Quimerismo

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Quimerismo

Em casos muitos raros, um indivíduo pode ser portador de duas populações de células diferentes, sendo então designado de quimera. Desenvolve-se uma quimera quando dois óvulos fertilizados se fundem ou quando um pequeno número de células de gémeos não idênticos se permuta na placenta.

Há tratamentos médicos que podem dar origem a quimerismo: por exemplo, após se ter sido submetido a um transplante de um órgão ou de uma medula óssea, poderá ficar-se com duas populações de células do dador deferem geneticamente das do receptor. O quimerismo costuma provocar problemas de saúde.

Quimeras sanguíneas:
Numa gestação de gémeos não idênticos, sendo um feto do sexo masculino e outro dos sexo feminino, poderá verificar-se uma permuta de células através das placentas e alguns dos glóbulos sanguíneos do feto masculino ficam com um padrão cromossomático feminino (CS) e alguns dos glóbulos sanguíneos do feto feminino ficam com um padrão cromossomático masculino (XY). A saúde dos gémeos não é afectada.