriedades bactericidas. Além disso, a glândula é uma barreira mecânica contra a entrada de patógenos do exterior. É por isso que as infecções do trato urinário são muito menos frequentes em homens do que em mulheres, além de ter uma uretra mais longa.

A glândula produz zinco, antígenos específicos, fibrinogênio, espermina, magnésio, enzimas como a transglutaminase, fosfatases ácidas, fibrinolisina, entre outros.

Estrutura

O órgão é composto por diferentes zonas. As mais importantes são:

O estroma fibromuscular: Que forma a cápsula da próstata.

Zona transicional: É a área próxima do tecido glandular periuretral e o local onde ocorre normalmente uma das patologias mais frequentes, a hiperplasia.

Zona central: Esta zona circunda os dutos ejaculatórios, e é responsável por cerca de 2,5% dos cânceres de próstata, que tendem a ser mais agressivos e mais propensos a invadir as vesículas seminais.

Zona periférica ou marginal: esta é a maior zona da próstata, geralmente cobrindo 75% da sua superfície e onde se originam 70 a 80% dos cânceres prostáticos.

Doenças que afetam o órgão

São geralmente produzidas e desenvolvidas três doenças na glândula: a hiperplasia prostática benigna, o câncer e a prostatite. De longe, a principal pela sua frequência, é o aumento benigno da glândula. Afeta em maior ou menor grau metade dos homens a partir dos 50 anos, percentual que aumenta para 8 em cada 10 pessoas acima dos 80 anos. Dada a sua posição abaixo da bexiga e em redor do ducto urinário (uretra), quando aumenta, ela produz uma obstrução que perturba, dificulta ou impede a micção normal. Saiba mais.

Hiperplasia benigna da próstata

Hiperplasia Benigna Da Próstata

Também conhecida por adenoma prostático, a doença geralmente ocorre após os 40 e 45 anos. Idade onde geralmente pode crescer rapidamente até se ampliar. Quando ocorre, a hiperplasia comprime a uretra e causa sintomas urinários, e problemas ao urinar, no homem. A maioria dos homens após os 50 anos pode desenvolver a patologia, e a sua frequência aumenta com a velhice.

Sintomas de hiperplasia prostática benigna: Os principais sintomas identificados quando a próstata aumenta geralmente estão relacionados a problemas de irritação. O mais comum é o homem começar a urinar com maior frequência, aumentando o número de vezes que se levanta de noite para ir ao banheiro (noctúria). Ou seja, o indivíduo passa a ter uma sensação que o obriga a urinar mais vezes, mas sempre em pouca quantidade (polaquiúria ou polaciúria).

Além dos sintomas irritativos, a hiperplasia benigna também pode ter sintomas obstrutivos, como a diminuição da força do jato da urina, o vazamento inconcluso da bexiga e a dificuldade em urinar.

Além destes sintomas o homem também pode ter problemas de retenção de urina ou a sensação de que a bexiga não foi esvaziada completamente, desconfortos que geralmente pioram com o tempo. Para conhecer todos os sintomas e as melhores terapias leia o artigo O que é Hiperplasia Prostática Benigna e Como tratar.

O tratamento em casos leves pode ser realizado com mudanças no estilo de vida ou medicamentos que reduzem os sintomas. Nos casos mais avançados, a solução geralmente passa pela cirurgia, que atualmente é menos invasiva, permitindo reduzir o risco de efeitos secundários adversos, tais como a disfunção erétil: a temida “impotência”, incontinência urinária e a ejaculação retrógrada.

Um desses procedimento é a aquablação ou hidroablação prostática robótica, que consiste na destruição do tecido prostático com soro fisiológico através de um jato realizado de forma totalmente robótica e sem a necessidade de incisões.

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o tumor mais frequente nos homens. No entanto, como a evolução da doença é muito lenta, ela não lidera as principais causas de morte, ocupando a terceira posição, a seguir ao câncer de pulmão e cólon.

Sintomas de câncer: Normalmente é um câncer que não produz sintomas, e quando ocorrem, são geralmente numa fase mais avançada. Os sintomas do câncer de próstata são muito semelhantes aos da hiperplasia benigna, razão pela qual o diagnóstico diferencial é mais complicado. Geralmente só é diagnosticado após suspeita e depois de serem realizados exames específicos.

Nos casos em que o câncer se metastatiza, ou seja, quando ele se espalha além do lugar onde iniciou para outras zonas do corpo, especialmente nos ossos, o homem pode apresentar dores ósseas.

É essencial o homem com mais de 50 anos consultar o urologista pelo menos uma vez por ano. Nos casos em que há histórico de câncer de próstata na família ou naqueles que realizaram uma vasectomia, os especialistas recomendam iniciar a vigilância depois dos 40 anos.

Prostatite

A prostatite, que pode ser aguda ou crônica, ocorre quando há uma inflamação da próstata, que pode ter origem infecciosa ou não. A patologia também pode ocorrer como resultado de uma doença sexualmente transmissível.

Sinais de alerta

  • Dificuldade em iniciar a micção
  • Jato de urina muito fraco
  • Vontade frequente em urinar, mesmo de noite
  • Sensação bexiga muito cheia, mesmo depois de já ter urinado
  • Presença de gotas de urina na cueca
  • Impotência ou dificuldade em manter uma ereção
  • Dor durante a ejaculação ou ao urinar
  • Presença de sangue no sêmen
  • Vontade repentina para urinar
  • Dor localizada na região dos testículos ou perto do ânus.

Na existência de algum destes sintomas, é importante o homem consultar o médico urologista para identificar a origem do problema e iniciar a terapia adequada.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237)

Urologista - CRM-BA 22237

Consultar > Currículo Lattes.

O Dr. Nilo Jorge é Graduado em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Publica- 2010. Além disso possui:

- Especialização em Urologia e Cirurgia Geral na Universidade de São Paulo – 2013/2015.

- Título de especialista em Especialização em Fellowship em UroOncologia, Laparoscopia e Cirurgia Robótica.

Fundação Antônio Prudente- AC Camargo Câncer Center, AC CAMARGO, Brasil.

Título: Cirurgias Laparoscópicas e Robótica em Urologia. - Orientador: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães – 2017.

- Coordenador do Núcleo de Uro-Oncologia do Hospital Santo Antônio- Obras Sociais Irmã Dulce. Preceptor do núcleo de Urologia do Hospital São Rafael. Uro-oncologista do Grupo OncoClinicas do Brasil e sócio do grupo Uroclinica da Bahia.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia, cirurgião geral e urologista pela Universidade de São Paulo (USP- RP). Fellowship em Uro oncologia, laparoscopia e cirurgia robótica no AC Camargo Câncer Center.

Cirurgião robótico certificado pela Intuitive/Strattner. "International Member" da European Association of Urology (EAU) e da "American Urological Association" (AUA). Possui trabalhos publicados em congressos, periódicos e livros em Urologia.

Endereço: Rua Anita Garibaldi, 1815 CME Federação, Salvador/BA - Telefone: (70) 3235-0867 / 2626-3030

Também pode encontrar o Dr. Nilo Jorge na sua página www.nilojorge-leaobarretto.com, ou no Linkedin e Instagram.