Remédios caseiros para eliminar gases intestinais (17 alimentos, chás, carvão ativado)

Atualizado e Revisado por Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006) a 30/10/2019. Publicado originalmente em 03/11/2012

Comer rapidamente sem mastigar, ingerir muita fibra, muitos doces ou tomar antiácidos, são hábitos que causam gases estomacais e intestinais. Comer devagar, é um dos primeiros passos para promover a digestão e evitar o acúmulo de gases.

De acordo com a medicina tradicional chinesa, o organismo está preparado para fazer a digestão enquanto houver luz solar – daí a importância do jantar ser realizado bem cedo. É preciso entender também que, os medicamentos antiácidos têm a capacidade de inibir “a acidez correta do estômago” – necessária para a digestão das proteínas que, se não forem digeridas, dão origem à formação de gases intestinais.

Abaixo mostramos 17 alimentos que evitam, e eliminam gases e inchaço, agindo como maravilhosos remédios caseiros para o sistema digestivo.

O Chá De Gengibre é Um Remédio Caseiro Eficaz Para Eliminar Gases Intestinais

1. Gengibre, no início das refeições

Esta raiz – em pó, fresca ou seca – quando ingerida no início das refeições, tem a capacidade de estimular a função digestiva, pancreática e biliar. Coma 1 a 2 fatias por dia.

2. Plantas anti-gases e carminativas

Anis, funcho, cominho, coentro … Ferver os legumes ou cozinhar os repolhos/couves com estas sementes ajuda a torná-las mais fáceis de digerir. Também podem ser tomados em forma de chá ou mastigar algumas sementes – antes ou depois de uma refeição abundante.

3. Ameixa Umeboshi, enzimas para digerir

A acidez da ameixa Umeboshi provoca a formação de grandes quantidades de saliva – que contém enzimas necessárias para a digestão dos carboidratos e promove a digestão das proteínas. Coma algumas, antes das refeições.

4. Tamari ou vinagre de maçã, cuide da microbiota

Ambos são alimentos fermentados, ideais para a microbiota intestinal. O vinagre de maçã contém ainda ácidos orgânicos que promovem a formação de ácido clorídrico, no estômago. O tamari aumenta a secreção gástrica, além de ter atividade anti-microbiana. Para quem não conhece, o Tamari é um condimento bem popular de origem Japonesa, usado como um substituto do molho de soja, produzido através da fermentação da soja. Tome 1 colher de sopa por dia.

5. Feno-grego germinado, o mais digestivo

Os brotos do feno-grego são ricos em enzimas que ajudam na digestão e estão indicados para combater gases. Tome 1 pequeno punhado por dia, sempre crus.

6. Endívia (Cichorium endivia)

O gosto amargo da verdura ajuda na descarga da bile, a substância que facilita a digestão das gorduras. Segundo a medicina tradicional chinesa, também estimula o apetite. Pode adicionar o vegetal a saladas.

7. Abóbora, fortalece o sistema digestivo

A abóbora é um dos melhores alimentos para tonificar o jiao médio (corresponde ao sistema digestivo). Devido ao seu sabor doce e natureza neutra, não desestabiliza a energia deste órgão e fortalece-o. Inclua a abóbora na dieta 3-4 vezes por semana.

8. Arroz integral, cereal facilmente digerível

O arroz integral é um dos cereais, juntamente com o milhete (milho-miúdo, milho-alvo ou painço), melhor digeridos e os que deixam menos resíduos metabólicos. Para torná-lo ainda mais digestivo, é conveniente colocá-lo de molho em água durante algumas horas. Inclua o arroz integral no cardápio, 2-3 vezes por semana.

9. Mamão, contém enzimas digestivas

Tanto o abacaxi como o mamão, são frutas tropicais que contêm enzimas digestivas (bromelina e papaína) com ação proteolítica – ou seja, ajudam na digestão das proteínas. Para quem prefere o abacaxi, é aconselhável comer a haste central. Quem prefere o mamão, pode comer 2 a 3 fatias por dia.

10. Hortelã-pimenta, para digerir as leguminosas

A hortelã-pimenta (Mentha x piperita) é uma planta carminativa e auxilia na digestão de leguminosas e alimentos ricos em gorduras. É considerada um tônico para o sistema digestivo. Pode ser consumida seca ou fresca – algumas folhas todos os dias.

11. Suco de limão

Graças às propriedades curativas do limão, especialmente em relação ao trato digestivo, tomar um suco de limão antes e depois de cada refeição faz uma grande diferença na formação de gases, pois ajuda a reduzir a sua formação.

