8 Remédios Naturais para Acne Hormonal: 8 Ideias e 5 Sintomas que deve conhecer

Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 19 novembro 2018

A acne é um dos problemas de pele mais comuns que tanto homens como mulheres enfrentam.

Enquanto os cravos, as espinhas, e os pontos brancos são parte normal da puberdade, também podem ocorrer bem depois desta fase – a condição é conhecida como acne hormonal e pode afetar mulheres na fase adulta, dos 20, 30 e 40 anos.

8 Remédios Naturais Para Acne Hormonal

Preocupada com a acne hormonal? Tente alguns remédios naturais que enfrentam a pele oleosa e combatem  as bactérias causadoras de acne.

O óleo de eucalipto diluído, o chá verde e o suco de limão são 3 excelentes opções. As aplicações locais de pasta de abacate, pasta de açafrão, mistura de canela e mel, óleo de jojoba e máscara de argila são outras opções.

As flutuações nos níveis de testosterona, estrogênio, progesterona e hormônios adrenocorticais, podem aumentar a produção de sebo e causar acne.

Seja qual for a fase da nossa vida, as alterações hormonais têm sempre a “perícia de saber brincar” com a nossa pele.

Pergunte a qualquer adolescente – 8 de 10 têm problemas de acne!

A puberdade não é o único fator causador de alterações hormonais que desencadeiam a acne. As meninas também podem obtê-lo antes do período (menstruação).

A gravidez e a menopausa por vezes, melhora a acne em alguns casos, e piora em outros.

Os Homens e os adolescentes também não estão imunes ao acne hormonal.

Em alguns casos, a acne pode ser o sintoma de uma condição como a síndrome do ovário policístico, caracterizada por um desequilíbrio nos níveis hormonais. Nesses casos, será também necessário tratar o problema hormonal subjacente.

Qual é a ligação dos hormônios e a acne?

Acne Hormonal Na Mulher

Os poros da pele têm glândulas sebáceas que produzem sebo, uma substância oleosa que reveste a pele, lubrifica-a e ajuda a evitar que seque.

As alterações hormonais fazem com que as glândulas sebáceas se tornem maiores e produzam mais sebo.

O excesso de sebo juntamente com as células mortas da pele pode originar a obstrução dos poros. As bactérias localizadas por baixo desse sebo começam a multiplicar-se, dando origem a pele avermelhada e inchaço – o início de uma espinha.

5 Sintomas de Acne hormonal

Acne Se Desenvolve Em Resposta A Alterações Hormonais.

Provavelmente é acne hormonal se…

1. Você não está mais na adolescência.

2. Ocorre ao redor do queixo.

Um dos sinais reveladores de uma espinha hormonal é a sua localização no rosto. Se está percebendo cistos inflamados ao redor da parte inferior do rosto – especialmente no queixo e a áreas próximas -, pode apostar que a causa provavelmente é hormonal.

3. É recorrente uma vez por mês.

“A acne hormonal muitas vezes manifesta-se em padrões cíclicos, muito parecidos com os ciclos menstruais das mulheres”. “Esta situação é verdade mesmo em mulheres na pós-menopausa.”

4. Muito estressada?

O cortisol, o hormônio do estresse, também pode afetar todos os outros hormônios, fazendo com que fiquem todos fora de sintonia.

“As mulheres propensas a flutuações hormonais mensais, e que têm períodos de estresse agudos, são a ‘tempestade perfeita’ para conseguir um surto de acne hormonal.

5. Não surgem apenas cravos pretos (comedões) ou brancos, mas também cistos dolorosos.

Aquelas manchas acastanhadas que normalmente produzem mais lamaçal do que o esperado –  (leia-se – cravos pretos) e os minúsculos pontos brancos, não estão na mesma categoria que a acne hormonal.

“Esses cistos dolorosos manifestam-se como inchaços mais profundos localizados sob a superfície da pele e não podem ser extraídos com extração manual normal, seja por um indivíduo ou por um esteticista”.

“Esses inchaços geralmente são sensíveis ao toque, porque acumularam óleo durante um extenso período de dias ou semanas, causando reação inflamatória”.

Terapia Hormonal

Antes E Depois Da Acne Hormonal 6 Meses De Tratamento

Os medicamentos usados no tratamento hormonal da acne dividem-se em quatro categorias:

1) bloqueadores do receptor de andrógeno (espironolactona, flutamida, acetato de ciproterona), que bloqueiam o efeito dos andrógenos na glândula sebácea;

2) contraceptivos orais, que suprimem a produção de andrógenos ovarianos;

3) glicocorticoides, que causam supressão adrenal da produção de andrógenos;

4) inibidores enzimáticos (inibidores da 5a-reductase).

A finasterida, a única droga comercializada como inibidor da 5α-redutase, bloqueia a isoenzima tipo 2 da 5α-redutase. Uma vez que a isoenzima tipo 1 é encontrada na pele, existem estudos que avaliaram a eficácia da finasterida no tratamento da acne.

A Espironolactona, (nome comercial, Aldactone) foi originalmente desenvolvida na década de 1960 com diurético para o tratamento da hipertensão (pressão alta) e edema em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva.

Uma característica única da espironolactona era que, ao contrário de outros diuréticos aprovados na época, os pacientes não perdiam potássio e, portanto, eram rotulados como diuréticos “poupadores de potássio”.

O mecanismo de ação da espironolactona envolve o efeito sobre a glândula supra-renal e um hormônio que essa glândula produz, chamada aldosterona. A aldosterona, quando liberada pela glândula adrenal, inibe (diminui) a formação de urina e “preserva” a água no corpo.

O Aldactone sendo um antagonista da aldosterona, aumenta a formação de urina ajudando aqueles com pressão alta ou edema.

Então, e o que isso tem a ver com a acne? Um estudo realizado em mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP) verificou que o tratamento com espironolactona resultou na diminuição do hirsutismo (pêlos faciais), conhecido por estar associado aos andrógenos.

Investigações posteriores revelaram que a droga tem um duplo efeito sobre os andrógenos. Age como bloqueador do receptor de androgênio (bloqueia a influência dos andrógenos nos órgãos-alvo) e também diminui a produção de andrógenos nas glândulas supra-renais.

Como resultado, o Aldactone pode reduzir os sintomas resultantes da produção excessiva de andrógenos, incluindo a acne induzida por andrógenos em mulheres.

-> As alterações hormonais que acompanham a puberdade, a gravidez, a menstruação ou a menopausa são naturais e normais para esta fase, no entanto existem alguns remédios naturais que podem atenuar os seus efeitos sobre a pele e ajudar a combater a acne.

Falamos de tratamentos à base de plantas, que controlam a produção de sebo e atacam as bactérias que causam o evento. Abaixo listamos estão algumas ideias que podem ajudar:

8 Tratamentos caseiros para Acne Causada Por Desequilíbrio Hormonal

1. Limpe o rosto delicadamente duas vezes por dia

Se usa cosméticos ou mesmo protetor solar, verifique o rótulo para se certificar de que são produtos “não-acnegênicos” ou “não-comedogênicos”. Isso indica que não vão entupir os poros que propiciam a acne.

Lembre-se de remover toda a maquiagem quando limpar o rosto.

Limpar o rosto pela manhã e à noite com sabão neutro pode ajudar a manter a acne afastada.

Também pode usar um limpador ayurvédico misturando 3 gr de triphala e 3 gr de açafrão-da-terra (cúrcuma) a 500 ml de água.

Além disso, limpe a pele após exercícios intensos ou qualquer atividade extenuante. Lembre-se de ser gentil com a pele e evitar produtos e sabonetes ásperos (fortes). Esfregar o rosto com muita força pode piorar a acne irritando a pele.

2. Aplique chá verde

Outro ingrediente facilmente disponível que pode combater a pele oleosa e a acne – o chá verde. Um estudo realizado descobriu que a aplicação de chá verde durante 15 dias reduziu o sebo em 27%.

Além disso, o chá verde pode ajudar a inibir a enzima 5α-redutase.

Esta enzima converte os hormônios masculinos menos ativos em diidrotestosterona ativa, que estimula as glândulas sebáceas a produzir mais sebo.

Os polifenóis como a epicatequina 3-galato (ECG) presentes no chá verde funcionam como inibidores da 5α-redutase.

Use uma xícara de chá verde e aplique em áreas propensas ao desenvolvimento de acne. Se pretender aumentar o poder do chá verde, misture alguns extratos de lótus. Segundo pesquisas, esta combinação funciona melhor do que o chá verde sozinho.

3. Limpe o local com óleo essencial de eucalipto diluído

óleo Essencial De Eucalipto

O óleo de eucalipto pode causar um golpe duplo contra a acne. Um estudo realizado em animais verificou que o hormônio testosterona causava um aumento das glândulas sebáceas e, portanto, aumentava a produção de sebo.

No entanto óleo de eucalipto reduz o tamanho das glândulas sebáceas e encaminha-as para o seu estado normal.

Este óleo essencial pode, portanto, diminuir a produção de sebo e consequentemente o entupimento dos poros. Também atua contra algumas bactérias causadoras de acne, como a Propionibacterium acnes.

Embora seja frequentemente sugerido que o óleo de eucalipto seja aplicado diretamente nas espinhas, o composto pode ser muito forte em alguns tipos de pele.

Em vez disso, adicione 3 a 4 gotas de óleo de eucalipto a meia xícara de água, misture bem e limpe as espinhas. Também pode borrifar a mistura no rosto.

Nota: Antes de usar o óleo de eucalipto diluído, faça um teste de contato para garantir que a pele não é sensível ao produto.

4. Use canela e mel

Canela

Aqui está uma “combinação doce” para confrontar as espinhas. O mel e a canela atuam contra as bactérias causadoras de acne, como a Staphylococcus epidermidis e a Propionibacterium acnes.

De acordo com a pesquisa, funcionam melhor quando misturados. Além disso, acredita-se que a canela também funcione como inibidor da enzima 5α-redutase e pode ajudar a equilibrar a pele oleosa.

Aplique uma pasta espessa de mel e canela nas espinhas e enxague após 15 a 20 minutos. Realize o procedimento uma vez por dia.

5. Suco de limão

O suco de limão é um remédio caseiro extremamente comum para controlar a pele oleosa. Estudos mostram que também é eficaz contra as bactérias causadoras do problema. Esprema um limão e aplique o suco no local para se livrar das espinhas.

6. Aplique pasta de cúrcuma

A Cúrcuma (açafrão-da-terra)tem sido tradicionalmente usada para limpar a pele com acne em algumas comunidades do sudeste asiático. Estudos descobriram que os extratos da especiaria podem inibir a atividade da enzima inibir 5α-redutase e reduzir a produção de sebo.

O Açafrão-da-terra suprime também a inflamação causada pela bactéria Propionibacterium acnes, que tem um papel fundamental no desenvolvimento da condição cutânea.

Misture o açafrão-da-terra em pó com um pouco de água para fazer uma pasta grossa e espalhe sobre a pele afetada. Enxague quando secar.

7. Abacate

Abacate

Mais um aliado improvável na luta contra este processo inflamatório! Um estudo descobriu que uma pomada contendo extratos de abacate inibiu a enzima 5-α redutase e originou uma redução acentuada no número de pústulas e pápulas em pessoas que sofriam de acne.

Amasse a polpa de um abacate e aplique-a na pele com tendência para o problema, duas vezes por dia. Lave após secar.

8. Use uma máscara facial de argila e óleo de jojoba

Máscara De Argila Bentonita

Um óleo de jojoba e a máscara de argila são um remédio simples mas bastante efetivo. De acordo com um estudo, a aplicação da máscara de argila 2 a 3 vezes por semana durante 6 semanas levou à redução das lesões de acne em 54% dos pacientes.

O principal benefício da argila é porque oferece um efeito de secagem, lidar eficazmente com a pele oleosa.

O óleo de jojoba tem propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas.

Misture a argila com o óleo de jojoba para uma máscara facial anti-acne e observe os resultados em poucos dias.

Referências do artigo

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://pdfs.semanticscholar.org/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
http://nopr.niscair.res.in/
https://kidshealth.org/
https://www.womenshealth.gov/
https://kidshealth.org/
https://www.dermnetnz.org/
https://www.womenshealth.gov/
https://www.researchgate.net/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov