Os 8 Remédios Caseiros Surpreendentes para o Pé de Atleta (FRIEIRA NOS PÉS)

Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 19 novembro 2018

Os melhores remédios caseiros para o pé de atleta (frieira) incluem o óleo da árvore do chá, óleo de girassol ozonizado, e o vinagre.

Mas também pode mergulhar os pés afetados com a dermatofitose num banho de alho esmagado com água morna, canela, ou casca de nogueira negra.

Foto De Frieira No Pé

O que é?

O Pé de atleta é uma infecção fúngica que afeta a pele dos pés. É contagiosa e é medicamente conhecida como tinea pedis. A infecção fúngica também pode se espalhar para as unhas dos pés e mãos. É denominada como pé de atleta porque é encontrada principalmente em atletas.

Geralmente é acompanhado pelos seguintes sintomas.

Sintomas

  • Sensação de coceira, ardor e ardência entre os dedos
  • Coceira ou sensação de queimação nas solas dos pés
  • Bolhas coceira nos pés
  • Craqueamento e descamação da pele entre os dedos e nas solas dos pés
  • Pele seca nas solas e / ou laterais dos pés
  • A pele dos pés fica crua
  • Unhas dos pés descoloridas, grossas e friáveis
  • Toenails que se afastam do seu leito ungueal

Vamos agora olhar para as principais causas e fatores de risco.

Causas e fatores de risco

A principal causa do pé de atleta é uma infecção fúngica causada pelo crescimento do fungo da tinha nos pés. Também pode ser contraida em contato direto com um indivíduo ou objeto infectado.

Uma vez que o fungo prospera em ambientes úmidos e quentes, está muitas vezes presente em chuveiros, pisos de vestiários e piscinas.

Embora todos nós sejamos suscetíveis ao desenvolvimento do pé de atleta, algumas pessoas correm maior risco. Os fatores que podem ser considerados responsáveis ​​por aumentar o risco de desenvolver pé de atleta são:

  • Andar descalço em lugares públicos como piscinas e chuveiros
  • Compartilhar utensílios com uma pessoa infectada
  • Calçar sapatos justos
  • Manter os pés encharcados e cobertos por longos períodos
  • Ter os pés suados
  • Unhas do pé que se afasta do seu leito ungueal

O pé de atleta pode ser classificado em diferentes tipos, dependendo do tipo de infecção e da área do pé afetada. Os três tipos principais de pé de atleta são descritos abaixo.

Tipos de pé de atleta

Interdigital: Este tipo de infecção também é conhecido como infecção da web do dedo do pé. Geralmente ocorre entre o menor dos dedos dos pés e pode até se espalhar para as solas dos pés.

Mocassim: Isso pode resultar em pele seca e descascada no seu pé. Pode afetar toda a sola e pode até se espalhar para os lados do pé.

Vesicular: Este é o tipo menos comum de pé de atleta. Geralmente é categorizado por um surto repentino de bolhas cheias de líquido sob a pele. Essas bolhas geralmente se desenvolvem sob seus pés, mas em alguns casos, elas também podem aparecer entre os dedos dos pés, nos calcanhares ou nos pés.

Vamos descobrir como aliviar os sintomas?

Resumindo:

A vermelhidão, coceira, e pele escamosa nos pés pode causar não só desconforto, como algum constrangimento.

Tal como referido anteriormente, a (dermatofitose, tinea pedis ou frieira) é causada por um fungo que se desenvolve em locais quentes e húmidos, como a área entre os dedos dos pés.

Embora geralmente não represente um problema sério, se não tratada, a infecção pode se espalhar para as unhas do pé.

E o pior é que, se você tocar nos pés infectados e depois tocar em outras áreas, a infecção pode se espalhar para lá também.

O fungo também se transmite através de superfícies contaminadas por ele. E em alguns casos, a pele danificada por esta infecção fúngica também pode desencadear uma infecção bacteriana.

O pé de atleta é geralmente tratado com medicamentos antifúngicos tópicos que podem ser adquiridos sem receita médica.

Mas se seu pé inchar e sentir-se quente, ou com estrias vermelhas ou pus, você pode ter uma infecção bacteriana que precisa ser examinada por um médico

Mas se o pé incha e se sente quente, ou tem estrias vermelhas ou pus, pode ser uma infecção bacteriana que precisa de observação médica.

Recomendamos também que procure um médico no caso de ter o sistema imunológico enfraquecido, diabetes ou os sintomas não desapareçam após 2 a 4 semanas de tratamento em casa.

