-->Reavaliação dos derrames pleurais na infância - Educar Saúde

Reavaliação dos derrames pleurais na infância

Publicado em 01/09/2010. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Reavaliação dos derrames pleurais na infância

A anamnese cuidadosa, o exame físico bem conduzido, além de investigações complementares adequadas e oportunas, constituem fatôres importantíssimos no estudo de pacientes com suspeita de derrame pleural. Esses elementos, associados a atitudes terapêuticas corretas, são ainda responsáveis pelo prognóstico do caso que, às vêzes, poderá ser fatal. Neste trabalho, os autores indicam um roteiro prático e seguro para a tomada dessas medidas.
A diminuição da morbidade pela tuberculose e o seu diagnóstico mais precoce fizeram cair a incidência do derrame pleural serofibrinoso. O tratamento das pneumonias com antibióticos levou à queda do número de empiemas pleurais. Entretanto, êsses dois tipos de derrames pleurais, bem como o pneumotórax, o hemotórax, mais raramente o hidrotórax e rarìssimamente o quilotórax, continuam a ser um capítulo importante da patologia torácica na infância. De seu diagnóstico precoce e adequada conduta terapêutica clínica e cirúrgica depende muitas vêzes a vida da criança.

O exame clínico deverá sempre ser complementado com radiografias de frente e de perfil, o que permitirá muitas vêzes o diagnóstico da coleção pleural. O diagnóstico final, porém é feito através da punção pleural, que revelará o tipo de fluido obtido, ao mesmo tempo que servirá como medida terapêutica, descomprimindo o pulmão pela retirada de ar ou líquido do espaço pleural, bem como desfazendo o desvio do mediastino e o conseqüente obstáculo circulatório.
O exame bacteriológico do líquido extraído indicará o germe causador da infecção. Insistimos na feitura do exame direto. que é ràpidamente executado e muitas vêzes é o único positivo, já que freqüentemente a cultura será negativa devido à inibição provocada pelos antibióticos. Quando o líquido não fôr francamente purulento, o exame citológico poderá decidir o caso. Nos transudatos predominarão as células mesoteliais. Se houver predomínio de linfócitos, pensaremos mais na tuberculose. Os neutrófilos e piócitos nos levarão ao diagnóstico de empiema. Se forem encontradas células neuplásicas, o diagnóstico será definitivo.

Nos casos suspeitos, a inoculação em cobaio poderá ser útil, embora o diagnóstico de tuberculose possa ser feito muito mais prontamente através da reação de Mantoux, exame de rotina em enfermaria de crianças.

Ler: ( Tipos de Derrame )

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.