-->Restauração capilar para tratamento da calvície - Educar Saúde

Restauração capilar para tratamento da calvície

Publicado em 31/10/2012. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Com os impressionantes avanços tecnológicos dos últimos anos, o micro-transplante capilar, também conhecido como restauração capilar, tem vindo a apresentar resultados cada vez mais satisfatórios, que geralmente se traduzem numa taxa de sucesso que ronda já os 99%.

Ler: Tratamento para queda de Cabelo a Laser frio

Há não muito tempo, os resultados associados aos transplantes capilares nem sempre eram os melhores, originando, muitas vezes, cicatrizes múltiplas na área duradoura que acabavam conferir um aspecto de cabelo de boneca ao couro cabeludo do paciente. Felizmente, hoje em dia esses problemas são praticamente inexistentes, e os níveis de sucesso atingidos fazem desta a técnica mais aconselhável para quem pretende restaurar definitivamente toda a sua estrutura capilar.

Apesar de muitas poderem ser as causas para a queda de cabelo, a mais frequente de todas elas é a Alopecia Androgenética, que basicamente consiste num problema hereditário caracterizado pela presença da hormona DHT, que dá origem à miniaturização do cabelo, responsável depois pela sua queda.

Para além da Alopecia Androgenética, existem, também, outras causas que poderão dar origem à queda de cabelo, entre elas tratamentos como a quimioterapia e radioterapia, elevados níveis de stress, défices nutricionais, disfunções hormonais, lúpus, micoses, substância tóxicas, entre outros.

Antes de ser adoptado qualquer tipo de tratamento para a queda de cabelo, é importante conhecer-se detalhadamente as causas da mesma. O facto da maioria dos pacientes nunca se submeter a um diagnóstico deste tipo antes de dar inicio a um tratamento, faz com que, não só os resultados pretendidos possam nunca vir a ser atingidos, como também possam ocorrer efeitos secundários que muito prejudiciais se poderão revelar para a saúde. Causas diferentes, poderão exigir tipos de tratamento diferentes, e por isso é imprescindível que o paciente conheça o seu problema o mais aprofundadamente possível antes de se decidir a dar inicio a qualquer tipo de tratamento.

Geralmente, o candidato a uma cirurgia de restauração capilar é sempre submetido a uma avaliação minuciosa que tem como objectivo determinar as verdadeiras causas da queda. Só assim se poderá concluir se o paciente é ou não elegível para uma cirurgia deste tipo. Muitas vezes, o facto da origem do problema não ser compatível com este tipo de tratamento, nem sempre é inteiramente mau, na medida em que poderá significar que a queda não é definitiva, e por isso poderá mais facilmente ser combatida sem necessidade de se recorrer a qualquer tipo de procedimento cirúrgico.

A cirurgia de restauração capilar requer uma sessão de planejamento prévio extremamente detalhada, onde o paciente será informado relativamente a todas as questões referentes à cirurgia, como é o caso da mesma requerer mais de duas sessões de implante capilar, com intervalos de cerca de 1 ano entre elas.

Isto nem sempre agrada a maioria dos pacientes, por isso é importante que nunca se submetam a este tratamento sem estarem totalmente conscientes destes dados. Geralmente, o implante capilar não actua individualmente, sendo também necessário o paciente submeter-se à utilização de medicamentos como o minoxidil e o finasterida, que terão como objectivo amenizar a perda progressiva de outros fios de cabelo.

Ler: Queda de Cabelo nos Tratamentos de Combate ao Cancro

Todo o tratamento cirúrgico será efectuado em ambiente hospitalar, e totalmente acompanhado de todas as ferramentas necessárias à conclusão de um trabalho perfeito. Sendo que a anestesia é apenas o local, poucas horas após o fim do procedimento o paciente já se encontrará preparado para ir para casa.

Em mega-sessões de micro-transplante capilar é possível serem transplantados mais de mil enxertos, contendo de um a quatro fios por unidade, podendo, em certos casos, até conter seis fios por unidade. Uma vez que o paciente é o próprio dador, os fios de cabelo preservarão todas as suas características naturais, não existindo, geralmente, o risco de virem a cair por incompatibilidade.

Caso antes da cirurgia o paciente se encontre a tomar minoxidil, aconselha-se que cesse o seu uso cerca de uma semana antes do micro-transplante. Da mesma forma, também é importante abster-se do consumo de álcool e substâncias tóxicas pelo menos 48 horas antes do procedimento. Só desta forma haverá a garantia de que o mesmo decorrerá como planeado.

Apesar da elevada taxa de sucesso apresentada por esta cirurgia, é importante manter em mente que a mesma só é aconselhável para pacientes que sofram de queda de cabelo hereditária. Sempre que a queda se encontre associada a outras causas, será impossível garantir resultados positivos por parte da cirurgia, daí a mesma não ser aconselhada para estes casos.

Ao decidir submeter-se a uma cirurgia de restauração capilar, deverá sempre começar por procurar um profissional que se revele verdadeiramente habilitado para tal, e uma clínica que possua uma boa reputação no meio. Desta forma, estará a reduzir drasticamente os riscos de algo vir a correr mal durante o procedimento.

» Leia Remédios Caseiros para a Queda de Cabelo

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.