Remédios Caseiros para tratar o pé de atleta

Foto De Pé De Atleta

Abaixo estão listados alguns dos remédios naturais que podem ajudar a lidar com a frieira.

Óleo a árvore-do-chá (Melaleuca alternifolia)

O Óleo da árvore do chá tem propriedades antifúngicas potentes e bastante interessantes. Um estudo realizado descobriu que a maioria dos participantes com pé de atleta sentiu uma melhora considerável após aplicação do óleo da árvore do chá numa concentração de 50 ou 25% duas vezes por dia durante quatro semanas.

Como aplicar: Misture o óleo da árvore do chá com um óleo transportador (carreador), como amêndoa ou óleo de semente de uva em quantidades iguais e aplique duas vezes por dia nas áreas afetadas.

Aplique a mistura no pé afetado e deixe secar. Também pode adicionar um pouco de água à mistura de óleo e usá-la como um banho para os pés.

Deve usar o método 2 a 3 vezes ao dia.

As propriedades antimicrobianas do óleo da árvore do chá ajudam no tratamento de muitas condições da pele, incluindo o pé de atleta. O óleo da árvore do chá possui propriedades anti-inflamatórias que ajudam na redução da inflamação, inchaço e dor ( 6 ), ( 7 ).

Alho

Suplemento De Alho

Outro remédio eficaz para o pé de atleta está mesmo no seu balcão da cozinha – o alho! O Ajoene, um composto organossulfurado presente neste condimento picante e pungente, pode matar o fungo que infectou os seus pés.

De acordo com um estudo realizado, após aplicação de 1% de ajoene duas vezes por dia durante uma semana, verificou-se uma cura completa em todos os participantes afetados com a frieira.

Como usar: Coloque alguns dentes de alho inteiros e esmagados numa bacia com água morna e adicione um pouco de álcool. Mergulhe os pés neste banho de pés curativo durante 30 minutos.

Óleo de Girassol Ozonizado

O Óleo de girassol ozonizado, que é preparado através da infusão do óleo de girassol com ozono, tem propriedades germicidas excepcionais.

Uma pesquisa realizada onde foram tratados vários pacientes com pé de atleta, verificou que após aplicação tópica de óleo de girassol ozonizado duas vezes por dia por um período de 6 semanas, 75% dos participantes ficaram completamente curados.

Além disso, quando os participantes do estudo foram avaliados novamente 6 meses após o tratamento, verificou-se que não houve qualquer recorrência da infecção fúngica.

Como fazer: Aplicar o óleo de girassol ozonizado, que pode ser comprado on-line ou em lojas, duas vezes por dia na zona afetada.

Casca de Noz

Noz Preta

Sabia que o suco da casca de noz preta (ainda verde, imatura) macerado é usado há séculos na medicina popular para o tratamento de infecções fúngicas da pele? É verdade. Pensa-se que o composto conhecido como juglona, presente na casca da noz preta seja o responsável pela atividade antifúngica desta espécie de noz.

Como usa: Coloque as cascas desta variedade de noz (ainda verdes, imaturas) num recipiente com água e deixe de molho durante a noite. No dia seguinte use a solução antifúngica num banho de pés.

Para fortalecer ainda mais as propriedades fungicidas desta solução, adicione alguns dentes de alho. Mergulhe os pés infectados por cerca de 15 a 30 minutos.

Canela

Oleo Essencial De Canela

A Canela tem propriedades antifúngicas potentes que podem ajudar a tratar o pé de atleta naturalmente. Alguns compostos como o cinamaldeído e o eugenol presentes no óleo essencial de canela são vistos como os responsáveis por esses efeitos benéficos.

Como aplicar: Prepare um banho de pés com canela fervendo 8 a 10 paus de canela em 4 xícaras de água. Deixe arrefecer durante 5 minutos e desfrute do banho cerca de 45 minutos. A Imersão dos pés infectados nesta mistura pode ser extremamente útil.

Alternativamente, adicione algumas gotas de óleo essencial de canela.

Meias de cobre

O óxido de cobre é conhecido por exibir fortes propriedades antifúngicas e anti-microbianas. Esta propriedade benéfica do óxido de cobre pode ser utilizada de forma eficaz para tratar os sintomas do pé de atleta.

Num estudo realizado, verificou-se que após o uso de meias de óxido de cobre por pacientes com pé de atleta, houve uma melhoria nos sintomas após 9 dias, como eritema, fissuras, descamação, ardor e coceira.

O que fazer: Troque as suas meias regulares por meias feitas com fibras impregnadas de óxido de cobre.

Vinagre de maçã

Vinagre De Cidra De Maçã

O vinagre de maçã é outro remédio bem popular para a dermatofitose nos pés. Embora não exista nenhuma pesquisa científica que valide a sua eficácia, é importante notar que o vinagre é ácido acético, e os fungos encontram muitas dificuldades em sobreviver em ambientes ácidos.

Como usar: Dilua o vinagre a uma quantidade igual de água e mergulhe os pés na solução. Para um alivio rápido, pode aplicar o vinagre sem diluir, diretamente na área afetada. Dê sempre preferência ao vinagre biológico.

Aloe Vera

Modo de preparação:

Para preparar este remédio misture 125 ml de suco de Aloe vera (babosa)e meia colher de chá de óleo de Melaleuca alternifolia. Coloque a mistura num recipiente.

Antes de utilizar, agite muito bem e coloque nos pés durante cerca de 20 minutos, 2 vezes por dia durante um período mínimo de 1 mês.

Se no final de 1 mês não obtiver resultados positivos na redução do problema deve consultar o seu médico ou farmacêutico para um diagnóstico mais pormenorizado.

Óleo essencial de lavanda

Vai precisar de

Como fazer

Adicione 12 gotas de óleo de lavanda a 30 mL de qualquer óleo transportador. Aplique a mistura diretamente na área afetada do pé e deixe secar. Alternativamente, pode adicionar a mistura de óleo de lavanda a duas xícaras de água e mergulhar os pés nela durante 10 a 15 minutos.

Deve realizar a aplicação 2 a 3 vezes ao dia.

As propriedades antifúngicas, antiinflamatórias e analgésicas do óleo de lavanda ajudam no combate ao fungo que causa o pé de atleta ( 2 ), ( 3 ).

Bicarbonato de sódio

Vai precisar de

  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • Água (conforme necessário)

Como fazer

Misture uma colher de sopa de bicarbonato de sódio com algumas gotas de água para formar uma pasta grossa. Aplique a pasta nas áreas afetadas e deixe secar. Enxaguar bem e seque a pele seca.

Deve usar o método pelo menos duas vezes ao dia.

O bicarbonato de sódio é um antisséptico natural que ajuda a prevenir o desenvolvimento de infecções secundárias no pé afetado ( 8 ). Também mantém a área livre de umidade, o que, por sua vez, a torna inabitável para o fungo responsável por causar a infecção ( 9 ).

Óleo De Coco

óleo De Coco

Vai precisar de

  • 2-3 gotas de óleo de coco

Como fazer

Aplique duas a três gotas de óleo de coco na área afetada. Permita que o óleo de coco seja absorvido pela pele mantendo-o no local por 20 minutos e de seguida lave com água.

Pode usar o óleo de coco 3 a 4 vezes ao dia, em intervalos regulares.

O óleo de coco é outro remédio incrível para o pé de atleta. A suas propriedades antifúngicas destroem o fungo tinea pedis, enquanto a suas propriedades antiinflamatórias e analgésicas acalmam a área afetada ( 10 ), ( 11 ).

Lixívia (água sanitária)

Vai precisar de

  • 2 colheres de sopa de lixívia (água sanitária)
  • 16 xícaras de água

Como fazer

Adicione duas colheres de sopa de água sanitária a um litro de água e misture bem. Mergulhe os pés a solução por não mais que 5 a 10 minutos. Lave bem olocal com água e seque.

Pode realizar a aplicação uma vez por dia durante cerca de uma semana.

A lixívia exibe propriedades desinfetantes devido à presença de cloro, que pode ajudar no combate do fungo tinea pedis. Esta lavagem ajuda também a manter os pés secos, tornando improvável o crescimento de fungos.

Óleo de hortelã-pimenta (Mentha piperita)

Hortela Pimenta

Vai precisar de

  • 12 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta
  • 30 mL de qualquer óleo transportador (coco ou azeite de oliva)
  • Água (opcional)

Como fazer

Misture 12 gotas de óleo de hortelã-pimenta com 30 mL de qualquer óleo transportador. Aplique a mistura nas áreas afetadas. Também pode adicionar um pouco de água morna à mistura e usá-la como um banho para pés.

Realize o procedimento três vezes ao dia.

O óleo de hortelã-pimenta (Mentha piperita) contém mentol, que possui propriedades anti-inflamatórias e calmantes que ajudam a reduzir a dor e a inflamação ( 4 ). Também possui propriedades antifúngicas que eliminam os fungos causadores de infecção ( 5 ).