12. Chá de camomila

O chá de camomila relaxa o estômago e ajuda a melhorar o processo de digestão naturalmente. Tome antes e depois das refeições.

13. Água quente

Outro remédio natural muito simples é aplicar uma toalha umedecida em água quente no estômago, pois favorece o seu relaxamento e a expulsão dos gases.

14. Vinagre de maçã e mel

Adicione duas colheres de sopa de vinagre de maçã e duas de mel a um copo de água, e beba a mistura aos poucos (durante o almoço ou jantar). O seu uso ajuda na eliminação da flatulência pois favorece a regulação dos ácidos do estômago e facilita o trânsito intestinal.

15. Infusão de anis

Ferva a água, adicione uma colher de anis em pó, e deixe em infusão durante p3 minutos antes de beber. A infusão é eficaz para acabar com os gases e a dor que eles podem causar. Para ser mais eficaz, a infusão deve ser tomada todos os dias.

16. Chá de dente de leão

O dente-de-leão uma planta medicinal com inúmeros benefícios para muitos problemas de saúde, incluindo aqueles relacionados à digestão. Beber o chá de dente-de-leão antes das refeições ajuda a evitar gases intestinais, mas também pode ser consumido à refeição (desde que esteja esmagado e bem seco). A salsa fresca ou seca usada na comida é também um remédio caseiro que funciona muito bem no controlo da produção de gases no intestino.

17. Carvão vegetal ativado

O uso de suplementos de carvão ativado antes das refeições pode impedir a formação de flatulência. Embora as pesquisas ainda sejam limitadas, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) mostra que existem evidências suficientes para apoiar o uso do suplemento na redução do acúmulo excessivo de gases. Embora ainda não exista uma dosagem padrão para a toma do carvão ativado, a EFSA recomenda a ingestão de pelo menos 1 g, cerca de 30 minutos antes e depois de cada refeição.

Alimentos a evitar

Devido à sua constituição, alguns alimentos são responsáveis por uma maior produção de gases intestinais do que outros. Alguns dos alimentos a evitar incluem: Batata, milho, feijão, ovos, leite, cebola, refrigerantes, alho, espargos, repolho ou couve-flor.

Outros fatores a considerar

  • Coma devagar e mastigue bem os alimentos.
  • Não fale enquanto come e coma sempre com a boca fechada para evitar a ingestão de ar.
  • Tente não comer mais do que o necessário – ou seja, porções maiores do que devemos comer.
  • Se notar ar no estômago depois de comer, tente arrotar para eliminá-lo.
  • Existem alguns remédios que causam gases. Em caso de dúvida é importante consultar o médico gastroenterologista para perceber se a origem dos gases intestinais ocorre devido à toma de algum medicamento.
  • Elimine da dieta qualquer alimento que a tem intolerância. Por exemplo, intolerância ao glúten, intolerância à lactose, intolerância à frutose e intolerância ao sorbitol.

Remédios de farmácia para gases intestinais

Alguns dos medicamentos usados no tratamento de gases incluem:

  • Dimeticona
  • Dimezin
  • Dimezin Max
  • Flagass
  • Luftal (comprimido)
  • Motilium
  • Simeticona

É importante seguir sempre as indicações do médico e – NUNCA se automedicar. Também é importante não interromper o uso do remédio sem antes consultar o médico ou, administrá-lo em quantidades superiores ás estabelecidas.


Referências
  • Manual Merck
  • U.S. National Library of Medicine, U.S. Department of Health and Human Services, National Institutes of Health, Fevereiro de 2014
  • Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, 2008
Autores
Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006)

Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006

A Drª Caroline Vallinhos é graduada em ciências da nutrição pela Universidade de Guarulhos/SP. Possui 7 anos de experiência em Nutrição clínica e estética. Forte atuação em coaching de emagrecimento e qualidade de vida para pessoas em busca de melhoria alimentar e enfermos com necessidade de melhoria de quadro clínico.

Vasta experiência com consultoria para empresas do ramo alimentício, tais como grandes indústrias de alimentos, cozinhas experimentais e mercado de food service.

Com registro no Conselho Regional de Nutricionistas CRN-3 (Brasil) nº 37006

Também pode encontrar a Drª Caroline Vallinhos no Linkedin, Facebook: e Instagram.

Telefone: (11) 97670-1909 Atendimento em Guarulhos - SP (Região Jardim Maia)

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.