6 Remédios Caseiros para Cisto de Bartholin (Bartolinite)

Na sequência descrevemos 6 remédios caseiros que podem ser usados como complemento ao tratamento do Cisto de Bartholin, também conhecido como Bartolinite. Não realize o seu próprio diagnóstico, nem tão pouco se automedique. Antes de usar qualquer um deles é importante consultar o ginecologista para entender a melhor forma de os usar, e se eles estão indicados para o seu caso.

Sabe, aquele nódulo ou caroço que aparece por vezes na vagina? O cisto de Bartholin é isso mesmo!

Desconfortável ou não, o aparecimento de um cisto na vagina pode ser motivo de preocupação para muitas mulheres. No entanto, entenda que é uma situação totalmente tratável. Eles são bem comuns e geralmente respondem bem a tratamentos naturais tais como a vitamina D, vitamina C, e o consumo de probióticos.

O que é o Cisto de Bartholin?

foto-de-cisto-de-bartholin

As glândulas de Bartholin estão localizadas em ambos os lados da abertura vaginal. São estas glândulas que libertam o líquido que lubrifica a vagina, que ajuda a lubrificar os lábios vaginais durante a função sexual.

O que acontece? Por vezes a saída das glândulas fica bloqueada, obstruída. Quando esta obstrução acontece e o fluido retido é comprometido pelos germes e bactérias, as glândulas de Bartholin ficam sensíveis, inflamadas, e é isso que provoca o inchaço na vagina.

Este inchaço, muitas vezes referido pela mulher no consultório ginecológico como um nódulo ou caroço, geralmente é indolor e é conhecido na medicina como abscesso ou cisto de Bartholin.

Artigos complementares:

O que causa o cisto das glândulas de Bartholin?

A causa do problema está relacionada com a retenção de líquidos ou fluidos na glândula. No entanto, existem vários fatores que podem contribuir para essa obstrução.

Infecções ou ferimentos na vagina, muco espesso, ou inchaço, podem bloquear um ducto da glândula de Bartholin e causar o cisto. O cisto também pode ficar maior após o a relação sexual, uma vez que as elas libertam mais fluido durante a relação.

A infecção é também muitas vezes causada por bactérias como a Escherichia coli (E. coli), e doenças sexualmente transmissíveis (DST), como a gonorreia e clamídia.

É importante o uso de preservativo em todas as relações. Esta prática reduzir o risco de contrair um doença sexualmente transmissível.

Leia também Caroços e Inchaços na Vagina? Saiba o que pode ser

Preciso de tratamento médico?

Na maioria das vezes os cistos curam por si próprios, sem necessidade de tratamento. No entanto é bastante provável que haja recorrência quando deixado sem tratamento. O ginecologista é o profissional habilitado para identificar a origem do bloqueio na glândula e estabelecer o tratamento: drenagem cirúrgica, marsupialização, analgésicos, ou antibióticos, para evitar complicações futuras

Tratamento em casa

Na maioria dos casos, podem ser utilizados tratamentos naturais para eliminar e aliviar o bloqueio na glândula e dissolver o cisto. A Vitamina D, a vitamina C e os suplementos probióticos são as três melhores opções.

No entanto, a mulher também pode realizar um banho de assento em água morna (4 vezes por dia); usar vinagre de maçã; sal Epsom; óleo da árvore do chá (melaleuca alternifolia); calamina; óleo essencial hamamélis; óleo de coco; açafrão-da-terra (açafrão da índia, cúrcuma); e optar por uma dieta mais saudável, pobre em alimentos açucarados e fritos. Quando existe a presença de dor, podem ser usados analgésicos de venda livre, como o naproxeno, paracetamol ou ibuprofeno, para alivio do desconforto.

banho-de-assento

Após o procedimento cirúrgico de remoção do cisto infectado, a imersão em água morna é particularmente importante, uma vez que os banhos de assento ajudam a manter a região limpa, aliviam o desconforto e promovem a drenagem eficaz do cisto. No entanto, apesar de serem um bom complemento ao tratamento médico, a mulher deve consultar o ginecologista antes de usar qualquer uma destas opções.

Tratamentos tópicos

De acordo com algumas pessoas, alguns tratamentos tópicos naturais podem fornecer alívio dos abscessos de Bartholin. No entanto, não existem evidências científicas que apoiem o uso desses remédios. Os tratamentos tópicos mais populares incluem o vinagre de maçã e o óleo da árvore do chá:

Vinagre de maçã

Vinagre de maçã orgânico

Normalmente, as pessoas que usam o vinagre de maçã para tratar o cisto de Bartholin infectado, diluem e o aplicam-no ao cisto com uma bola de algodão. Use apenas vinagre de maçã orgânico.

Óleo da árvore do chá

oleo-essencial-de-arvore-de-cha-malaleuca

A aplicação de uma mistura de óleo de melaleuca e óleo de rícino pode estimular a drenagem do cisto. O óleo da árvore do chá tem propriedades antibacterianas naturais. Use uma gaze para aplicar a mistura e coloque uma compressa quente em cima da gaze. Mantenha a aplicação durante 15 minutos.

Dieta Alcalina

alimentos-alcalinos

Realizar uma dieta alcalina pode funcionar em alguns casos. Estes cistos ocorrem principalmente quando o corpo está fora de equilíbrio e precisa oxigenar alimentos para remover todas as toxinas. O cisto de bartholin é a forma do nosso corpo tentar libertar essas toxinas.

Desta forma, e em vez de tentar apenas curar o sintoma, a mulher deve corrigir o problema de dentro, e curar a fonte que causou a infecção.

Não é fácil seguir uma dieta alcalina durante muito tempo. Mas valerá o esforço. Os alimentos que poderá incluir na dieta alcalina são o sal marinho, adoçante stévia, pepino, couve, salsinha, coentro, algas marinhas, erva de trigo, semente de abóbora e muitas verduras. Beba muita água com limão e lima uma vez que estas frutas cítricas têm um profundo efeito alcalinizante no corpo.

Vitamina D

A vitamina D pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico e permitir que ele lute contra as bactérias e vírus.

Vitamina C

A vitamina C é um nutriente extremamente importante para o sistema imunológico. Ela também ajuda a eliminar os radicais livres que podem contribuir para o desenvolvimento de problemas de saúde.

Probióticos

probioticos

Os probióticos são maravilhosos. Estes microorganismos vivos e benéficos ao organismo, são compostos por uma extensa variedade de bactérias benéficas. Ajudam a prevenir, eliminar infecções e manter o equilibro de boas bactérias no corpo, fortalecendo todo o sistema imunológico.

Estão disponíveis em forma de comprimidos, cápsulas ou em forma de pó. No entanto, recomenda-se sempre o consumo de probióticos provenientes de fontes naturais. Como o Yogurt, kefir, Kimchi, pickes, Kombucha, chucrute, pão de fermento, missô e Tempeh.

Importante

Existem outros tipos de cistos vaginais, que incluem:

Cisto de Inclusão: são o tipo mais comum de cistos vaginais e geralmente são muito pequenos e localizados na parte inferior da parede vaginal.

Cisto de Gartner: desenvolve-se quando a mulher está grávida, e quando os dutos do embrião em desenvolvimento não desaparecem após o parto, fazendo o fluido voltar para a glândula e dar origem a um cisto.

Cisto de Müller: Geralmente ocorrem quando é deixada uma estrutura para trás quando um bebê é formado.

Os sintomas e as causas são similares. No entanto, antes de iniciar qualquer tratamento, deve realizar sempre uma avaliação ginecológica.

O cisto de Bartholin pode ser tratado com eficácia em casa. No entanto, não existem evidências científicas que apoiem o uso de tais soluções. Se o cisto não responder ao tratamento em casa ou parecer estar infectado, deve consultar o ginecologista. Na maioria dos casos, o tratamento médico é simples e eficaz.

Entenda que Caroços e inchaços são esses que aparecem muitas vezes no interior e fora da Vagina.


Referências
A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.