Gengibre

Gengibre Em Pó

Vai precisar de

  • Uma ou dois pedaços de gengibre descascado e cortado
  • 1 xícara de água quente

Como fazer

Adicione um pouco de gengibre cortado a um copo de água. Deixe ferver e cozinhe durante 10 a 20 minutos. Coe e deixe esfriar durante algum tempo. Aplique algumas gotas da solução na área afetada. Pode usar o gengibre 3 a 4 vezes ao dia.

O gengibre é outra erva que pode ser usada para tratar o pé de atleta. Apresenta propriedades antifúngicas e antiinflamatórias que ajudam a eliminar a inflamação e o mau odor associados à doença ( 15 ), ( 16 ).

Extrato de semente de toranja

Suco De Toranja

Vai precisar de

  • 2-3 gotas de extrato de semente de toranja

Como fazer

Aplique duas a três gotas de extrato de semente de toranja uniformemente na área afetada. Deixe atuar durante 10 a 15 minutos e depois lave com água. Realize a aplicação 2 a 3 vezes ao dia.

O extrato de semente de toranja possui excelentes atividades antifúngicas e antimicrobianas que podem ajudar no alívio dos sintomas associados ao pé de atleta e combater a infecção subjacente ( 17 ), ( 18 ).

Óleo de Jojoba

Óleo De Jojoba Orgânico

Vai precisar de

  • 2-3 gotas de óleo de jojoba

Como fazer

Aplique algumas gotas de óleo de jojoba diretamente na área afetada. Deixe por 20 a 30 minutos, e lave com água. Também pode deixar o óleo aplicado na pele para ser absorvido. Realize a aplicação 2 a 3 vezes ao dia.

O óleo de jojoba é amplamente conhecido pelas suas poderosas propriedades antiinflamatórias e antifúngicas ( 19 ), ( 20 ), ( 21 ). Essas propriedades combatem o fungo responsável por causar a infecção e aliviar os sintomas da infecção.

Óleo de neem (Azadirachta indica)

Vai precisar de

  • 2-3 gotas de óleo de neem

Como fazer

Aplique duas a três gotas de óleo de neem na área afetada. Deixe no local durante 15 a 20 minutos e depois lave com água. Pode realizar a aplicação uma vez por dia.

As propriedades antifúngicas potentes do óleo de neem (Azadirachta indica) ajudam no tratamento do pé de atleta ( 22 ). Além disso, as suas propriedades anti-inflamatórias aliviam a inflamação frequentemente associada à doença ( 23 ).

Peróxido De Hidrogênio (água oxigenada)

Vai precisar de

  • 1 colher de sopa de peróxido de hidrogênio a 3%
  • 1 colher de sopa de água
  • Almofadas de algodão

Como fazer

Misture uma colher de sopa de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) a 3% com uma colher de sopa de água. Mergulhe uma almofada de algodão na solução e aplique nas áreas afetadas. Deixe secar naturalmente.

Deve realizar o método 2 a 3 vezes ao dia.

A natureza anti-séptica do peróxido de hidrogênio ajuda a desinfetar a área afetada e previne infecções microbianas secundárias. O peróxido de hidrogênio também exibe propriedades antifúngicas que combatem a infecção fúngica subjacente, responsável por causar o pé de atleta ( 24 ).

Cúrcuma (açafrão-da-terra)

Vai precisar de

  • 1 colher de chá de açafrão-da-terra em pó
  • Água (conforme necessário)

Como fazer

Use uma colher de chá de açafrão-da-terra (açafrão-da-índia) em pó e adicione algumas gotas de água para fazer uma pasta. Aplique a pasta no pé afetado e deixe atuar durante 15 a 20 minutos e lave com água.

Pode usar a receita duas vezes ao dia.

Açafrão-da-terra contém um composto chamado curcumina, que possui propriedades antifúngicas, antibacterianas e anti-inflamatórias notáveis que ajudam a tratar o pé de atleta ( 25 ), ( 26 ).

Sal de Epsom

Sal De Epsom

Vai precisar de

  • 1 xícara de sal de Epsom
  • agua

Como fazer

Adicione uma xícara de sal de Epsom a uma tigela grande de água morna e deixe dissolver. Mergulhe os pés na solução durante 10 a 15 minutos. Realize o banho de pés 1 a 2 vezes ao dia.

O sal de Epsom é um remédio fácil e eficaz para se livrar do pé de atleta. O sal de Epsom contém magnésio, que possui propriedades anti-inflamatórias e ajuda a tratar a doença ( 27), ( 28 ).

Vick VapoRub

Vicks VapoRub Combate Fungos Nas Unhas Dos Dedos Dos Pés Onicomicose

Vai precisar de

  • Vicks VapoRub (conforme necessário)

Como fazer

Aplique um pouco de Vick VapoRub na área afetada. Deixe o local ligado durante a noite. Pode usar o Vicks VapoRub uma vez por dia, de preferência antes de ir para a cama.

Embora o objetivo principal deste bálsamo seja atuar como expectorante, o Vick VapoRub também é conhecido pelos seus efeitos positivos sobre as condições da pele causadas por fungos, como o pé de atleta. Este benefício devesse, possivelmente, à presença de componentes antifúngicos e antiinflamatórios como o mentol e o eucaliptol ( 29 ), ( 30 ), ( 31 ).

Listerine

Listerine Original Cor âmbar

Vai precisar de

  • 1 xícara de Listerine
  • 2 xícaras de água morna

Como fazer

Misture uma xícara de Listerine com duas xícaras de água. Despeje a mistura em uma bacia grande ou tigela que possa acomodar os dois pés. Mergulhe os pés a mistura durante 30 a 40 minutos. Pode usar o Listerine uma vez por dia.

O Listerine é um remédio bem popular usado no tratamento de infecções fúngicas como o pé de atleta e infecções nas unhas. Isso devido à presença de alguns ingredientes antifúngicos ativos, como o mentol e o timol.

Um banho de Listerine não só pode combater todos os fungos causadores de infecções, mas também aliviar os sintomas com suas propriedades calmantes ( 32 ).

Como prevenir a Frieira

De seguida estão algumas medidas que podem ajudar a manter os seus pés livres de infecções fúngicas.

Mantenha os pés limpos

Certifique-se de manter os pés limpos e secos e prestar especial atenção à área entre os dedos. É uma boa ideia lavar os pés duas vezes por dia com água e sabão. Além disso, certifique-se de mudar as meias antes que fiquem demasiado suadas e úmidas.

Usar flip-flops ou sandálias em piscinas públicas e chuveiros que tendem a ser contaminados com fungos protegerão os pés de pegar a infecção.

Use Pós antifúngicos

Usar pós de secagem antifúngicos no local pode ajudar a manter os pés secos e evitar uma infecção fúngica, sendo particularmente úteis a quem está mais propenso a desenvolver frieiras.

Use calçado apropriado

Use sapatos bem ventilados. Usar sapatos feitos de materiais naturais como o couro, pode ser útil. Além disso, lembre-se de deixar os sapatos secar completamente antes de usá-los novamente. Alternar o uso entre dois pares de sapatos irá dar-lhes tempo para isso.

O que acontece se deixar o pé do atleta sem tratamento?

O Pé de atleta pode causar complicações leves a graves, se deixado sem tratamento durante muito tempo. Estas incluem:

  • Reações alérgicas ao fungo, que podem causar bolhas.
  • Desenvolvimento de uma infecção bacteriana secundária, acompanhada de inchaço e dor no pé.
  • A infecção bacteriana também pode se espalhar para o sistema linfático e causar infecções nos gânglios linfáticos e vasos linfáticos.

Com a ajuda dos remédios e dicas de prevenção que fornecemos neste artigo, não só será capaz de combater a infecção do pé de atleta existente, como também evitá-la no futuro. Este post foi útil? Deixe-nos saber através da seção de comentários.

Respostas do especialista para as perguntas dos leitores

O pé de atleta é contagioso?

Sim, o pé de atleta é altamente contagioso. O contato direto com indivíduos ou objetos infectados pode causar a sua disseminação.

O que mata o fungo nos pés?

É possível matar o fungo lavando os pés diariamente com sabão e água quente (60ºC ou mais). Também pode usar medicamentos antifúngicos tópicos ou qualquer um dos remédios acima para se livrar do fungo naturalmente.

Quanto tempo leva para se livrar do pé de atleta?

Dependendo do curso do tratamento, pode levar de 1 a 4 semanas para cicatrizar completamente. Começará a notar mudanças positivas na condição após uma semana.

Referências

http://www.nhs.uk/conditions/Athletes-foot/Pages/Introduction.aspx
https://medlineplus.gov/ency/article/000875.htm
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12121393
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11050588
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12572723
http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/ptr.2650040104/abstract