Queda de Cabelo

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Qual é o homem que não fica irritado por ver os seus cabelos irem-se embora! Podemos afirmar que parte da culpa por este sentimento é da sociedade, visto dar muito valor social e cultural aos cabelos e aos seus penteados.

Se os cabelos forem ficando escassos, tanto os homens como as mulheres ficam preocupados. Muitos nem sequer percebem a causa da queda do cabelo e acabam por recorrer às chamadas “poções mágicas”, vitaminas, medicamentos sem prescrição medica, massagens no couro cabeludo e até tratamentos eléctricos com o objectivo de estimular o crescimento dos cabelos.

A queda de cabelo é um facto comum e muitas pessoas apresentam esta queixa. Estudos revelam que em cada três homens, aproximadamente dois desenvolvem alguma forma de alopecia ao longo de suas vidas, incluindo a alopecia areata, como muitas outras.

Fotos de alopecia areata antes e depois da homeopatia

Nos homens o problema é mais frequente é conhecido como alopecia androgénica ou calvície masculina.

A alopecia androgénica está relacionada com a hereditariedade ( esta poderá ser herdada do lado materno ou paterno da família) e a carga hormonal (testosterona) que o homem possui.

Nas mulheres também há a forma genética de queda de cabelo, mas o padrão de queda é diferente, caindo os cabelos uniformemente de todo o couro cabeludo.

Outros tipos de queda são frequentemente temporários e causados por múltiplos factores, como o stress de uma doença ou cirurgia de grande porte, tratamentos medicamentosos, tais como quimioterapia, doses excessivas de vitamina A e anti-depressivos e, doenças como o diabetes e mesmo o stress emocional.

Outras causas da perda de cabelo incluem as neoplasias do couro cabeludo, as manobras cosméticas (por exemplo, os penteados de tração), as radiações, as micoses do couro cabeludo especialmente cândida e a tricotilomania, tipo de neurose onde o doente arranca compulsivamente os cabelos da mesma forma que se rói as unhas.

Remédios para queda de cabelo

Normalmente, cada fio do couro cabeludo cresce continuamente durante 2 a 4 anos, interrompe o crescimento por 2 a 4 meses e, a seguir, cai. Em seu lugar, começa a nascer um novo fio sadio e o ciclo se repete.

Os fios em seu couro cabeludo estão sempre em fases diferentes desse ciclo; portanto, é normal perder fios de cabelo todos os dias. Em média, há aproximadamente 100.000 folículos pilosos no couro cabeludo. Em determinada época, 90 a 95 por cento dos fios contidos nesses folículos podem estar em fase de crescimento.

Normalmente, até 100 fios são perdidos, em média, por dia. Entretanto, quando os homens apresentam alopecia androgénica, o ciclo normal de crescimento capilar é interrompido e um homem pode perder mais do que o número médio de fios por dia.

Quais as causas da queda de cabelo em homens, mais propriamente no caso de alopecia androgénica?

Existe uma enzima natural contida no organismo, conhecida como 5-alfa-redutase, que converte a hormona testosterona em outra hormona conhecida como didrotestosterona (DHT). Homens com alopecia androgénica apresentam níveis elevados de DHT no couro cabeludo.

foto de mulher com queda de cabelo

O DHT contribui para a redução da fase de crescimento e para o afinamento do cabelo. O problema começa a ocorrer em alguns homens na faixa dos vinte anos de idade e torna-se ainda mais comum à medida que os homens envelhecem.

Uma vez conhecidas as causas é mais fácil para os médicos e os cientistas poderão fazer algo contra a calvície de padrão masculino.

Se perceber que os seus cabelos estão a cair em grande quantidade depois de penteá-los ou lavá-los, ou que estes se estão a tornar mais finos ou escassos deverá consultar o seu dermatologista. É importante descobrir qual a causa e se o problema responderá ao tratamento médico ou não.

O médico quererá com toda a certeza perceber os hábitos alimentares da pessoa em causa, assim como se está medicada, se tomou vitaminas nos últimos 6 meses, a história familiar, alguma doença recente e cuidados habituais com os cabelos.

Após o exame do couro cabeludo pode-se ver o fio de cabelo ao microscópio. Testes laboratoriais podem ser indicados incluindo biopsia do couro cabeludo.

É importante conversar com seu médico. Ele pode explicar-lhe que opções terapêuticas encontram-se disponíveis para prevenir uma futura queda de cabelo e se você pode beneficiar delas.

queda de cabelo na mulher antes e depois

Sabia que…

Aproximadamente 90% dos cabelos do couro cabeludo encontram-se em fase de crescimento, sendo que esta tem duração de cerca de dois a seis anos.

O restante, 10%, encontra-se em fase de repouso, cuja duração aproximada é de dois a três meses.

O cabelo cai ao atingir o fim desta fase. É normal que caia entre 50 a 100 fios por dia. Sempre que um fio cai ele é substituído por outro no mesmo folículo dando início a um novo ciclo de crescimento.

Os cabelos crescem, aproximadamente, 1cm por mês. À medida que o indivíduo envelhece, o crescimento dos cabelos tende a ser mais lento.

Os Cabelos naturalmente louros geralmente apresentam-se em maior número (140.000 fios) do que aqueles de cor escura (105.000 fios) e ruivos (90.000 fios).

Pode molhar à vontade o cabelo, pois o couro cabeludo não absorve a água, que jamais chega a raiz. O hábito de molhar demais os cabelos poderá sim, enfraquecer a parte aparente dos fios.

Recomendado » 9 Óleos Essenciais para o Crescimento Capilar