Respirar melhor

Atualizado e Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 08/08/2019

Respirar melhor – Tempo seco e baixas temperaturas agravam quadros de alergias respiratórias nas crianças

Basta ocorrer uma mudança no clima que a incidência de gripes e resfriados aumenta. O ar seco contribui para que os alérgicos sejam acometidos por crises, aumentando, consideravelmente, as filas nos prontos-socorros. De acordo com a Asbai – Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia, as crianças são mais suscetíveis às alergias respiratórias, que atingem 40% do público infantil.

Isso ocorre porque o sistema imunológico delas ainda está em formação, tornando-as vítimas em potencial numa mudança climática. Para ajudar o seu pequeno a passar bem durante o inverno, a presidente da Asbai, pediatra e alergista, Ana Paula Castro, afirma que é importante detectar o agente desencadeador para poder combatê-lo. “Quando esfria, a tendência é deixá-los em ambientes fechados, facilitando que o vírus se espalhe”, diz.

De mãe para filha
A genética é uma das responsáveis pelas crises alérgicas nas crianças. O meio ambiente também contribui. Para esse grupo, entrar em contato com o vírus pode ser o suficiente para sair da normalidade e bem-estar.

A estudante Kawane Camanho, 13, sabe bem o que isso significa. Ela sofre de Bronquite e Rinite alérgicas e lembra que bastava uma mudança no tempo para uma crise acontecer. Segundo a mãe Fátima Camanho, um tratamento homeopático já iniciado tem ajudado a manter a doença sob controle.

Os pais devem ficar alertas e ao perceberem qualquer indício procurar ajuda médica. De acordo com Ana Paula, se a criança estiver sempre gripada ou resfriada, pode ser uma alergia; quanto antes detectada, maiores as chances de evitar o agravamento da doença.

Pessoas com alergias respiratórias podem viver bem, se tomadas atitudes preventivas. O controle ambiental é fundamental, por isso mantenha o local arejado e, de preferência, passe pano úmido no chão todos os dias.

A prevenção com medicamentos e a imunização através de vacina também são apropriadas, desde que recomendadas pelo médico.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.