Reposição hormonal masculina de testosterona

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Reposição hormonal masculina de testosterona.

A testosterona diminui progressivamente nos homens com mais de 50 anos, o que pode provocar alterações significativas na sua qualidade de vida.

A deficiência de testosterona provoca sintomas que se designam de hipogonadismo e que passam pela diminuição da massa muscular e da libido, disfunção eréctil, anemia, cansaço, osteoporose, aumento da gordura corporal, depressão e irritabilidade.

Segundo dados da ONU, o hipogonadismo é detectado em cerca de 20% dos homens com idade superior a 60 anos. Ainda de acordo com as Nações Unidas, estima-se que em 2003 existiam 40 milhões de homens com hipogonadismo, número que em 2050 deverá subir para 160 milhões.

Para fazer face a essa situação, a Schering lançou recentemente um fármaco em gel que, para além das vantagens em termos de aplicação, «torna possível o restabelecimento dos níveis sanguíneos normais de testosterona, que se mantêm estáveis durante 24 horas apenas com uma aplicação diária», explica a assessora científica da área hospitalar da Schering Lusitana, Dr.ª Sofia Ferreira.

Segundo a mesma fonte, um estudo efectuado nos EUA demonstrou que esse gel originou «o aumento da libido nos homens e da sua performance sexual», conseguindo ainda «diminuir a irratibilidade, a depressão e aumentar o bem-estar e a vitalidade». Permitiu, ainda, aumentar a massa e a força muscular e a densidade mineral óssea.

Contudo, salienta Sofia Ferreira, «a terapêutica de reposição da testosterona no hipogonadismo masculino só deve ser efectuada após a deficiência de testosterona ter sido confirmada através de sinais clínicos e exames laboratoriais».

Saiba mais sobre o Hipogonadismo e 6 Tratamentos Naturais