-->Remédio para Bebê - Educar Saúde

Remédio para Bebê

Publicado em 08/08/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

Quando necessitamos, por algum motivo, de utilizar um remédio para bebê para administrar ao nosso bebê, deverá sempre haver um conjunto de cuidados a ter.

Logo em primeiro lugar, é preciso ter em conta que o organismo do bebê não é igual ao dos adultos, pelo que há muitos medicamentos aos quais o seu corpo poderá não reagir bem.

Em casos mais graves, a toma indevida de algum tipo de remédios por parte dos bebês pode mesmo levar à sua morte, pelo que a atenção que temos que ter a este tipo de situações deverá sempre ser muito significativa.

Cada vez mais existem medicamentos e remédios concebidos especialmente a pensar nas crianças, com doses inferiores dos princípios activos ou com formas de administração diferentes, para que a sua toma seja mais facilitada e com menos riscos.

No geral, toda e qualquer medicação que o nosso bebé esteja a tomar deverá ser devidamente receitada por um médico pediatra, preferencialmente um pediatra que acompanhe regularmente o nosso bebé e tenha conhecimento de todo o seu historial clínico, no sentido de se poderem evitar prescrições indevidas.

Assim sendo, algo a reter em mente é que nunca e sob qualquer situação deveremos dar medicamentos e remédios ao nosso bebé sem prescrição e conhecimento médico.

No entanto, para além deste cuidado principal deverão haver outros cuidados que devemos ter, nomeadamente com a forma como guardamos os remédios e com a forma que respeitamos os prazos destes mesmos remédios.

Assim sendo, devemos sempre garantir o cumprimento das seguintes orientações:

  • No caso de injecções, os frascos devem ser abertos apenas na altura da sua utilização e utilizados de imediato;
  • As pomadas, xaropes, antibióticos e soluções nasais não devem ser mais utilizadas depois de terem passado 3 meses da sua primeira abertura;
  • Os supositórios deverão ser sempre mantidos em ambientes frios, no frigorífico de preferência;
  • Todos os remédios que forem à base de pós deverão ser mantidos em locais onde não incida a luz nem humidade;
  • Para efeitos de nebulização, deverá sempre utilizar-se água fervida e que não seja nunca água da torneira.

Ao tomar estas orientações aqui indicadas, junto de acompanhamento médico, estará a contribuir para que possa proteger mais o seu bebé contra a má utilização ou mau estado de diversos medicamentos.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook