Remédios Caseiros para Câncer de Cólon

Atualizado e Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 30/10/2019. Publicado originalmente em 28 de setembro de 2017

Março é o mês de sensibilização para o câncer de cólon.

De acordo com a Colon Cancer Alliance e a American Cancer Society, o câncer de cólon é o terceiro tipo de câncer mais comum e a segunda principal causa de morte por câncer em homens e mulheres, nos Estados Unidos da América.

É considerado um câncer evitável, já que é possível reduzir drasticamente o risco do seu aparecimento através de algumas melhorias na dieta.

Realizar colonoscopias de forma regular poderá ser útil no diagnóstico precoce (Ver Imagem), fase em que as células são pré-cancerígenas ou estão em estadios precoces, podendo ser facilmente removidas e tratadas.

Câncer De Cólon

Abaixo são descritos 8 tratamentos caseiros preventivos que podem ajudar a promover um ambiente intestinal saudável contra o câncer:

O câncer colorretal pode estar relacionado com a alimentação

Tudo o que comemos passa através do revestimento do tudo digestivo.

O revestimento do intestino grosso e reto, localizado na região inferior do tubo digestivo, contém resíduos, fluídos digestivos, ácidos biliares e fibras.

Ele é banhado por químicos presentes nos alimentos ingeridos, pelas próprias hormonas e secreções, bactérias saudáveis e não saudáveis.

O conteúdo do intestino tem um impacto direto na saúde dos tecidos com os quais entra em contato.

Desta forma, o câncer colorretal pode ser diretamente afetado pela dieta.

Comer menos carnes vermelhas

Vários estudos mostram que comer carnes vermelhas com frequência aumenta a incidência de câncer colorretal.

Portanto, o seu consumo diário, especialmente mais do que uma porção por dia, representa um maior risco de desenvolver a doença.

Incluir alho na alimentação

Alho

De acordo com o National Cancer Institute Fact Sheet on Garlic and Cancer Prevention:

Alguns estudos sugerem que o consumo de alho poderá reduzir o risco de desenvolvimento de vários tipos de câncer, especialmente aqueles que afetam o trato gastrointestinal.

O alho é rico em minerais como o enxofre e selénio, além de produtos químicos vegetais como a alicilina e flavonoides, todos conhecidos por serem benéficos para a saúde.

As diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a promoção geral da saúde em adultos apontam para uma dose diária de 2 a 5 gramas de alho fresco (aproximadamente um dente de alho).

Outros alimentos da mesma família que apresentam propriedades semelhantes incluem a cebola, o alho francês, a cebolinha e o cebolinho.

Conheça alguns Óleos Essenciais com propriedades preventivas de Câncer

Aumente o consumo de vegetais antioxidantes

As cores fortes e brilhantes das frutas, vegetais, ervas e especiarias, contribuem com uma grande variedade de antioxidantes.

Alguns exemplos de alimentos ricos em antioxidantes (e altamente pigmentado) incluem, mirtilo, arenque, romã, cenoura, damasco, canela, couve, brócolos, espinafre, abacate, tomate, maçã, repolho vermelho, uva vermelha e roxa, toranja rosa, curcuma, açafrão, orégano, sálvia e alecrim.

A cor intensa destes alimentos sinaliza a presença de antioxidantes que podem ativar genes supressores tumorais e desativar genes promotores de câncer (oncogenes).

Alguns estudos mostram que existe um aumento nos níveis de inflamação e estresse oxidativo no cólon em indivíduos que seguem dietas pobres em vegetais antioxidantes.

Azeite de oliva

Azeite De Oliva (azeitona)

O azeite contém várias substâncias vegetais com propriedades anticancerígenas preventivas.

O azeite reduz o ácido biliar e aumenta as enzimas responsáveis por regular a renovação das células do revestimento intestinal, promovendo os tecidos saudáveis.

Os compostos antioxidantes (fenólicos) presentes no azeite também exercem um efeito antioxidante protetor.

Alimentos ricos em selênio

Estudos mostram que o selénio não só pode prevenir como também maximizar a atuação de alguns fármacos anticancerígenos.

Alguns aimentos ricos em selénio incluem, alho, cebola, sementes de girassol, cogumelos, cereais integrais (arroz integral, aveia, gérmen de trigo), nozes do Brasil e peixes (atum, alabote, sardinha, salmão).

Especiarias e ervas aromáticas

Alguns estudos mostraram que o alho, o gengibre, a curcuma (açafrão da terra), o tomilho, o alecrim, a sálvia, a hortelã e a hortelã-pimenta podem atuar como preventivos no crescimento de células cancerígenas.

Óleos ômega 3

Por reduzir os níveis de moléculas pró-inflamatórias que promovem o câncer, uma dieta rica em óleos ómega 3 anti-inflamatórios (EPA e DHA) pode reduzir a incidência de câncer de cólon.

Os óleos ômega 3 são substâncias provenientes de peixes encontrados em água fria como o salmão, a sardinha, cavala e o bacalhau, bem como no óleo de linho.

A alimentação moderna nem sempre permite obter níveis adequados de óleos ômega 3 (EPA e DHA). Nestes casos, a toma de suplementos pode ser uma boa alternativa. Consulte o médico para receber recomendações nesse sentido.

Chá de ginseng

Alguns estudos têm demonstrado que diversas espécies de ginseng (ginseng asiática (Panax ginseng ou Panaz notoginseng) e ginseng americana (Panax quinquefolium) por exemplo.

A raízes de ginseng estão disponíveis em forma de chá ou extrato.

» Conheça 10 Remédios Caseiros prevenir o Câncer de Bexiga

 

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Autores
Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653)

Nutricionista Clínica - CRN-6 nº 23653

A Drª Raquel Pires é Nutricionista, Health Coach e Personal Diet, com grande experiência em atendimento em consultório e Idealizadora do Projeto ESD (Emagrecimento sem Dor).

Formação Acadêmica

- Graduada pela Universidade Santa Úrsula. - Pós Graduada em Nutrição Clínica. - Pós Graduada em Prescrição de Fitoterápicos e suplementação Nutricional Clínica e Esportiva. - Pós Graduada em Nutrição Aplicada ao Emagrecimento e Estética.

Também pode encontrar a Drª Raquel no Linkedin, Facebook e Youtube

Marcação de consultas 85-99992-2120

Última atualização da página em 30/10/19